Sabia que Minas Gerais é a verdadeira terra dos dinossauros brasileiros? Não é por acaso que lá fica o Museu dos Dinossauros, um parque lindo com acervo histórico e reproduções em tamanho real desses gigantes que chegaram bem antes da civilização, a cerca de 70 milhões de anos atrás. 

É no distrito rural de Peirópolis, em Uberaba, que fica o centro cultural, uma das principais atrações da cidade. A região, antes destacada pela extração de calcário, ganhou valor científico a partir de descobertas paleontológicas na década de 40, com o encontro de fósseis de ossos em uma obra da da linha férrea da Cia. Mogiana.

Foto: divulgação

Tal descoberta foi um divisor de águas na história do município. Em 1947, o pai da paleontologia brasileira, o gaúcho Llewellyn Ivor Price, chegou para desbravar a região, fazendo escavações para recuperar as relíquias até então escondidas.

Encontre aqui sua hospedagem em Uberaba

A empreitada deu certo: resgataram centenas de ossos fossilizados do período Cretáceo Superior (100 a 65 milhões de anos atrás), sobretudo de dinossauros do grupo dos titanossauros. Esse pedaço do legado do Triângulo Mineiro, porém, se encontra atualmente no Museu de Ciências da Terra do Serviço Geológico do Brasil, no Rio de Janeiro. 

Foto: divulgação

Os fósseis diversos, bem preservados e estudados trouxeram à Uberaba o título “Terra dos Dinossauros do Brasil”. O acervo do museu dos dinossauros concentra a maior quantidade de espécies do país, o que acabou trazendo estudos e cientistas estrangeiros para estudar a região também. 

A partir de 1991 foi implementado o Centro de Pesquisas Paleontológicas Llewellyn Ivor Price e Museu dos Dinossauros, que continuaram a realizar escavações e pesquisas, potencializando o registro paleontológico do país até hoje.

No museu se encontram três exposições que revelam ao público 4.000 fósseis dentre dinossauros herbívoros e carnívoros, crocodilos, tartarugas, rãs, peixes, aves, mamíferos, conchas, plantas e microfósseis. 

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Crianças e adultos voltam profundamente no tempo com a ajuda de painéis explicativos sobre a evolução das espécies e dioramas que reconstituem os cenários da vida, dos animais e vegetais que já existiram nos arredores de Uberaba.

No jardim a céu aberto há a reprodução do ambiente onde viviam as espécies, além de réplicas enormes de Titanossauros. Ali também acontecem piqueniques, eventos e atividades de lazer e bem-estar, como práticas de yoga.

Pesquise passagem aérea para Uberaba

Foto: divulgação/Museu do Dinossauro
Foto: divulgação

Proteção e dedicação aos fósseis

Toda a área que envolve o museu e o centro de pesquisas faz parte do Geossítio Peirópolis, onde foram encontradas a maior variedade de espécies e quantidade de organismos fósseis, além de registrar a primeira ocorrência de ovos de pterossauros no Brasil, uma descoberta fascinante para o mundo todo. Estavam inteiros e em excelente grau de preservação.

O maior dinossauro já descrito em estudos nacionais é o Uberabatitan ribeiroi que chegava a atingir 27 metros de comprimento e 10 metros de altura. É considerado o maior dino e o maior organismo terrestre que já habitou o país desde a formação do planeta Terra há 4,56 bilhões de anos.

Foto: divulgação

O geossítio é importante não apenas em termos científicos como também econômicos e turísticos, promovendo melhorias em termos de acessibilidade, sinalização, educação e sensibilização ambiental, inclusão comunitária, geração de emprego e renda.

Com o intuito de potencializar ainda mais a região e suas incríveis descobertas, o grupo de cientistas criou o macroprojeto Geopark de Uberaba — Terra de Gigantes, abrangendo 4.540,51 km², voltado ao desenvolvimento do turismo sustentável e à obtenção de chancela oficial junto à Unesco.

Uberaba conta com 12 sítios, sendo 7 geossítios e 5 sítios históricos e culturais.

Foto: divulgação

É de suma importância garantir a preservação constante e os recursos necessários para tal desse trecho fundamental na evolução terrestre. O Poder Público, junto a parceiros, se mobiliza para conquistar a certificação.

No final do ano passado foi inaugurado o Geossítio Santa Rita, o quarto geoparque da cidade, que vem para somar às inúmeras descobertas paleontológicas. A Praça Manuel Terra ganhou uma estátua de pterossauro com seus ovinhos

Foto: divulgação/Museu do Dinossauro

Quanto custa a ida ao museu dos dinossauros?

Esse passeio é incrível é gratuito! O espaço possui acessibilidade para acolher diversos tipos de público com facilidade.

O Museu do Dinossauros fica na Rua Durvalina Quintino da Cruz, 40 — Peirópolis.

Funcionamento: terça a sexta, das 08h às 17h; sábado, domingo e feriado, das 08h às 17h30.

Tome nota: em razão do coronavírus e suas limitações, sempre cheque a abertura dos locais antes de ir. O telefone para maiores informações é: (34) 3338-1526.

Foto: divulgação

O que fazer em Uberaba

 O bairro de Peirópolis conta com infraestrutura para receber visitantes, como bares, restaurantes, pousadas, lojas de artesanato e um Centro de Atendimento ao Turista. Trilhas e cachoeiras estão entre seus encantos naturais. 

Fato curioso é que vários empreendedores por ali se apropriaram da fama dos gigantes e se basearam neles para nomear seus estabelecimentos. Alguns exemplos: Pousada Lago dos Dinossauros, Restaurante Caçarola do Dino, Jurassic Bar, Restaurante Toca dos Dinossauros e Espaço Arte Maniraptora Café e Sorveteria.

Embora inspirem vários os locais na cidade, os dinossauros são apenas uma parte do todo. O turismo religioso acaba entrando em cena, visto que o medium Chico Xavier viveu e morreu na cidade, tendo seu legado distribuído em três endereços, o Mausoléu do Chico Xavier, o Memorial Chico Xavier e a Casa de Memórias e Lembranças Chico Xavier, que ocupa sua antiga residência.

As igrejas são pontos de visitação importantes, como a Paróquia São Domingos, inaugurada em 1904, a Capela do Colégio Nossa Senhora das Dores, de 1930, integrada ao Museu da Capela, e a Igreja Santa Rita, que reúne no Museu de Arte Sacra um rico acervo barroco, com pelas dos séculos 18 e 19. 

Outros lugares que não podem faltar na viagem:

  • O MADA — Museu de Arte Decorativa;
  • Museu de História Natural Wilson Estevanovic;
  • Centro Cultural SESIMINAS Uberaba — José Maria Barra;
  • O Mercado Municipal, repleto de delícias mineiras;
  • Sítio Histórico e Cultural da ABCZ;
  • Fazenda Cassu;
  • Parque das Barrigudas;
  • Vale Encantado;
  • Santuário Ecológico Zebu (em reestruturação);
Foto: divulgação/Turismo de Minas Gerais

Para curtir melhor o passeio, alugue um carro e tenha liberdade para conhecer toda a região!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *