Você não sente um baita orgulho quando se lembra que um dos grandes responsáveis pela aviação foi um brasileiro? A gente sente também. Santos Dumont foi um inventor nato, que demonstrou curiosidade por Física e Mecânica ainda criança, na fazenda da família. Seu pai, quando percebeu o interesse do filho, o incentivou a estudar os mais diversos tipos de maquinaria.

Esse interesse todo acabou fazendo com que o inventor brasileiro fosse a primeira pessoa do mundo a pilotar um objeto mais pesado que o ar, seu icônico 14-Bis. Se você estiver de passagem pela Serra do Rio de Janeiro, uma atração mais do que recomendada em Petrópolis é, sem dúvida, o Museu Casa de Santos Dumont.

A construção foi residência de verão do inventor e está aberta à visitação de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Os ingressos custam R$ 8 e R$ 4 (meia-entrada) – crianças de até seis anos e idosos com mais de 65 anos não pagam.

Quanto custa uma viagem para Petrópolis? Confira tudo aqui!

Atrações do Museu Casa de Santos Dumont

A construção é conhecida também como “A Encantada”, por estar no Morro do Encanto, e tem um acervo riquíssimo de móveis, livros, cartas e diversos objetos que foram de Santos Dumont.

Uma dica curiosa: você deve começar a subir os degraus da entrada do museu com o pé direito, hein! Não se trata de superstição, mas as escadas foram projetadas de forma a aproveitar melhor o espaço, fazendo com que os visitantes pisem primeiro do lado direito ao subir os degraus.

Além do tour pela casa repleta de história, os turistas têm acesso a um curta-metragem que conta a história do inventor brasileiro, e se você se interessa por arquitetura e design, saiba que A Encantada foi projetada pelo próprio Santos Dumont e levou apenas três meses para ficar pronta, em 1916.

A casa foi pensada para acomodar também as pequenas invenções de Dumont, então você vai poder ver como era uma de suas oficinas de reparos, que fica no primeiro andar da construção, além de seu laboratório de fotografia.

Não deixe também de ver como era o banheiro, o quarto do inventor e o charmoso observatório construído no último andar. Para quem gosta de livros, conhecer a biblioteca de Santos Dumont será uma experiência inesquecível.

Uma curiosidade bacana sobre o inventor brasileiro está no fato de que sua casa não tinha cozinha. Quando queria comer, Santos Dumont pedia, pelo telefone, para que o então Hotel Palace, construção que ficava ao outro lado da rua e que hoje é uma universidade, preparasse suas refeições. Ou seja: basicamente, o cara inventou também o serviço de delivery!

O Museu Casa de Santos Dumont é um interessante material de análise para quem estuda design e decoração de interiores. Vanguardista até nesse aspecto, Dumont planejou cômodos sem divisão e com móveis planejados, o que era simplesmente impensável no início do século 20.

No banheiro, você vai ver um chuveiro quente, uma das engenhocas de Dumont, que funcionava à base de álcool. Entre os muitos itens expostos nos cômodos da casa, estão uma luminária que foi presente da Princesa Isabel e uma série de prêmios que recebeu ao longo da vida.

Nas paredes, estão expostas também várias cartas escritas por Dumont, então você poderá conferir a caligrafia e a assinatura do inventor, por exemplo, bem de pertinho. E se lembra do icônico chapéu do aviador? Ele também está lá!

Outra informação bacana e importante sobre o museu é que ele é acessível para pessoas com deficiências físicas. O estabelecimento conta, por exemplo, com uma maquete tátil para que os deficientes visuais consigam entender a arquitetura de A Encantada, além de elevadores.

Vai ficar em Petrópolis?

hotel casablanca imperail
Foto: reprodução / Booking.com

Se você quer curtir o Rio de Janeiro sem o agito da capital, a região serrana tem muito a oferecer, especialmente em Petrópolis. Depois de conhecer a casa de Alberto Santos Dumont, você pode aproveitar as atrações turísticas naturais da cidade, que conta com cachoeiras, trilhas e mirantes naturais.

Petrópolis é uma cidade com construções imperiais de tirar o fôlego, e se você gosta de se sentir parte da história local, é possível fazer até mesmo passeios de carruagem e visitar antiquários incríveis.

Para se hospedar, você pode escolher o Grande Hotel Petrópolis, que fica em um prédio construído em 1930, a 50 metros do Museu Imperial, com uma diária que varia de R$ 301 a R$ 563.

Outra opção interessante é a Pousada Dom Petrópolis, conhecida por sua decoração colonial e muito confortável. Fica a 6 quilômetros da rodoviária da cidade e suas diárias variam de R$ 227 a R$ 502.

No Centro Histórico há também o Hotel Casablanca Imperial, uma ótima oportunidade de se hospedar em um prédio colonial super charmoso que conta com piscina ao ar livre e lareira na sala de uso comum. O preço da diária varia de R$ 325 a R$ 415.

Em homenagem a Santos Dumont, a Pousada 14 Bis é também uma ótima opção. O estabelecimento conta com piscina ao ar livre e é famoso por receber famílias e pelo seu excelente café da manhã. Os preços da diária vão de R$ 98 a R$ 422.

Veja aqui mais opções de hotéis e pousadas em Petrópolis para se hospedar

Para chegar em Petrópolis, você pode ir de carro ou de ônibus, com a empresa Única Fácil, que faz o trajeto saindo da capital fluminense. Se quiser alugar um carro, clique aqui.

Depois de conhecer a história de um dos inventores mais importantes do Brasil e do mundo, e de saber que a região serrana, escolhida por ele como sede de uma de suas casas, é tão rica em oportunidades de turismo histórico e natural, diz para a gente: quando você vai começar a arrumar as malas?

Museu Casa de Santos Dumont

  • Endereço: R. do Encanto, 22 – Centro, Petrópolis;
  • Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h. Fechado toda segunda;
  • Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia-entrada) – crianças de até seis anos e idosos com mais de 65 anos não pagam.

Preços de ingressos e hospedagens consultados em fevereiro de 2020 e sujeitos a alteração.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *