Talvez você não saiba, mas uma parte dos fundadores aqui do Quanto Custa Viajar mora em Curitiba. Por ser nossa cidade-natal, temos muitas dicas fora dos roteiros tradicionais de passeios para te passar. Assim, será possível conhecer lugares secretos em Curitiba para fazer um rolê diferente.

Todo mundo sabe que a capital paranaense é exemplo de organização e de parques limpos. As áreas verdes presentes em muitos pontos da cidade como no Parque Barigui ou no Parque Tanguá estão sempre na rota de passeios turísticos. Visitar o Museu Oscar Niemeyer, o Jardim Botânico, a Ópera de Arame e até a Torre Panorâmica também fazem parte de tours clássicos.

Mas, queremos (e podemos) ir além! Queremos te mostrar uma Curitiba cultural, com ainda mais área verde que não é manjada nem mesmo pelos moradores locais, além, é claro: de pontos para fazer uma pausa com lanchinhos bem gostosos. De curitibanos para o Brasil e para o mundo, conheça nossas dicas e monte um roteiro descolado de passeios em Curitiba.

Onde ficar em Curitiba? Encontre seu hotel aqui

1. Rosacruz

Um pedacinho do Egito está presente em Curitiba na sede misteriosa da Rosacruz em um complexo com seis edifícios que abriga a fraternidade mais antiga do mundo. A Rosacruz não é uma religião, mas sim uma filosofia repleta de conhecimento.

É justamente isso que você terá em sua visita: acesso a muitas informações, principalmente se visitar o Museu Egípcio. O ingresso custa R$ 10 e permite o acesso ao Museu Egípcio e ao Complexo Luxor. Essa pode ser a oportunidade de conhecer o espaço frequentado por uma sociedade que, tempos atrás, ainda era secreta.

Durante a pandemia: em 2020, o Museu Rosacruz chegou a ficar sete meses fechado. Após a reabertura, o local segue as orientações do decreto municipal nº 1350 da Prefeitura de Curitiba. Sendo assim, tem álcool em gel, a capacidade agora é de 50 pessoas por hora, com distanciamento de 1,8 metros, usando obrigatoriamente máscaras.

  • Endereço: Rua Nicarágua, 2641 – Bacacheri
  • Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h30. Sábado, das 10 às 12h e das 13h às 17h e domingo, das 13h30 às 17. Fechado segunda
  • Site oficial

2. Parque Vista Alegre

Foto: Luiz Costa para / Prefeitura de curitiba

Um parque fora da rota tradicional de Curitiba! No Parque Vista Alegre, os visitantes encontram uma área verde sempre bem cuidada e preservada, com bastante espaço para caminhada e até mesmo um piquenique.

Por lá, os visitantes encontram um deck que fica em frente a uma pequena cachoeira. Com certeza é um espaço para relaxar, aproveitar o silêncio (porque o parque é pouco conhecido e a maioria dos visitantes são moradores locais).

Durante a pandemia: a visitação a este local depende da bandeira liberada pela Prefeitura de Curitiba. Isso porque, dependendo da situação, todos os parques da cidade ficam fechados. O Parque Vista Alegre, inclusive, fica com os portões com cadeados.

  • Endereço: Coronel João Maria Sobrinho, 105 ou pelo acesso na Luiz Leduc, nº 690
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 20h

Excursão pela cidade de Curitiba: veja como fazer

3. Ginger Bar

Foto: divulgação/ Ginger Bar

O Ginger Bar é o primeiro bar secreto de Curitiba. Para entrar no local, é necessário falar a senha do dia, que só é descoberta ao mandar uma DM nas redes sociais ou seguindo as dicas das postagens no Instagram.

Escondidinho nos fundos de um galeria, não tem placa na frente indicando onde fica o local, aguçando ainda mais a curiosidade da clientela. O destaque, claro, são os drinks e coquetéis da casa.

Durante a pandemia: agora, a magia da caça à senha fica um pouquinho de lado, já que é necessário fazer reserva para ir ao bar durante o período da pandemia.

  • Endereço: Rua Saldanha Marinho, 1220 – Centro
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 17h às 21h
  • Rede social

4. Bosque de Portugal

Com uma calçadinha feita de pedras que passa pelo meio da mata nativa, este espaço público foi inaugurado em 1944 como uma forma de homenagear a língua portuguesa. Existem vários pilares espalhados pelo Bosque de Portugal e cada um deles possui azulejos com versos escritos por poetas renomados, como Luís de Camões, Gregório de Matos, Castro Alves, Camilo Pessanha entre outros. O acesso ao bosque é gratuito.

Durante a pandemia: os visitantes devem ficar atentos às bandeiras emitidas pela Prefeitura de Curitiba. Caso a bandeira impossibilite o acesso aos parques, isso deve ser respeitado e a visita cancelada.

  • Endereço: Rua Fagundes Varela, 774 – Jardim Social
  • Horário de funcionamento: aberto 24 horas

Tour da Cerveja em Curitiba: faça esse passeio

5. Unilivre

A Unilivre é a cara de Curitiba! Cercada de vegetação e toda construída com materiais recicláveis, a Universidade Livre do Meio Ambiente é uma organização não governamental que oferece cursos voltados para a preservação do meio ambiente.

Como fica localizada dentro do Bosque Zaninelli, em uma área que abrigava uma pedreira abandonada, esse espaço é bem legal para passear e fazer fotos, já que possui lago, passarelas e até mirante.  O acesso ao bosque é gratuito.

Durante a pandemia: mesma coisa do Bosque de Portugal! Os visitantes devem ficar atentos às bandeiras da Prefeitura de Curitiba. Caso o decreto impossibilite o acesso aos parques, isso deve ser respeitado e a visita cancelada.

  • Endereço: Rua Victor Benato, 210 Brasil – Pilarzinho
  • Horário de funcionamento do bosque: diariamente, das 8h às 19h
  • Site oficial

6. Espaço Cultural Capela Santa Maria

Quem gosta de arquitetura vai adorar conhecer esse prédio histórico com estilo neoclássico em Curitiba, como vitrais, janelas com moldura e arranjos florais entalhados, arremates e acabamento de gesso.

A Capela Santa Maria foi restaurada pela Prefeitura da cidade e hoje possui uma sala de concertos para música de câmara com 278 lugares, sempre com programações especiais. É um dos lugares secretos em Curitiba que você pode conhecer principalmente se aprecia gosta de artes.

Durante a pandemia: apenas metade da capacidade de visitação é permitida durante o período de pandemia e todas as recomendações de saúde devem ser seguidas, com uso de álcool em gel e distanciamento. Faça um tour virtual.

  • Endereço: Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro
  • Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h30
  • Site oficial

7. Café do Paço

O prédio que já foi sede da Prefeitura de Curitiba hoje se transformou em um centro cultural administrado pelo SESC. Visitar o centrão da cidade e não fazer uma pausa para apreciar a fachada do Paço da Liberdade é quase um pecado.

No andar térreo do edifício fica o Café do Paço, uma área charmosa com opções de bebidas quentes e geladas, além de tortas e bolos bem saborosos. Vale a pena fazer uma pausa e seguir seus passeios pela capital paranaense.

Durante a pandemia: neste período, muitos bares e restaurantes devem ficar fechados aos domingos. Acompanhe notícias sobre a bandeira e decretos municipais para saber se o local estará aberto para consumo ou apenas take away. Por isso, confirme com a unidade o horário provisório em função das ações de resposta ao combate à COVID-19 pelo telefone (41) 3234-4200 ou e-mail [email protected]

  • Endereço: Praça Generoso Marques, 189, Térreo – Centro
  • Horário de funcionamento: De terça a sexta-feira, das 11h30 às 20h, e aos sábados e domingos, das 11h às 16h30.
  • Site oficial

Tour de vinhos de Curitiba pertinho da Serra do Mar

8. Confeitaria Edelweiss

Foto: Pixabay

Um balcão e um sofazinho sem encosto. Assim é a Confeitaria Edelweiss, um ligar simples na capital paranaense comandado há 30 anos pela Dona Marci, que fica no caixa e, inclusive, faz as delícias vendidas por ali.

Destaques para a coxinha e o bombom de morango, dois quitutes que fazem sucesso na confeitaria. Mesmo com grande movimento de clientes, é importante saber que o local não aceita cartões de crédito, apenas de débito e dinheiro.

Durante a pandemia: mesmo esquema do Paço e de tantos outros restaurantes, já que tudo depende da bandeira liberada pela Prefeitura.

  • Endereço: Alameda Augusto Stellfeld, 1631 – Bigorrilho
  • Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 12h às 18h

9. Bosque Capão da Imbuia

Foto: reprodução / YouTube

Pouco explorado pela maioria dos moradores locais, o Bosque Capão da Imbuia é uma joia de Curitiba. O espaço, com 42 mil metros quadrados, é composto por mata densa com árvores nativas, como canela, pinheiro, araucárias e imbuia. Percorrer a trilha com 400 metros é uma boa maneira de aprender mais sobre a flora local.

O bosque, com acesso gratuito, é ótimo para descansar ou curtir momentos de lazer com a família. O Museu de História Natural Capão da Imbuia fica no mesmo espaço e contempla o acervo de animais taxidermizados herdados do Museu Paranaense.

Durante a pandemia: o acesso ao local também depende da bandeira liberada pela Prefeitura. Caso a ida a parques esteja proibida aos domingos (como acontece na maioria das restrições mais severas), o passeio terá que ser adiado.

  • Endereço: Rua Professor Benedito Conceição, 407 – Capão da Imbuia
  • Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 17h30

Trem turístico para Morretes saindo de Curitiba: saiba tudo aqui

10. Parque Passaúna

O Parque Passaúna é um dos maiores da cidade. Com uma trilha ecológica de 3,5 km de extensão, os visitantes caminham junto ao lago e em meio ao bosque, passando por pontes de madeira e também áreas de pesca, antes de chegar às antigas olarias.

O destaque é o mirante de 12 metros de altura que proporciona uma vista privilegiada do parque e de Campo Largo, município vizinho.  O acesso ao parque é gratuito.

Durante a pandemia: neste período, as churrasqueiras do Parque Passaúna foram fechadas e o projeto de revitalização pausado. Em 2020, o Paraná enfrentou uma das piores estiagens de todos os tempos. Isso fez com que as atividades aquáticas fossem paralisadas. Agora, com 47% da capacidade, a diversão (com responsabilidade) retornou.

  • Endereço: Augusta, Curitiba
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 7h às 18h

11. Bosque Reinhard Maack

lugares secretos em Curitiba
Foto: reprodução / Prefeitura de Curitiba

A área com 78 mil metros quadrados do Bosque Reinhard Maack, mais um dos lugares secretos em Curitiba, tem trilhas de aventura e brinquedos educativos que a criançada se diverte!

Com vegetação típica da mata atlântica e também uma área de mata remanescente de araucária, durante os dias da semana, o espaço é aberto apenas para visitações escolares. Aos fins de semana e feirados, toda a população está convidada para desfrutar do local.

Durante a pandemia: o acesso ao local dependerá da bandeira liberada pela Prefeitura de Curitiba. Caso a cidade esteja com restrições mais severas, os parques, aos domingos, ficam fechados.

  • Endereço: Rua Waldemar Kost, s/n – Hauer
  • Horário de funcionamento: somente aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h

12. Praça Zumbi dos Palmares

Foto: reprodução / Pinterest Ademilar

Esta foi a dica da nossa leitora Claimarilu Salvadori! A Praça Zumbi dos Palmares fica localizada no bairro Pinheirinho e conta com o Memorial Africano, que é um conjunto de totens que representam cada um dos países da África.

Todos os meses, ao ar livre, acontece a Feira Cultural e do Afroempreendedorismo, reunindo obras artesanais como roupas com estampa afro, bonecas negras, acessórios, presentes, artigos religiosos, além de gastronomia típica.

Nestes eventos aos finais de semana, tem muita música de artistas locais com suas canções próprias e também tem sambas conhecidos. Além de música, o espaço encanta pela dança com samba, street dance, capoeira, zumba e muitas outras. Ótima opção de lugar secreto em Curitiba para aproveitar aos finais de semana.

Durante a pandemia: as feiras ao ar livre possuem restrições para funcionamento, dependendo da bandeira imposta pela Prefeitura. É necessário acompanhar as novidades e decretos.

  • Endereço: Lothário Boutin, 374 – Pinheirinho
  • Horário de funcionamento: diariamente

13. Museu Municipal de Arte

lugares secretos em Curitiba
Foto: reprodução / Fundação Cultural de Curitiba

O Museu Municipal de Arte (MUMA) faz parte do complexo arquitetônico Portão Cultural, uma atração para quem procura lazer aliado ao conhecimento. O museu reúne aproximadamente 3.800 obras das coleções Poty Lazzarotto, Andrade Muricy, Mohamed Ali El Assal, Cleusa Salomão, Jorge Carlos Sade e Ben Ami, além de 94 obras de 12 artistas paranaenses.

A exposição permanente “Coleção Célia e Poty Lazzarotto” tem obras do acervo do casal, enquanto outras duas salas recebem exposições temporárias de nomes consagrados no cenário das artes plásticas.

Durante a pandemia: é obrigatório o suo de máscaras, aferição de temperatura e uso de álcool em gel. Entram 35 visitantes ao mesmo tempo.

  • Endereço: Avenida República Argentina, 3430, Terminal do Portão – Portão
  • Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 19h

14. Museu Paranaense

Inaugurado em 1876, o Museu Paranaense foi o primeiro do Paraná e o terceiro no cenário brasileiro. Ao longo de sua história, o museu já teve diversas sedes.

Hoje, fica no Palácio São Francisco, edifício da década de 30 tombado pela Coordenação do Patrimônio Cultural do Paraná. O acervo possui cerca de 400 mil itens que resgatam a história do Estado. A entrada é gratuita!

Durante a pandemia: o Museu Paranaense ficou fechado em decorrência da COVID-19 e foi reaberto em 8 de março de 2021. Seguindo todos os protocolos de segurança, o museu estará repleto de novidades para quem está com saudades do contato direto com a cultura.

  • Endereço: Rua Kellers, 289 – São Francisco
  • Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 17h30. Para visitar o local aos finais de semana é preciso agendar a visita previamente pelo Sympla. Nos demais dias, não é necessário agendamento.
  • Site oficial

15. Palacete dos Leões

lugares secretos em Curitiba
Foto: reprodução / BRDE

Com mais de 100 anos de história, o Palacete dos Leões é uma mansão histórica mantida pelo BRDE e mais um dos lugares secretos em Curitiba que você deve conhecer.

Construída em 1902, era a residência dos Ermelino de Leão Júnior, família que atuou de perto durante o ciclo da erva mate no Paraná. Tombada pelo Patrimônio Histórico, o palácio recebe exposições de pintura, desenho, gravura, fotografia e obras tridimensionais. A entrada é gratuita!

Durante a pandemia: o Palacete dos Leões ficou fechado por muitos meses durante a pandemia, reabrindo ao público somente em fevereiro de 2021. As medidas de distanciamento, uso de álcool em gel, aferição de temperatura e uso de máscara são obrigatórias durante o passeio.

  • Endereço: Rua João Gualberto, 570 – Alto da Glória
  • Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 12h30 às 18h30
  • Site oficial

16. Zucker Café

Foto: reprodução / Zucker Café

Um dos lugares secretos em Curitiba mais gostosos para conhecer! O Zucker Café é uma confeitaria perfeita para fazer um lanchinho. Com tortas e doces com toque austríaco, os clientes encontram strudel de maçã e muitos bolos feitos com chocolate, damasco e marzipan. O café fica dentro do antigo Cenáculo da Igreja da Ordem. Mesmo com a abertura do Zucker, o espaço ainda recebe eventos da igreja.

Durante a pandemia: confira a bandeira vigente na cidade para saber se será necessário comprar um item e levar para viagem ou consumir no local.

  • Endereço: Rua Mateus Leme, 35 – São Francisco
  • Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 17h. Sábado e domingo, das 9h às 15h
  • Site oficial

17. Boulevar Chafic Curi e Cantinho da Barroca

Localizado no Vista Alegre, pertinho da Avenida Manoel Ribas, o Boulevar Chafic Curi é uma rua residencial que foi toda transformada em passeio cultural. Com plaquinhas motivacionais e decoração bonitinha, incluindo até mesmo uma geladeira que foi transformada em armário para compartilhamento de livros, o local é uma grata surpresa ao ar livre para visitar em Curitiba.

Na rua ao lado da Chafic Curi, na Arthur Leinig, bem pertinho do Farol do Saber Machado de Assis, os visitantes ainda podem visitar o Cantinho da Barroca, que também tem plaquinhas bonitinhas, ponte do amor e “gelateca” (a geladeira biblioteca); e um verdadeiro Jardim Secreto (que abre aos finais de semana) com espaço para caminhada no meio do mato, balanço e casa na árvore.

Durante a pandemia: o acesso à rua Chafic Curi e ao Cantinho da Barroca é aberto ao público, mas o Jardim Secreto fica fechado na maioria das vezes aos finais de semana por causa da pandemia.

Bônus: Museu do Holocausto

As histórias de parentes e de vítimas de um dos momentos mais triste da humanidade são contadas no Museu do Holocausto em Curitiba. A exposição permanente possui 56 objetos expostos e aproximadamente 300 fotos e vídeos. Esses números correspondem a cerca de 5% de todo o acervo e, semanalmente, o departamento museológico recebe doações de fotos, documentos, passaportes e objetos relacionados às vítimas e ao período histórico do Holocausto.

Inaugurado em 2011, em todo o Brasil só existem apenas dois espaços culturais destinados ao Holocausto — e o primeiro e mais completo deles é este de Curitiba. A visitação é gratuita e acontece sempre aos domingos para todo o tipo de público, já que de segunda a sexta é destino a grupos escolares. Com certeza, será um lugar para sair cheia de reflexões.

Durante a pandemia: o Museu do Holocausto está fechado ao público desde março de 2020 com o início da pandemia. Apesar disso, a equipe continua trabalhando remotamente. De acordo com o site CBN Curitiba, o museu segue “criando materiais educativos, atendendo pesquisadores, realizando estudos, fornecendo cursos e pensando em maneiras de modernizar os espaços físicos e digitais”.

Este espaço é muito importante para a história mundial, por isso que estamos mantendo o Museu do Holocausto aqui na lista de lugares secretos, porque sabemos que a pandemia uma hora vai passar e o espaço será reaberto à população.

  • Endereço: Rua Coronel Agostinho Macedo, 248 – Bom Retiro
  • Site oficial

Viu só como tem um montão de passeio diferente para fazer na cidade, conhecendo lugares secretos em Curitiba que muitas vezes não são frequentados nem pelos moradores locais? A capital do Paraná é linda e cheia de encantos, você vai adorar! Não é da cidade? Encontre passagens aéreas para Curitiba aqui!

24 comentários

  1. Curitiba, amada cidade!
    Obrigada por mostrar mais de nossas belezas.
    Ass: Simon, uma curitibana apaixonada por sua cidade ♡.

  2. Excelente a reportagem sobre os 16 pontos de Curitiba.., muitos parques, restaurante, mais acho que daria para incluir nessa relação a sorveteria Quebra gelo no bairro tingui que se tornou famosa e está há mais de 35 anos servindo um dos melhores sorvetes de Curitiba. e o principal nunca foi colocado uma placa que identifique e num final de semana de sol chega a passar 600 pessoas..quem sabe em vez de 16 porque não 17.fica a sugestão.

    1. A dica é ótima, porém o post é sobre lugares secretos 🙂 Que não são tão explorados pelos curitibanos.

  3. Tem a Praça Zumbi dos Palmares, no Pinheirinho. O monumento das raças Africanas. Todo mês no anfiteatro ao ar livre, acontece a Feira Cultural e do Afroempreendedorismo. Tem músicos autoriais negros, mas tem sambas conhecidos também. Além de musica tem dança. Samba, street, capoeira, zumba, e muitas outras. E claro, os produtos dos artesãos. Bonecas negras, tecidos africanos, roupas com estampas afros, santeria. Pra passar um domingo maravilhoso, com muita alegria e samba.

  4. Faltou o museu da FEB em lembrança aos nossos pracinhas aue tombaram na II Guerra Mundial….que gosta do tema recomendo a visitação

  5. O que terá acontecido com o Parque da Barreirinha?
    Local com nascentes, lagos, capivaras, galinhas d’angola, bosque nativo.

  6. Também dá pra incluir o Caminho do Vinho em São José dos Pinhais, q tem um dos melhores cafés coloniais, o Casarão Colonial.

  7. Fui ao mirante indicado no blog, no Sky, mas é como está escrito, não permitiram nosso acesso ao prédio, na verdade disseram que não é ponto turístico e não permitem a entrada. Há não ser que vá ao restaurante, mas o blog indica como sendo um local turístico e não é.

    1. Como indicado no post: Para ter acesso ao observatório, os visitantes devem consumir algo no Terrazza 40, restaurante charmoso especializado em culinária italiana; ou na Confeitaria Curitibana. O post lista lugares secretos na cidade, não turísticos (uma vez que qndo é turístico, já não é secreto rs…)

  8. Muito legal essa lista! Adorei ver que conheço vários desses lugares “secretos” e que tem outros tantos pra conhecer ainda. Vou colocar como resolução pra 2020 hehe.

  9. Nus era para ser secreto e de secreto não tem nada!!!
    Achei que iria ter algo novo e são todos lugares bem frequentados e muitos até super lotados, como a unilivre e o park do pasaauna!
    KD a novidade ?
    Onde são secretos ?

  10. Adorei o post!! Curitiba realmente nos surpreendem com seus cantinhos secretos, sempre tem lugares interessantes para conhecer que muitos nem sabiam, inclusive eu que morei anos aí……… obrigada por compartilhar!!!

  11. Só tenho um comentário a fazer
    São lugares lindos. porém o lindo Parque Passaúna mostrado através de drone não existe mais. A seca em Curitiba transformou aquela linda represa num imenso valerão. Da para caminhar onde existia água.

  12. Curitiba conheci em janeiro..moro em cotia -sp.. mas amei,meu patrão é do interior do Paraná,ele conhece algumas capitais brasileira, falei que ele deveria conhecer a sua..me encantei , Curitiba realmente cidade modelo: com seus parques,museus,e muitas atrações pra oferecer.. voltarei Curitiba guardei você num cantinho do meu♥️,,,😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *