A Catedral de Notre Dame em Paris era considerada o monumento histórico mais visitado de toda a Europa. Em 15 de abril deste ano, um incêndio tomou conta da construção e transformou para sempre a paisagem da capital francesa.

“Notre Dame” significa “Nossa Senhora”, em português. Finalizada em 1345, as obras da Catedral são testemunhas de momentos que marcaram a história da França.

A edificação sofreu muitos danos durante a Revolução Francesa, mas foi restaurada consecutivas vezes para manter sua arquitetura. Agora, novas ações de restauro devem ser realizadas nos próximos anos para que o espaço volte a ser um dos ícones mais antigos de Paris.

Fachada da Catedral de Notre Dame em Paris. Foto: Priscilla Fraire

Por que Notre Dame pegou fogo?

Até o momento, não se sabe ainda o que causou o incêndio em Notre Dame. A hipótese de ter sido um ato criminoso foi descartada, mas o motivo real ainda é um mistério.

Órgãos oficiais da França trabalham com a ideia de que tenha ocorrido um curto-circuito nos sinos eletrificados da torre ou nos elevadores que haviam sido montados para auxiliar as pessoas que trabalhavam na reforma da Catedral.

Além disso, uma reportagem da Folha de S. Paulo indica que houve uma demora significativa em reportar o fogo e chamar os bombeiros, o que fez com que os estragos atingissem uma proporção tão grande. Segundo a publicação, a Catedral esteve próxima de desmoronar em consequência do incêndio.

As seis atrações mais baratas de Paris

Como está Notre Dame agora?

No mês passado, um documentário da TV francesa France 3 mostrou pela primeira vez a parte interna da Catedral Notre Dame de Paris após o incêndio. As imagens, publicadas parcialmente pela BBC News, mostram um cenário desolador.

Todo o telhado do edifício foi destruído pelo fogo. A agulha central e a cúpula da construção desmoronaram em consequência do incêndio.

Culto em Notre Dame antes do incêndio. Foto: Simon Infanger

Quando Notre Dame foi construída?

As obras da construção da Catedral Notre Dame de Paris iniciaram no ano 1163. Isso faz com que seja considerada uma das mais antigas catedrais em estilo gótico.

Vários arquitetos estiveram envolvidos na sua construção, o que fica claro pelos diferentes estilos que podem ser observados na obra, que só teria sido concluída em meados do século 14.

Pesquise aqui sua hospedagem em Paris

Durante a Revolução Francesa, diversos elementos da catedral foram destruídos e muitos de seus tesouros roubados. Como consequência, o espaço chegou a ser usado para o armazenamento de alimentos.

Em 1844, no entanto, inicia-se uma grande reforma de Notre Dame. Liderada pelos arquitetos Eugene Viollet-le-Duc e Jean-Baptiste-Antoine Lassus, ela durou 23 anos.

Os melhores lugares para tirar fotos da Torre Eiffel: garanta um click perfeito

Detalhes de Notre Dame. Foto: Stephanie LeBlanc

É possível visitar Notre Dame, em Paris?

Antes do incêndio, a Catedral de Notre Dame era considerada o monumento histórico mais visitado da Europa, recebendo cerca de 13 milhões de visitantes ao ano.

O acesso à praça da Catedral, às suas torres e à cripta estão fechados ao público até novo aviso, como informa o site oficial do órgão de turismo de Paris.

As rotas de alguns dos cruzeiros pelo Sena foram modificadas, embora os passeios tenham sido mantidos.

Previsão de reabertura

Após o incêndio, foram arrecadados mais de 900 milhões de euros em doações para auxiliar na reconstrução de Notre Dame – a cifra equivale a cerca de R$ 4 bilhões, de acordo com o câmbio de 12 de dezembro de 2019. Essa restauração está programada para ocorrer em cinco anos, mas especialistas indicam que o prazo é otimista.

A restauração já teve início, mas a reconstrução dos espaços destruídos deverá ser começada apenas em 2021, quando os arquitetos esperam ter um diagnóstico completo do estado em que se encontra a Catedral.

Recentemente, a reforma foi alvo de discussões entre o general responsável por encabeçar o projeto, Jean-Louis Georgelin, e o arquiteto-chefe à frente da reforma, Philippe Villeneuve.

Enquanto Georgelin acredita que deva ser acrescentado um toque contemporâneo à agulha principal, Villeneuve defende que a Catedral seja reconstruída da mesma forma que era antes. A agulha destruída no incêndio datava de uma restauração realizada por Eugène Violett-le-Duc no século 19.

Com cara de hotel boutique, hostel em Paris tem quartos a partir de 17 euros

Foto: Gregory Hayes

Passeios alternativos à visita a Notre Dame

Como não é possível visitar a Catedral de Notre Dame de Paris, a dica é buscar outras atrações similares. A boa notícia é que a cidade conta com diversas alternativas neste sentido. Abaixo, separamos algumas delas.

Basílica de Sacré-Cœur

Além de uma vista deslumbrante do bairro de Montmartre, a basílica feita em mármore branco promete ser um dos passeios mais inesquecíveis de Paris.

A construção, uma obra de Paul Abadie, teve início em 1875 e só foi terminada em 1914. É possível visitar parte da basílica gratuitamente ou comprar um ingresso para conhecer a sua cripta e subir à cúpula de Sacré-Cœur.

Vista da Basílica de Sacré-Cœur, em Paris. Foto: Mathieu Viet

Basílica de Saint-Denis

Fundada no século 7, a Basílica de Saint-Denis se tornou um local de peregrinação por guardar a sepultura do santo que lhe dá nome. Além disso, ela também conta com um mausoléu onde estão enterrados quase todos os reis franceses do século 10 ao 18, além de alguns monarcas anteriores a esse período.

A construção é um marco arquitetônico, por ser uma das primeiras a apostar no estilo gótico em sua estrutura principal. Curiosamente, ela serviu como inspiração para a construção de Notre Dame e, por isso mesmo, pode ser um ótimo substituto ao tradicional passeio.

Basílica de Saint-Denis. Foto CC BY-SA 3.0 Msadp06

Igreja de Saint-Eustache

Para quem busca algo mais central, a dica é conhecer a igreja de Saint-Eustache, localizada à margem direita do Sena. Sua construção foi projetada pelo arquiteto italiano Domenico da Cortona e as obras levaram 100 anos, sendo concluídas em 1632.

Igreja de Saint-Eustache. Foto CC BY-SA 2.5 Pavel Krok

Saint-Étienne-du-Mont

Em pleno Quartier Latin, essa igreja fica no topo de uma colina. Ela pode ser considerada famosa após aparecer no filme “Meia-Noite em Paris”. Foi em seus degraus que o personagem de Owen Wilson se encontrou com um misterioso carro antigo que o levaria a um incrível passeio pela “belle époque” francesa.

Saint-Étienne-du-Mont. Foto CC BY 3.0 MOSSOT

Confira também nosso guia completo de Paris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPRE UM PASSEIO PARA USHUAIA OU EL CALAFATE E GANHE OUTRO!