Cruzar fronteiras é uma das melhores coisas da vida, mas calma lá, nem todas podem ser atravessadas facilmente. Com processos burocráticos complicados, proibições e até mesmo falta de infraestrutura, alguns lugares do mundo exigem muito mais do que visto e passagens aéreas compradas. Conheça 11 países quase proibidos de se visitar e seus motivos.

Coreia do Norte

Sob o comando de Kim Jong-un, a Coreia do Norte é regada à opressão. Um dos países mais isolados do mundo recebe turistas que encaram uma série de proibições para poder desbravar o desconhecido, como por exemplo, não tirar fotos e ter sempre um funcionário do governo acompanhando os tours. Além disso, não é possível viajar e nem circular pelas ruas do país sem companhia, havendo a necessidade de participar de excursões. O contato com nativos é escasso e difícil, pois poucos falam inglês, e segundo o site do governo, pedem para evitar “ questões eventualmente sensíveis”.

paises proibidos

Líbia

A entrada na Líbia é um tanto difícil, a começar pelo procedimento de obtenção de visto e a autorização para viajar. Custa tempo, dinheiro e paciência que poucos estão dispostos a pagar pra ver.

Libia

Turcomenistão

O país da Ásia Central permite o acesso de turistas somente acompanhados com guias durante toda a estadia. Além de tentar uma autorização, é necessário pagar uma taxa de entrada para conferir as belezas da capital Ashgabat ou do deserto de Karakum.

turcomenistao

Uzbequistão

Vizinho do destino acima, o país é rico em atrações e belezas históricas que, infelizmente, são vistas apenas por turistas que recebem convites vindos de pessoas ou hotéis. Esta é a única forma de obter o visto e, se ficar mais de três dias, precisa também realizar um registro no Ministério de Assuntos Externos.

uzbequistao

Butão

País incrível e pacífico, o Butão abriu suas portas aos turistas há pouco mais de 25 anos e exige que sejam comprados pacotes turísticos em empresas butanesas, com dinheiro enviado por transferência internacional. Por conta disso e da pouca infraestrutura, não aceita viagens independentes e exige visto que deve ser solicitado com dois meses de antecedência.

butao

Não é proibido, mas…

Somália

Enfrentando fortes problemas sociais e econômicos, a Somália é outro destino complicado para turistas. O segundo país menos visitado do planeta não consegue desenvolver seu turismo por conta da violência e dos poucos recursos. É difícil até mesmo encontrar uma forma de pedir o visto de entrada e não é aconselhável viajar sozinho pra lá.

somalia

Eritréia

Enfrentando os mesmos problemas de violência da Somália, o país também não consegue desenvolver seu turismo e outras áreas administrativas, comandadas por uma ditadura. Para tirar visto obrigatório é complicado, burocrático e lento, já que não há consulado no Brasil.

eritreia

Nauru

A pequena ilha na Macronésia é um dos menores países do mundo. Sem representação diplomática no Brasil, os turistas que desejam visitá-la precisam recorrer aos consulados ou embaixadas do país na Austrália, Tailândia, Fiji ou Taiwan.

nauru

Kiribati

Próximo a Nauru está Kiribati, um enorme arquipélago semelhante às praias do Caribe. Poucos voos e pouco acesso ao consulado, que fica em Fiji, dificultam viagens para o 4º país menos visitado do mundo.

Afeganistão

Zona de conflito, o Afeganistão tem sua cultura e belezas naturais afastadas do resto do mundo por conta da violência. Por ser perigoso, não costuma atrair viajantes, embora a população fique feliz em recebê-los. Obter o visto é simples e rápido, porém, o passaporte não pode ter carimbos de Israel.

iraque3

Paquistão

Com embaixada apenas em Brasília, a entrada no Paquistão não é das mais simples. Além de documentos tradicionais, é necessário passar por três etapas durante o processo e uma carta de convite do país em caso de viagem à negócios. Dependendo da situação política do país, pode demorar um bocado.

paquistao

Fotos: reprodução/Lupine Travel

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *