Depois de declarar guerra ao desperdício de comida, a França lidera o ranking de sustentabilidade alimentar entre 34 países. Melhorando ainda mais os índices, anunciou recentemente que Paris terá a maior fazenda urbana do mundo, com parte da produção direcionada ao bar e restaurante, no mesmo local.

Nos últimos anos, a capital francesa começou a incentivar a criação de jardins públicos e hortas no meio da cidade de 2 milhões de habitantes por meio de uma série de planos governamentais. Um deles prevê a cobertura de um quarto da superfície com áreas verdes até 2020. Já o “Parisculteurs” planeja a criação de 100 hectares de coberturas e fachadas com vegetação, propondo que os edifícios tenham jardins suspensos.

Foto: divulgação/© Valode & Pistre Atlav Architects
Foto: divulgação/© Valode & Pistre Atlav Architects

Pesquise sua passagem aérea para Paris aqui

No topo do edifício do centro de exposições Expo Porte de Versailles nascerá a maior fazenda urbana do mundo, com previsão de abertura para setembro de 2020. O complexo de 200.000 metros quadrados no 15th arrondissement está atualmente em remodelação para cultivar, em 14.000 metros quadrados do pavilhão 7,  mais de 30 espécies distintas de plantas e aproximadamente 1 tonelada de ervas, frutas e vegetais orgânicos por dia durante a alta temporada.

Além de se tornar a maior em produção no meio de uma metrópole, a fazenda operada pela Agripolis empregará novas técnicas e recursos tecnológicos. O fato de ser aeropônica, ou seja, é vertical e não utiliza solo para cultivo, reduz o risco de poluentes. As colunas de colheita serão alimentadas apenas por água e nutrientes biológicos. O selo de orgânico, porém, não poderá ser adicionado “oficialmente”, visto que o regulamento na França é aplicado apenas quando há plantação direta na terra.

Conheça Vauban, bairro sustentável na Alemanha que serve de exemplo para o mundo

Na imagem, homem aparece cuidando de uma das hortas verticais da Agripolis – Foto: divulgação/© Agripolis

O nível de carbono também é baixo, visto que os alimentos serão fornecidos às pessoas e comércios dos arredores, não havendo a necessidade de transportá-los para longe. Os itens serão colocados para venda direta por unidade ou em cestas já prontas.

A fazenda urbana também alugará 140 lotes do imenso espaço para os moradores terem como cultivar e colher suas próprias hortaliças, se reconectando com a natureza e seu próprio alimento. Além disso, haverá um setor educativo, que irá proporcionar oficinas, workshops, excursões e eventos em nome da agroecologia.

Saiba quais são as melhores regiões para se hospedar em Paris

Segundo o comunicado oficial da Agripolis, a iniciativa é “pioneira e exemplar, tendo como objetivo oferecer produtos diversificados de alta qualidade, ultra locais, respeitando os ciclos da natureza e limitando o impacto do carbono tanto quanto possível. É também uma questão de oferecer aos parisienses um lugar único para cultivar, comer, beber, aprender, descobrir…e desfrutar da vista!”.

O filme abaixo mostra uma projeção de como ficará o projeto assinado pelo escritório de arquitetura Valode & Pistre, que será um modelo de desenvolvimento sustentável:

Gastronomia na fazenda urbana

Com tantos alimentos fresquinhos prontos para serem consumidos, é claro que a maior fazenda urbana do mundo daria um jeito de levá-los para a mesa. Haverá um bar e um restaurante no local, com capacidade para até 300 pessoas.

A administração e execução do projeto ficará a cargo da rede Le Perchoir, conhecida entre os rooftops parisienses. O terraço panorâmico no pavilhão número 6 terá ingredientes sazonais na composição dos pratos, respeitando o período ideal de cada colheita e assim garantindo que as refeições sejam mais frescas.

A unidade da Rue Crespin du Gast do Le Perchoir é cercada de verde e conta com uma horta – Foto: divulgação/© Studio Cui Cui/Le Perchoir
Drinks e pratos serão elaborados com ingredientes vindos diretamente da maior fazenda urbana do mundo – Foto: divulgação/© Le Perchoir

Por enquanto, pouco foi revelado sobre a gastronomia na fazenda urbana, mas a expectativa já é grande. O que se sabe é que o pavilhão terá arquitetura assinada por Jean Nouvel, o mesmo que planejou a Fundação Cartier. Logo na fachada do prédio estarão pendurados uma porção de banners iluminados, anunciando as atrações do centro de exposições.

Foto: divulgação/© Expo Porte de Versailles

Enquanto esse dia não chega, confira abaixo nossas dicas em Paris:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.