Tenho certeza de que você já viu uma fotografia em que a Cascata do Caracol se exibe como um véu branco que brota na mata e despenca em frente a um paredão de rochas que parecem suspensas na paisagem.

Não viu? Então espia só!

Foto CC BY-SA 3.0 Tiago Fioreze

Com 131 metros de altura, essa cascata é apenas uma das muitas que você pode encontrar durante uma viagem ao interior Rio Grande do Sul (aproveita que tá aqui e espia nossa lista com 14 cachoeiras para se refrescar no verão gaúcho).

Essa beleza natural está localizada no Parque Estadual do Caracol, na cidade de Canela, que, de acordo com dados divulgados pela própria administração do parque, é a segunda atração mais visitada da região sul do país.

Como chegar ao Parque Estadual do Caracol

Como os aeroportos mais próximos ficam em Caxias do Sul (76 km) e Porto Alegre (110 km), o mais indicado é alugar um carro para chegar a Canela. Ônibus da empresa Citral também operam uma rota que sai do aeroporto Salgado Filho (POA) diretamente para as principais cidades da serra. A linha funciona das 9h às 21h15 e é possível conferir todos os horários diretamente no site da empresa.

Para quem já está na cidade, há três formas de chegar ao Parque do Caracol (as informações valem também para viajantes que usam Gramado como base).

  • De ônibus: nenhum ônibus de linha chega até o Parque do Caracol. Entretanto, a empresa Bustour oferece um transporte turístico que passa pelos principais pontos da serra. O percurso funciona no sistema hop on / hop off e permite descer e subir em qualquer uma das mais de 35 paradas do roteiro. Os tickets para o ônibus custam entre R$ 69 (24 horas) e R$ 138 (72 horas) por pessoa e há desconto para famílias.
  • De carro: logo na entrada da cidade, em frente ao Hotel Continental, você encontra uma rotatória com placas que indicam como chegar até o parque. São 7 km de distância do centro de Canela e 14 km para quem vem de Gramado. Se não estiver de carro, alugue online!
  • De táxi: pode ser uma alternativa para viajantes que não gostam de dirigir ou não possuem carteira de motorista, mas estão em busca de mais comodidade. Entretanto, prepare o bolso, pois os táxis em Canela costumam ser caros.

Como é a visita ao Parque do Caracol

A famosa Cascata do Caracol não é a única atração deste parque ecológico. Dos seus 100 hectares, apenas 25 são destinados ao turismo, enquanto o restante permanece totalmente preservado.

Não é preciso muito para entrar no clima da natureza: a fauna local circula livremente pelo parque. Portanto, prepare-se para possíveis encontros com veados, graxains, quatis, cotias… Lembre-se de que, ao fotografar os animais, é indicado sempre deixar o flash de lado para não assustá-los.

Quati. Foto CC BY-SA 4.0 Gabriel Piza Nardi

A mata fechada do Parque é cortada por trilhas ecológicas que permitem um contato maior com a natureza. Com placas indicativas espalhadas pelo local, é possível fazer uma visita autoguiada e escolher os melhores trajetos dentro do entorno.

Principais atrações

  • Mirante do Parque: sua posição elevada permite uma vista completa da Cascata do Caracol e do entorno. Provavelmente, é onde você irá tirar as melhores fotografias da viagem!
  • Trilhas ecológicas: as trilhas do Parque dão acesso aos rios e corredeiras localizados dentro do perímetro. A maioria delas é pavimentada, de forma que mesmo quem não possui um grande espírito de aventura pode encarar o passeio sem medo. São cinco trilhas principais: Trilha do Arroio, do Moinho, do Silêncio, da Cutia e Trilha Velha.
  • Escada da Perna Bamba: com 730 degraus, essa escadaria leva você até a parte inferior da cascata. Esse passeio só é indicado para pessoas com bom condicionamento físico, visto que será necessário subir novamente a escada no retorno. Infelizmente, a atração está fechada por tempo indeterminado, devido a danos causados pela queda de árvores. 
  • Observatório Ecológico: plataforma envidraçada a 700 metros do nível do mar acessível através de um elevador panorâmico. É possível desfrutar de uma vista de 360º do parque, mas o ingresso é pago separadamente. Para ver tanta beleza como se estivesse pertinho, há binóculos à disposição.
  • Centro Histórico Ambiental do Parque do Caracol: em uma casa construída no início dos anos 50, você vai encontrar informações sobre fauna, flora, geologia e história do parque e da região.

Para as crianças

  • Estação Sonho Vivo: passeio de trem com 800 metros de extensão, em que um alto-falante conta a história da colonização da região e seus costumes. O ingresso é pago à parte.
  • Vila dos Imigrantes: os pequenos irão se encantar com esta mini-cidade, construída para representar a vida e os costumes dos imigrantes italianos. Ela é a parada final do passeio da Estação Sonho Vivo.

Foto: Reprodução Parque Estadual do Caracol[+] Confira dicas de onde se hospedar em Canela!

O que não fazer no Parque do Caracol

O Parque do Caracol funciona como uma Unidade de Conservação e, portanto, há diversas restrições de atividades em seu interior. Às vezes, saber o que não fazer em um lugar é tão importante quanto pensar naquilo que você gostaria de fazer por lá. 🙂

É proibido:

  • coletar plantas, animais e minerais
  • tomar banho no Arroio Caracol
  • entrar na água
  • fazer fogueiras fora das churrasqueiras
  • beber água do Arroio
  • sair das trilhas demarcadas
  • alimentar os animais silvestres

Quanto custa o Parque do Caracol

O ingresso do parque custa R$ 20 para adultos. Crianças entre 6 e 11 anos, idosos e estudantes com carteira válida pagam R$ 10. São aceitos os cartões das bandeiras Visa e Mastercard.

O estacionamento fica dentro da área do parque e não é cobrado. Entretanto, duas atrações devem ser pagas separadamente: o Observatório Ecológico e a Estação Sonho Vivo (passeio de trem). O valor é de R$ 12 por pessoa

Não há descontos para grupos de viajantes, exceto no caso de grupos escolares, que podem conseguir 50% do valor integral. Nesse caso, é necessário realizar uma solicitação por ofício com antecedência para o e-mail admturismo@canela.rs.gov.br. Em caso de grupos turísticos, o guia e motoristas são isentos.

Dicas para quem vai ao Parque do Caracol

O Parque funciona diariamente, das 9h às 17h30. Durante a alta temporada ou em finais de semana com feriados, os engarrafamentos na estrada que leva ao Parque do Caracol costumam ser grandes, portanto é bom se munir de paciência caso queira fazer a visita.

Veja outras informações práticas para o passeio:

  • É permitida a entrada de animais, que deverão permanecer na coleira durante todo o tempo
  • O parque dispõe de restaurante e lanchonete, além de 15 churrasqueiras que podem ser utilizadas pelos visitantes (não é possível fazer reserva de churrasqueiras)
  • O teleférico com vista para a Cascata do Caracol fica localizado em outro parque. Mais informações aqui.

Pronto para a viagem? Coloque um sapato confortável, um sorriso no rosto e bora conhecer o Parque do Caracol?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *