A gastronomia espanhola conquista corações mundo afora, com seus diversos embutidos, paellas, tapas… ou simplesmente porque tudo parece ter gosto de viagem! Quando aterrissamos no país, em meio a tantas novidades, surge aquela dúvida: o que comer e beber na Espanha?

São tantos pratos típicos, alguns deles encontrados apenas em regiões específicas do país, que esse tema mereceu um espaço aqui no blog do Quanto Custa Viajar. Prepare a mesa, lave as mãos e vem se deliciar com a leitura.

O que comer e beber na Espanha?

Tapas espanholas

Jamón – Aquela ideia de traduzir “jamón” como presunto não parece representar exatamente a comida que é servida na Espanha. Jamón mesmo é melhor que seja crudo, de preferência um Pata Negra. Vários lugares oferecem tapas de jamón, em que fatias finíssimas do embutido são cortadas na hora e servidas para petiscar. Os preços costumam variar entre € 5 e € 10.

Pintxos – São fatias de pão cortadas e montadas com diversos recheios. Em vários lugares da Espanha, são servidos mini pintxos gratuitamente para acompanhar as bebidas no bar. Em Bilbao, essa tapa é levada a sério e sair para comer pintxos é um verdadeiro programa. Por lá, eles são maiores, mais elaborados e contam com uma infinidade de recheios – espere pagar entre € 1 e € 3 por cada petisco.

O que comer na Espanha: Pintxos em Bilbao
Pintxos em Bilbao. Foto: Mari Dutra

Croquetas – As croquetas de jamón são as mais comuns. Mesmo assim, é possível encontrá-las em diversos sabores, como queijo e cogumelos. Elas podem custar desde € 1, quando vendidas avulsas, até cerca de € 10 por porção.

Tortilla – Uma espécie de omelete com batatas, mas que pode levar também outros ingredientes. É tradicionalíssima e encontrada em diversas regiões da Espanha, podendo ser consumida do café da manhã à noite. Normalmente, vai custar entre € 3 e € 5, mas alguns lugares podem servir tortillas grandes por preços mais elevados – espia uma dica deliciosa aqui!

Pão com tomate – Sabe quando a simplicidade pode ser genial? Isso define bem o “pa amb tomàquet” catalão, um pão quentinho servido com tomate fresco. Precisa mais? Por ser tão básico, a porção normalmente irá custar menos de € 3.

Quanto custa se mudar para Espanha?

Queijo manchego – Feito com leite de ovelha, o queijo manchego é protegido por denominação de origem na região da Mancha, mas pode ser encontrado também em outras cidades do país. Os preços costumam variar entre € 5 e € 10 por porção.

Bocadillo – O bocadillo não é exatamente uma tapa, mas sim um lanche. Trata-se de um sanduíche, que pode ser recheado com queijo, jamón ou omelete. Com porções generosas, espere pagar menos de € 5.

Patatas bravas – Batatinhas fritas cortadas em cubos com um molho de pimentão levemente picante, porque sim. Originais da região de Madrid, elas podem ser encontradas em praticamente qualquer lugar da Espanha e geralmente custam entre € 3 e € 7.

O que comer e beber na Espanha: Batatas Bravas
Batatas Bravas em Girona. Foto: Mari Dutra

Gambas al ajillo – Essa receita andaluz pode ser servida como tapa, mas também faz o papel de prato principal. É basicamente um prato de camarões fritos com (muito) alho. Espere pagar entre € 6 e € 12 pela porção.

9 coisas que podemos aprender com os espanhóis

Sopas frias

Sim, os espanhóis consomem sopas frias. E, quando você deixa de lado o preconceito, percebe que elas são maravilhosas. Dependendo do local em que são consumidas e da porção oferecida, os preços podem variar bastante, sendo que é possível encontrar pratos a partir de € 5.

Gazpacho – A receita leva tomate, pepino e pimentão, além de outros vegetais. Como é servida fria, ela costuma ser consumida no verão.

Salmorejo – Menos conhecido, o salmorejo tem como base uma receita bastante similar à do gazpacho. Com consistência mais cremosa, essa sopa é tradicional de Córdoba e servida com pedaços de ovo e jamón picados.

Pratos típicos espanhóis

Na hora de comer de verdade, não há uma regra de preços. Em restaurantes econômicos, cada prato pode custar apenas € 6, mas o céu realmente é o limite. Se a ideia não for esbanjar, dificilmente terá que pagar mais de € 15 por prato.

Paella – Com o arroz como base, a paella é um cozido de arroz com carnes, verduras e tempero de açafrão. Sua receita original é de Valência, onde costumava ser feita com carnes de coelho, pato ou frango. Foi só quando entrou no menu dos restaurantes que a paella ganhou a versão pela qual se tornaria mais conhecida do Brasil, feita com frutos do mar.

O que comer e beber na Espanha
Paella. Foto: Cel Lisboa

Cocido Madrileño – Típico de Madrid, como o nome sugere, este prato é feito com grão-de-bico cozido acompanhado de carnes e verduras. É comum encontrar a iguaria nos menus servidos por restaurantes da capital espanhola, geralmente às quartas-feiras.

Pulpo a la galega – Tradicional da Galícia, a receita consiste em um polvo cozido inteiro e posteriormente cortado em cubos. Ele é então servido com sal, azeite e páprica.

Fabada Asturiana – Preparada com feijão branco, essa é uma espécie de feijoada espanhola, que, assim como a versão brasileira, leva diversos tipos de carne em seu preparo. Normalmente consumida no inverno, a fabada asturiana também é encontrada em versões prontas em supermercados de todo o país.

Rabo de Touro – Típico da gastronomia de Córdova, esse prato é uma espécie de ragu feito com o rabo do touro acompanhado de vegetais, como tomates e cenouras.

Conheça o Nubel, restaurante moderno em Madrid que fica no Museu Reina Sofía

Sobremesas espanholas

Churros – Diferentes dos churros que são consumidos no Brasil, na receita espanhola o doce não é recheado, mas acompanhado de um creme de chocolate quente.

O que comer e beber na Espanha: Churros
Churros em Madrid; Foto: Mari Dutra

Crema Catalana – Essa sobremesa é bastante semelhante ao crème brûlée francês. Feito usando leite, ovos e açúcar, o doce leva uma deliciosa cobertura de caramelo crocante.

Bebidas típicas da Espanha

Vinhos de La Rioja – Para acompanhar uma boa janta, nada como os vinhos de La Rioja, famosa região vinícola da Espanha. As mais conhecidas variedades de uva responsáveis pelos vinhos que possuem essa denominação de origem são tempranillo e garnacha, embora muitas outras sejam aprovadas pelo conselho regulador.

Roteiro pela Espanha: cinco regiões emblemáticas do país em uma única viagem

Vermut – Muito comum em bares madrilenhos ou em Barcelona, o vermut (ou vermute) é bastante consumido como aperitivo no país e tem sabor mais suave do que a bebida produzida na Itália.

Cavas – As cavas espanholas também são famosas por nomes como Codorniu ou Freixenet. O espumante típico do país é bastante consumido na região da Catalunha, onde existem até mesmo alguns bares especializados na bebida.

Sangria – Super famosa, a sangria espanhola é bastante consumida no verão. Tradicionalmente, a bebida leva vinho, brandy, água com gás ou tônica e suco de limão – e quase sempre é adornada com frutas, que complementam o sabor.

Horchata de Chufa – Essa bebida não-alcoólica parece um leite vegetal e ganhou espaço até mesmo nas letras de Caetano Veloso. Em “Vaca Profana“, o músico pede uma “horchata de chufa, si us plau” (“Horchata de chufa, por favor”, em catalão).

Agua de Valencia – Um coquetel feito com espumante, suco de laranja, vodka e gin. Como o nome sugere, é típico de Valência.

Partiu Espanha?! Encontre aqui sua passagem aérea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.