Esta é uma dúvida comum de quem viaja para países como Bolívia, Peru, Equador e Chile: o que fazer para acostumar o corpo e não sofrer tanto com o mal de altitude, o temido soroche?

O mal de altitude deixa as pessoas com uma leve canseira e falta de disposição até mesmo para subir um lance de escadas no hotel. Você não se sente sufocada, nada disso! O fato de estar em regiões com menos oxigênio para respirar é que gera essa sensação de estar em câmera lenta.

O problema é que muitas pessoas viajam para esses países em busca de aventura, muitas montanhas para subir e trilhas para desbravar. Mas, se você não preparar seu corpo, o que deveria ser uma diversão acaba se tornando um baita esforço!

Vai viajar? Não se esqueça de fazer um seguro viagem. Saiba mais aqui!

Quais os sintomas do mal de altitude?

mal de altitude
Foto: Pixabay

As reações variam de pessoa para pessoa, mas o mais comum é que as pessoas que sofrem com o mal de altitude tenham dores de cabeça, enjoos e tonturas. Dificilmente uma pessoa que estiver vindo de uma cidade que fica no nível do mar não sentirá absolutamente nada ao chegar pela primeira vez em regiões altas assim.

De acordo com os médicos, o soroche dura de 4 a 24 horas. Depois, ele passa sozinho. Mas, já pensou que perrengue ficar um dia inteiro se sentindo mal em outro país? Apesar de cada caso ser um caso, você pode ter algumas atitudes para vencer o soroche, descubra quais são!

1. Nada de peripécias no primeiro dia

mal de altitude
Foto: Pixabay

É muito importante que, ao montar seu roteiro de viagens, você esteja ciente que deve repousar no primeiro dia (às vezes até no segundo) da sua trip. Não pense em querer ir direto para Machu Picchu e assim que chegar já querer subir o Huayna Picchu, ok? Seu corpo precisa se acostumar com a altitude.

Pode ser que você sinta uma dorzinha de cabeça e um leve desconforto, então: vá direto para seu hotel e não faça esforço. Escolha algo leve para jantar e tente dormir bem cedo.

Parque Nacional Huascarán no Peru: destino perfeito para quem gosta de trilhas e visuais deslumbrantes

2. Não vá com pressa

mal de altitude
Foto: Pixabay

Você já viu que seu roteiro é um grande aliado para vencer o mal de altitude, certo? Por isso, planeje tudo com muito carinho e sem correria. Nada de montar um roteiro só com trilhas pesadas em um pequeno intervalo de tempo.

Faça caminhadas mais leves, até mesmo pelo centro cidade, e outros programas mais tranquilos para aclimatar o corpo. Ande por lá devagar, sem pressa, sempre pensando na sua saúde. Não veja isso como um desperdício de dias de férias, ok?

Ah! E não adianta ter condicionamento físico de atleta que, sim: você também pode sofrer com o mal de altitude. Mana, não desafie o soroche e tão pouco queira ficar com o treino da academia em dia nesses dias.

Montanhas Coloridas no Peru: surpreenda-se com essa maravilha na América do Sul

3. Beba bastante água para driblar o soroche

mal de altitude
Foto: Pixabay

Você já pode começar a hidratação antes mesmo de viajar. Mas, especialmente enquanto estiver nas cidades, beba muita água, uma média de 3 litros por dia.

Isso mesmo: encha a pança de água que o líquido ajuda a reduzir os efeitos do soroche no corpo. Você vai fazer bastante xixi, mas está tudo certo!

Dicas de passeios e paisagens imperdíveis no Deserto do Atacama

4. Evite bons drinks logo na chegada

mal de altitude
Foto: Pixabay

Eu sei, eu sei… Pode pintar aquela vontade de tomar uma cervejinha ou um drink alcoólico, mas, até o corpitcho se acostumar com a altitude, é melhor evitar. Até mesmo quem fuma se sente castigada durante a aclimatação.

5. Escolha bem o que vai comer

mal de altitude
Foto: Pixabay

Um dos segredos para se acostumar com a altitude é ficar atenta à alimentação. Dê preferência para pratos mais leves, isso porque a falta de oxigênio prejudica seu sistema digestivo.

Salar de Uyuni: o que você precisa saber antes de ir para o deserto de sal

6. O famoso chá de coca

mal de altitude
Foto: Pixabay

A mandinga dos locais também ajuda! É bem fácil encontrar folhas de coca nas cidades, inclusive, muitos hotéis já deixam as folhinhas no quarto dos hóspedes.

Não, você não vai se drogar com a folha natural, pode ficar tranquila!

Você pode mastigar as folhas de coca (mas é bem amargo) ou fazer um chá (que também fica amargo). Se preferir, compre balinhas de coca com mel que são vendidas em quase todos os mercadinhos nas cidades.

Vale da Lua oferece paisagem surreal a apenas 10 minutos de La Paz, na Bolívia

7. Tem remédios? Tem!

mal de altitude
Foto: Pixabay

É normal todo mundo levar uma farmacinha com os remédios de uso comum em uma viagem. Certamente, você tem um para dor de cabeça e enjoo que, quando precisa, usa. Leve-os na sua trip!

Se você faz uso de remédios para dormir, converse com seu médico antes da viagem. Isso porque na maioria das vezes, essas medicações reduzem a frequência respiratória, fato que pode agravar o soroche.

Espalhados pelas cidades mais altas é bem comum ver anúncios das Soroche Pills, que são vendidas nas farmácias locais. Antes de viajar, consulte seu médico de confiança e verifique se não existe nenhuma contraindicação no seu caso, ok? Não compre um remédio na louca só porque existem propagandas dele pela cidade, combinado?

As dicas são simples, mas capazes de te ajudar a recuperar o fôlego com mais facilidade principalmente nos primeiros dias no novo destino. Prepare seu roteiro com bastante calma e aproveite sua viagem!

Fique de olho no nosso buscador de passagens aéreas baratas porque, vira e mexe, tem promoção para diversos destinos aqui na América do Sul como Chile, Bolívia e Peru 😉

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.