A National Gallery de Londres é mais do que um museu. Pelos seus corredores, há uma verdadeira cidade das artes, com mais de 2.300 pinturas. Um dia inteiro é pouco para ver tudo!

Entre as obras destacadas, os visitantes encontrarão quadros de Rembrandt, Ticiano, Velázquez, Van Gogh, Michelangelo, entre outros gênios dos pincéis. Inclusive, uma das particularidades da National Gallery é justamente uma coleção 100% focada em pinturas.

Diferentemente do que acontece no Louvre ou em outros grandes museus de arte, você não encontrará esculturas ou outros objetos em exposição.

História da National Gallery

Em 1824, o estado britânico fez uma aquisição de dar inveja a muito colecionador. Tratava-se da coleção de arte privada do banqueiro John Julius Angerstein.

Foto: Reprodução Facebook/National Gallery

Os 38 quadros foram comprados por míseras 57 mil libras. Daí para frente, muitas outras obras surgiram e foram preenchendo as paredes de uma das galerias mais importantes do Reino Unido.

Sua localização mudou ao longo do tempo para abrigar essa crescente pinacoteca. O edifício onde a galeria se encontra hoje é sua terceira casa até então, uma construção do arquiteto William Wilkings.

Cerca de dois terços de todos os quadros que figuram no local foram doações privadas, o que já diz muito sobre o amor dos britânicos pelo museu.

Palácio de Buckingham: a residência da família real em Londres

Como chegar?

A National Gallery fica na Trafalgar Square. Como sempre, o metrô é a melhor maneira de se locomover em Londres.

Trafalgar Square à noite, em Londres. Foto: Bit Cloud

A estação mais próxima ao museu é a Charing Cross (linhas Northern e Bakerloo). Outras estações nas proximidades são: Embankment (para quem usa as linhas Circle e District) e Leicester Square (servida pela linha Piccadilly).

De ônibus, opte por alguma das linhas a seguir: 3, 6, 9, 11, 12, 13, 15, 23, 24, 29, 53, 77A, 88, 91, 139, 159, 176 e 453.

Se por algum motivo você estiver de carro (não recomendamos), há estacionamentos públicos na Leicester Square e na Trafalgar Square.

Tenha em conta que a National Gallery conta com diversas entradas e planeje-se para ingressar na que for mais conveniente para sua visita.

Descubra o Neal’s Yard, um escondido, colorido e charmoso beco em Londres

Horários de funcionamento

A National Gallery funciona diariamente, das 10h às 18h. Nas sextas-feiras, o horário é estendido até as 21h.

A entrada é sempre gratuita.

O espaço permanece fechado no dia 1º de janeiro e entre os dias 24 e 26 de dezembro.

Foto: Reprodução Facebook/National Gallery

É bom saber:

  • Fotografias para uso pessoal são permitidas na maior parte do museu, desde que sem flash. Nos espaços em que as fotos são proibidas, você encontrará sinalização indicativa.
  • O consumo de comidas e bebidas só é permitido em áreas destinadas à alimentação.
  • Não é permitida a entrada com objetos cortantes, tinta, balões, banners ou outros itens que possam ser prejudiciais às pinturas.
  • Todas as bolsas, mochilas e outros compartimentos são revistados antes da entrada no museu. Além disso, o tamanho máximo de bagagens permitido para ingresso no local é de 45 x 25 x 25 cm. Exceções são permitidas para carrinhos de bebê ou equipamentos de uso médico.
  • Há duas áreas para guardar a bagagem dentro da National Gallery. Elas estão localizadas na entrada Sainsbury Wing e no Espresso Bar e o custo é de £ 2, cerca de R$ 10.

Apartamento de Jimi Hendrix em Londres se transforma em museu do artista

O que ver na National Gallery?

Entre as mais de 2.300 pinturas espalhadas pela National Gallery, é preciso selecionar o que ver. Sem planejamento, é impossível aproveitar a visita como ela realmente merece.

Se você parasse para observar cada obra por somente 10 segundos, já seria necessário passar quase 7 horas andando dentro do museu para ver tudo.

Por isso, é uma boa ideia dividir o passeio em dois ou três dias de visita ou então se programar para ver as principais obras expostas no local. Não deixe também de admirar os detalhes da arquitetura da construção.

A arquitetura da National Gallery também é uma obra de arte. Foto: Adam Birkett

O próprio museu selecionou uma lista com as suas 30 principais obras e nós listamos 10 delas aqui. Se liga nessa listinha:

  1. Senhora diante do Virginal, Johannes Vermeer
  2. Baco e Ariadne, Ticiano
  3. Banhistas, Paul Cézanne
  4. Banhistas na Grenouillière, Claude Monet
  5. Girassóis, Vincent Van Gogh
  6. Vênus ao Espelho, Diego Velázquez
  7. Virgem das Rochas, Leonardo da Vinci
  8. Vênus e Marte, Sandro Botticelli
  9. Autorretrato aos 34 anos, Rembrandt
  10. A Ceia em Emaús, Caravaggio

11 esculturas famosas que você precisa conhecer durante uma viagem

A Ceia em Emaús, de Caravaggio, é uma das pinturas expostas no museu. Foto CC BY-NC-ND 4.0 National Gallery

Como tirar o máximo proveito de sua visita à National Gallery

Ainda que a entrada ao museu seja gratuita, é possível comprar audioguias para complementar o passeio. Eles estão disponíveis em diversas línguas, entre elas o português.

Veja o preço do dispositivo:

  • Adultos: £5 (R$ 25)
  • Reduzido (idosos, estudantes, menores de 12 anos, professores¹): £4,50 (R$ 22,50)
  • Grupos de mais de  10 pessoas: £3,50 por pessoa (R$ 17,50)
  • Família (2 adultos e até 2 crianças menores de 12 anos): £10 (R$ 50)
  • Usuários do London Pass: GRÁTIS

¹ Podem se solicitadas comprovações específicas para cada uma das condições.

Fachada da National Gallery, em Londres. Foto: Zoe Holling

Os audioguias devem ser retirados no térreo ou no segundo piso da entrada Sainsbury Wing. Em português e outras línguas estrangeiras, os áudios contextualizam 80 destaques da coleção do museu.

Quem der preferência aos áudios em inglês poderá usufruir de informações mais amplas, com comentários sobre mais de 1.000 pinturas e inclusive algumas opções de audiotours temáticos.

Para aproveitar a visita sem um guia em áudio, a dica é baixar o aplicativo Smartify em seu smartphone (disponível para iOS e Android). Com o app aberto, basta apontar a câmera do celular para uma pintura para ver informações detalhadas sobre ela.

Detalhe do Smartify app. Foto: Reprodução/National Gallery

Os usuários também podem criar uma pequena galeria digital com suas obras preferidas e até mesmo compartilhá-la na plataforma.

National Gallery combina com…

Descubra outros locais para visitar perto da National Gallery, com distâncias aproximadas:

Ainda não fez as malas? Confira o nosso guia completo de viagem para Londres e programe-se!

Pesquise aqui os preços de passagem aérea para Londres e depois confira as diversas hospedagens na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *