Os brasileiros amam pagar menos por qualquer coisa, é como se isso estivesse injetado no DNA, seja por pura economia ou pela boa e velha lábia. Na hora de viajar, o fato é que todo mundo quer sempre pagar menos, então vamos falar sobre como e onde negociar por preços melhores ao redor do mundo. Bora barganhar!

Apesar de ser algo normal para quem é do Brasil, antes de mais nada é preciso entender que pechinchar é algo cultural e que precisa ser respeitado. Ou seja, nem todos os países veem o pedido de desconto com bons olhos ou como algo roteiro, então esteja atento aos costumes locais. Mesmo que não consiga nada, mantenha sempre a educação e a gentileza, afinal, ninguém é obrigado a reduzir preços.

Depois é preciso também colocar certos truques em prática, o que não é desonesto, apenas parte do jogo, tanto de quem compra quanto de quem vende. Acredite, em países onde já existe essa cultura, é certo que o vendedor já vai colocar o preço do produto acima do valor de mercado, afinal, ele sabe que provavelmente vai rolar um desconto. Lembre-se também de avaliar todo o trabalho e condições envolvidas na peça que almeja, afinal, trabalho artesanal tem um valor que vai além do monetário. Procure pelo melhor preço e não só “o mais barato”.

paises-onde-vale-pechinchar

É indicado, por exemplo, se identificar como brasileiro (a) na hora de comprar, mostrando que num país da América Latina não se ganha em euro, dólar ou libra, e a economia vive aos trancos e barrancos. Isso pode comover um bocado o vendedor e te render algum desconto, afinal, não está fácil pra ninguém! Na hora que encontrar itens sem preço, muita cautela, pois é comum informarem um valor qualquer dependendo da sua cara de turista ou não. Então evite aceitar o primeiro preço e mostre sua incerteza ou até falta de interesse em comprar o item desejado.

Esteja craque em relação à cotação da moeda local e procure sempre pesquisar os preços de determinados itens com funcionários do hotel onde está hospedado ou moradores locais, para ter uma ideia da média. Isso vai facilitar muito a negociação na hora de comprar alguma coisa. Na hora de oferecer o seu preço, sempre coloque-o muito abaixo, porque certamente o vendedor irá replicar com um novo valor e assim começa aquele vai-e-vem de preços até que se chegue em um comum acordo.

paises-para-barganhar

É bastante comum negociar em mercados populares e feiras de rua de países da Ásia, África e do Oriente Médio, como Índia, Arábia Saudita, China, Turquia, Egito, Jordânia, Indonésia e Marrocos. Consulte antes como funciona a barganha em cada país, afinal, Hong Kong está na Ásia mas se tentar negociar em shoppings, a atitude é vista como uma ofensa.

Na Europa, a Grécia está bem acostumada com pechinchas, diferentemente da vizinha Itália, onde a prática não é tão comum, mas com jeitinho se consegue negociar algum desconto em feirinhas, ou seja, também longe de lojas de shopping. Tenha em mente uma coisa: tentar reduzir preços pode ser um tanto inadequado caso não seja direto com o produtor, criando aquele climão, especialmente em caso de insistência.

mercados-de-rua

pechinchar-na-viagem

 

Post por Brunella Nunes
Fotos: reprodução/banco de imagens

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *