Nada melhor do que estar em contato direto com a natureza. As rotinas agitadas demais podem tirar o que há de melhor em nós mesmos, mas o canto das aves e o som das cachoeiras são capazes de revigorar os ânimos de qualquer pessoa. Com uma breve visita à Ortigueira, é possível contar com muitas opções turísticas para apreciar a natureza e se divertir.

A cidade paranaense tem 22.141 habitantes e está localizada a 253 km de Curitiba. Mesmo que seu nome tenha sido escolhido pela grande quantidade de “urtigas” no território, o município é conhecido mesmo por ser o maior produtor de mel do Paraná. Os adoçantes naturais são constantemente exportados para os Estados Unidos, Canadá e Alemanha. 

Foto: Prefeitura de Ortigueira

Ortigueira é praticamente um santuário para aqueles que são apaixonados por paisagens exuberantes. As cavernas e as 17 cachoeiras catalogadas estão aí para comprovar essa teoria. Por isso mesmo, elaboramos uma lista com lugares que você precisa conhecer quando for visitar a cidade. 

O que fazer em Ortigueira no Paraná

1. Serra Pelada

Localizada a 18 km de Ortigueira, a Serra Pelada recebeu esse nome em virtude de suas inúmeras montanhas rochosas. Elas proporcionam uma visão deslumbrante de longe e fica ainda melhor quando observadas de perto. Também é possível vislumbrar um pequeno rastro de água ao subir pelos paredões, mas não se engane! Ao se aproximar, você vai dar de cara com a imensa Cachoeira Véu da Noiva.

Todos os praticantes de atividades ao ar livre se aventuram nas trilhas de Serra Pelada, pois o topo corresponde a um grande mirante natural. No espaço, é permitido realizar esportes como rapel, voo livre, parapente e montanhismo. Dá para caminhar pelos campos afora e apreciar tudo o que há de melhor na região. Parada obrigatória! 

2. Cachoeira Véu da Noiva

Cachoeira Véu da Noiva – Foto: Prefeitura de Ortigueira

Quando for em Serra Pelada, não deixe de conferir as belezas escondidas nos arredores da cachoeira Véu da Noiva. Ela tem impressionantes 150 metros de altura e suas águas descem pelas rochas, o que acaba caracterizando uma espécie de véu entre a própria vegetação. 

É possível fazer uma trilha para se chegar ao local e, no caminho, os visitantes vão se deparar com dois córregos e várias espécies de plantas. Os mais aventureiros também poderão escalar os rochedos da cachoeira para desfrutarem do peitoral que fica logo acima. Além disso, como se não bastasse, a queda d’água tem uma majestosa gruta com lago interno.

3. Salto Dito Gradiano

Distante a 18 km da região central de Ortigueira, a cachoeira Salto Dito Gradiano é outro incrível ponto turístico da cidade. Os visitantes poderão conferir os 70 metros de queda d’água após percorrer uma trilha com diversos obstáculos. No entanto, vale destacar que o acesso inicial à região somente deverá ser feito por meio de carro.   

É uma verdadeira aventura o simples ato de se chegar na cachoeira, mas todo o esforço consegue ser recompensado no final da jornada. A paisagem tem o potencial de tirar o fôlego de qualquer um, sendo impossível não parar por um momento para contemplar as águas despencando do topo. Além disso, no caminho de ida e volta, você ainda poderá comprar deliciosos queijos de búfala. 

4. Cachoeira do Rio Barra Grande

Com três quedas d’água, a cachoeira do Rio Barra Grande fica localizada a 23 km de Ortigueira. É um destino turístico perfeito para todos os que desejam apreciar o som límpido da natureza, tomando banhos em águas que acalmam o coração e lavam a alma. 

O acesso ao local não é difícil, mas não deixa de ser uma aventura à parte. Vale a pena conhecer e desfrutar dessa paisagem encantadora.

5. Morro da Pedra Branca

Foto: Prefeitura Ortigueira

A 35 quilômetros da parte central de Ortigueira, no sentido Mauá da Serra, é possível se deparar com uma imensa montanha que atrai diversos visitantes. Trata-se de um mirante natural acima de 1.000 metros de altitude, que proporciona uma visão panorâmica da cobertura vegetal e da própria cidade paranaense. 

O acesso ao morro é bem tranquilo. Basta um carro ou disposição para caminhar durante 40 minutos. No entanto, não pense apenas na logística e na parte técnica. O caminho até o mirante faz parte da experiência e as belas paisagens serão as grandes protagonistas da história. 

Ao finalmente chegar no topo da montanha, os visitantes vão perceber uma grande antena de telecomunicações instalada nos arredores. Aqueles mais atentos aos detalhes, por outro lado, também vão encontrar uma rocha bastante especial. 

Nela, estão inscritas as iniciais de dois cartógrafos: JFL (Joaquim F. Lopes) e JHE (John H. Elliot). Ambos passaram por lá no ano de 1846 e desempenharam o trabalho de mapeamento da região.

Ortigueira é uma cidade pequena que está começando a se abrir para o turismo portanto a sua estrutura para receber viajantes ainda é pequena. Para hospedagens, nós recomendamos ficar em Telêmaco Borba que fica a 60km de Ortigueira, aproximadamente 1 hora de carro.

Alugue online o seu carro para fazer essa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *