A capital paranaense é um prato cheio para quem deseja conhecer uma cidade brasileira que tenha pontos turísticos ricos em beleza, cultura, natureza, história e arquitetura. Além de seus inúmeros parques, do Centro Histórico cheio de riqueza, da vida noturna badalada e dos ótimos restaurantes, Curitiba é também referência em termos de cultura, e hoje vamos falar sobre o Museu Oscar Niemeyer ou, como é conhecido por quem já é íntimo, o Museu do Olho.

A referência ao olho está no visual arquitetônico do museu, que foi projetado pelo grande arquiteto brasileiro que dá nome à obra.

Partiu, Curitiba? Encontre passagens aéreas para a capital paranaense aqui

O acervo do MON tem aproximadamente 7 mil obras de artes visuais, arquitetura e design, e esse gigante é simplesmente o maior museu de arte da América Latina, com 37 mil metros quadrados de área construída e 17 mil quadrados de área para exposição, ou seja: vá ao museu com tempo, essa não será uma visita rápida, não!

Na ativa desde 2002, o Museu Oscar Niemeyer tem 12 salas expositivas e, anualmente, mais de 20 mostras são realizadas para receber os visitantes (mais de 360 mil pessoas por ano!).

Mais um pouco sobre o Museu Oscar Niemeyer

O acervo do MON é riquíssimo e conta com obras de talentos como João Turin, Guido Varo, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Caribé, Tomie Ohtake, Andy Warhol, Di Cavalcanti e, claro, do próprio Oscar Niemeyer, além de outros.

O Museu Oscar Niemeyer conta com uma grande coleção de obras asiáticas, que recebeu como doação do diplomata Fausto Godoy. São cerca de 3 mil peças com datas que vão de 3000 a.C até o século 21.

A visitação ao MON é uma atividade atrativa para quem busca outras opções além da visitação do acervo. Por meio do Setor Educativo, o museu promove atividades diversas para famílias, crianças, jovens e grupos com necessidades especiais, seja por meio de visitações guiadas, oficinas, cursos e o projeto de colônia de férias, que funciona em janeiro e em julho.

No Centro de Documentação e Referência, estão disponíveis mais de 9 mil publicações e periódicos para pesquisa, com materiais sobre história da arte, revistas especializadas, depoimentos de artistas e curadores. O acesso à biblioteca é gratuito.

O museu, que conta com três pisos (subsolo, térreo e primeiro pavimento), é construído em estilo moderno e seu interior tem corredores incríveis, que criam ilusões interessantes e acabam rendendo fotos divertidas entre os turistas.

O primeiro piso é onde estão a maioria das exposições. No subsolo estão a exposição permanente de projetos, fotos e maquetes de Niemeyer, além do espaço onde são realizadas as oficinas educativas e outros eventos. O anexo, que é a parte conhecida como Olho, tem 30 metros de altura e é composto por quatro pavimentos.

Além da área para exposição, o MON conta também com uma loja que vende produtos da marca e também relacionados à arte, e um café aconchegante para que você tenha onde fazer um lanche e descansar. Há dois estacionamentos, com um total de 316 vagas.

Exposições em cartaz em 2020

Atualmente, o MON conta com as seguintes exposições:

O Museu Oscar Niemeyer está aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 10h às 18h. O preço do ingresso é R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), e às quartas-feiras a entrada é livre para todos.

O que fazer nas proximidades do MON

Depois de conhecer o Museu Oscar Niemeyer e conferir seu acervo fixo e suas exposições, talvez ainda sobre um tempinho para que você curta seu passeio pela fria, mas simpática, Curitiba.

Pertinho do Museu do Olho está o Bosque do Papa, que tem esse nome devido à visita do Papa João Paulo II e é um dos cartões postais mais charmosos da cidade. Sede do Memorial da Imigração Polonesa, o Bosque do Papa conta com 7 casas típicas polonesas, em formato de aldeia, e que ajudam a contar a história desses imigrantes. Visitar essas casinhas é como fazer uma incrível viagem no tempo, e você não paga nada para isso – o acesso é gratuito e o bosque fica aberto todos os dias, das 8h às 18h.

Seguindo em direção ao centro da capital, você poderá conhecer o Passeio Público, que é o parque mais antigo de Curitiba, inaugurado em 1886. O lugar passou por reformas recentemente e é um excelente passeio para toda a família.

Lá, você poderá conferir o terrário, que tem 40 animais como serpentes e lagartos; e o aquário, com 30 variedades de peixes de rios e ornamentais. Ao longo do parque estão viveiros grandiosos com pássaros de várias espécies e origens. O local conta também com restaurante, ciclovia, pista para caminhadas, bicicletário e espaço para que as crianças brinquem. A entrada é gratuita e o Passeio Público funciona de terça-feira a domingo, das 06h às 20h.

Se estiver no Passeio Público, vá também ao Largo da Ordem, que fica pertinho e é o coração do Centro Histórico da cidade. Com muitas opções para sentar, tomar uma cerveja e descansar um pouco, a região do Largo da Ordem é parada obrigatória e, se quiser comprar lembrancinhas, aos domingos a região vira uma feirinha espetacular, com o melhor do artesanato e dos quitutes locais. Não dá para perder!

O local abriga prédios históricos incríveis, como a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas, a Casa Romário Martins, a Casa Vermelha, o Museu da Arte Sacra e o Bebedouro.

Depois de passear pelo Largo da Ordem, você pode recarregar as energias com a melhor comida mexicana da região. No bar La Santa, que fica pertinho do Largo, na rua Paula Gomes, você vai poder absorver a atmosfera curitibana underground, comendo seu burrito e tomando sua cervejinha gelada – com direito a churros de sobremesa – do jeito que os curitibanos fazem: em pé, na rua, com muita gente em volta e em clima de festa.

Foto: reprodução / La Santa Bar

A experiência vale a pena em muitos aspectos e um deles certamente é a mão cheia do chef Rithi Rocateli, que é quem prepara as delícias do La Santa. Os burritos e nachos grandes custam R$ 25 e o melhor churros de todos os tempos sai por R$ 5.

Veja mais passeios para fazer em Curitiba aqui

Onde ficar em Curitiba

Uma opção prática e acessível de hospedagem é o Ibis Budget Curitiba, que fica no centro da cidade, perto de pontos turísticos como o Passeio Público, Largo da Ordem e Mercado Municipal. Esse hotel conta com bar e lanchonete, acomodações para vários tipos de necessidades e, de quebra, aceita animais de estimação (com custo adicional). O preço da diária para duas pessoas vai de R$ 124 a R$ 192.

Outra boa opção é o Hotel Centro Europeu, que fica no centro da cidade, perto da famosa Rua das Flores, e conta com restaurante, academia e um café da manhã de respeito. O valor da diária para duas pessoas vai de R$ 160 a R$ 259.

Se a ideia for ficar em um albergue, sugerimos o Motter Home Curitiba Hostel, um estabelecimento situado em um lugar aconchegante, charmoso e com espaço para que os hóspedes cozinhem ou curtam o ar livre no lounge ou no jardim.

Os banheiros podem ser privativos ou compartilhados, dependendo do tipo da acomodação escolhida. Esse hostel fica perto de pontos turísticos famosos, como a Torre Panorâmica e a Praça da Ucrânia. Se quiser levar seu bichinho de estimação com você, tá liberado! O valor da diária para uma pessoa em quarto misto ou feminino com 8 camas é R$ 50. O quarto duplo para duas pessoas e com banheiro privativo custa R$ 150 por dia.

Veja mais opções de hospedagem em Curitiba aqui!

Agora nos conte: você já foi a Curitiba? Conheceu o Museu do Olho ou algum dos outros pontos que citamos no texto? Conta para a gente nos comentários!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *