A chegada da brilhante lua na escuridão do céu é encarada de duas formas: hora de se recolher ou de sair da toca. Se você fica com a segunda opção, anota aí os lugares para curtir a noite em São Paulo e, quem sabe, ver o sol raiar.

O dia em São Paulo tem 24 horas, mas os notívagos poderiam afirmar que a noite também tem. Com muito entretenimento madrugada adentro, a cidade realmente nunca dorme. Seja na nostálgica boêmia de uma mesa de boteco ou na última balada da moda, existe um cantinho especial para acolher a sua energia ou falta de sono.

Foto: Marcos Bacon/Tokyo SP

Confira abaixo 25 lugares para curtir a noite em São Paulo. Boa noite e boa sorte!

Blue Note | Av Paulista, 2073 - Consolação

O mais recente clube de jazz de SP veio lá de Nova York. A filial paulistana se vê muito bem instalada: acima do Conjunto Nacional, um dos edifícios mais emblemáticos da movimentada Av. Paulista. A casa de shows parece pequenina, mas conta com 346 lugares disponíveis em uma área de 800 metros quadrados, rodeada por vidraças que dão vista para a avenida.

Grandes músicos se apresentam no palco pelo valor entre R$ 120 a R$ 480 por pessoa. Às terças, boa notícia: show com entrada franca. O couvert artístico de R$ 20 é opcional, mas sempre vale a pena remunerar o trabalho dos artistas.

Foto: divulgação/Blue Note

Tokyo | Rua Major Sertório, 110 - Centro

Ocupando um edifício modernista de 1949, o Tokyo agita as noites paulistanas com karaokê, bar, restaurante e festas no rooftop, que dá vista para o Copan. Com inspiração na cultura e no fervo noturno da capital japonesa, o lugar já caiu nas graças de variadas tribos.

O resultado dessas referências todas é visível nos nove andares de diversão do prédio. O Quanto Custa Viajar esteve por lá na inauguração e contou tudo aqui.

Foto: Marcos Bacon/Tokyo SP

Bar dos Arcos | Praça Ramos de Azevedo, s/n

Por muitos e muitos anos o subsolo do Theatro Municipal ficou invisível aos olhos do público. Desde janeiro, o jogo virou, com a inauguração do Bar dos Arcos. Agora já deixou o amargor do abandono de lado e segue reluzente com seu balcão inspirado no filme O Iluminado.

O salão de ares medievais tem contornos de oyster bar, com ostras e vieiras frescas no menu, que podem ser acompanhadas por drinques como o Tosca (tequila, vinho branco, gengibre, limão tahiti, soda de hibisco, raspas de laranja). Ao fazer reserva numa das alas privativas do bar, o cliente pode ser surpreendido por uma piscina de bolinhas para os adultos se esbaldarem!

Foto: divulgação/Bar dos Arcos

Fiel Discos | Rua Fernão Dias, 634 - Pinheiros

Quem curte um bom som ou é fã do vinil (olha a redundância!) pode anotar na agenda o Fiel Discos, novo point queridinho do Largo da Batata, em Pinheiros. Comandada pelo designer, músico e garimpeiro de discos, Ricardo Athayde, a loja de curadoria preciosa se transformou num espaço maior, junto a um bar.

O público se reúne ali para trocar ideia, ouvir música analógica de qualidade, beber e beliscar. O cardápio é enxuto, mas já tem dois favoritos dos clientes: o tostéx de queijos e o brownie. Drinks clássicos e cerveja gelada acompanham.

Foto: divulgação/Fiel Discos

D-Edge | Av. Auro Soares de Moura Andrade, 141 - Barra Funda

Impossível falar na noite paulistana sem citar o D-Edge, que está entre as melhores baladas de música eletrônica do mundo. Prestes a completar 20 anos de vida, a casa mantém festas épicas que vão madrugada adentro, incluindo até uma festa after hours, que se inicia às 5h da manhã.

Além da alta qualidade musical de quem passa por ali, a D-Edge é conhecida pelo visual que sempre foi considerado futurista e acabou influenciando muitas outras baladas na cidade. O talentoso artista visual Muti Randolph assina a pista de dança, a “caixa preta de som e luz”, que oferece uma experiência única ao apostar na sinergia entre sonoridade e iluminação. Ou seja, os LEDs do teto ao chão acompanham o ritmo dos DJs. Quem gosta de dançar, tem que ir.

Foto: Sigma F/D-Edge

Bar do Cofre | Rua João Brícola, 24, Centro

O antigo Banespão, hoje Farol Santander, já foi o edifício mais alto da cidade. Apesar de perder o posto de gigante, segue como um dos mais emblemáticos, o nosso “Empire State Building”. O que muita gente ainda não sabe é que seu subsolo guarda, literalmente, a sete chaves um bar, seguindo o estilo speakeasy.

Inaugurado neste ano, o Bar do Cofre SubAstor é único, pois ocupa - de fato - o antigo cofre do banco. Portas pesadas feitas de concreto e aço reforçado viraram decoração junto a outras centenas de portinhas de aço numeradas, que forram as paredes de uma das salas. O visual é um misto entre o vintage, presente nas peças originais, e o futurista, que aparece nos LEDs vermelhos do teto.

Um balcão iluminado indica onde estão os drinks, como o encorpado e refrescante The Hidden (R$ 37), com whisky, chá rooibos, vermute tinto e bitter, feito especialmente para o bar.

Foto: Brunella Nunes/equipe QCV

Seen São Paulo | Alameda Santos, 1437–23° andar

No 23º andar do badalado hotel Tivoli Mofarrej está o Seen São Paulo, um deleite para os olhos e para o paladar. Com vista 360º e decoração Art Déco, o bar já é um dos favoritos entre a elite paulistana. A música é comandada por DJs variados nas noites de terça-feira a sábado, mas o clima não é bem o de balada.

O destaque, além do visual, vai para os drinks autorais do barman Heitor Marin, que custam - em média - R$ 32. Entre suas criações está o Dourado 35, feito com whisky black label, mel, bitters, suco de laranja, talisker e alecrim. Para não ir embora de barriga vazia, peça uma porção ou o Black Cod, bacalhau selvagem do Alasca, que não passa pelo processo de salga, acompanhado de molho missô e vegetais salteados (R$ 120).

Foto: divulgação/Seen SP

Art Battle | R. Barra Funda, 1071 - Barra Funda

Já pensou em assistir uma competição de live painting? Te garanto que é uma experiência muito legal e totalmente fora da curva. A ideia importada da gringa chegou ao Brasil em 2014, promovendo edições mensais que reúnem artistas e admiradores.

Com música, bebidinhas e muita interatividade, o evento seleciona 16 artistas para pintarem telas em 20 minutos, enquanto o público fica de olho na evolução do trabalho. A plateia faz uma votação para escolher os quatro finalistas, que seguem para a batalha final. Até a noite acabar, a campeã ou campeão da noite é anunciado.

Foto: divulgação/Art Battle

Air Rooftop | Rua Formosa, 157 - Centro

Uma balada ao ar livre, a muitos metros de altura, em pleno Centro da cidade. Assim é o Air Rooftop, localizado no terraço do Shopping Light, um edifício tombado que tem vista privilegiada para o vista para o vizinho, o Theatro Municipal, além do Vale do Anhangabaú e o Viaduto do Chá.

O espaço abre esporadicamente para receber artistas renomados da cena eletrônica nacional e internacional, como Amine Edge & Dance, Chemical Surf, Chris Lake, Fisher, Victor Ruiz, Vintage Culture, entre outros. Fique de olho na agenda da casa, que mantém uma boa frequência de noitadas!

Foto: divulgação/Air Rooftop

Cinesala | Rua Fradique Coutinho, 361 - Pinheiros

Sabia que o ex-jogador Raí mantém um belíssimo cinema de rua em São Paulo? Ao lado de outros três empresários, ele investe no Cinesala, fundado como Cine Fiammetta em 1962 e reaberto em 2014. A empreitada segue com boa curadoria de filmes que passam longe dos blockbusters, exibidos numa sala confortável com sofás na primeira fileira.

Antes de entrar para a sessão, cabe um cafezinho ou taça de vinho do pequeno espaço gastronômico comandado pelo pessoal do Barouche. Há também venda da tradicional pipoca e sorvetes artesanais.

Foto: divulgação/Cinesala

Bocca Nera | R. Mourato Coelho, 1.160 - Vila Madalena

Com a ideia de democratizar a enocultura, o Bocca Nera traz uma proposta bem inovadora, que se diz até mesmo única no mundo: rodízio de vinhos! A adega com ambiente moderninho na Vila Madá oferece 15 rótulos entre espumante, vinho tinto, branco, rosé e sobremesa, servidos à vontade das 18:30 às 00:00.

Não é necessário seguir algum ritmo ou ordem específica entre as bebidas. Para não ficar de estômago vazio, peça algo para compartilhar ou um belo prato de comida. As porções custam a partir de R$ 19 e os pratos a partir de R$ 34, como é o caso do estrogonofe de cogumelos selvagens com arroz negro.

Foto: divulgação/Bocca Nera

Void | Rua Dom José de Barros, 297 - República

A galerinha mais descolada de SP se reúne nas unidades da Void, seja em Pinheiros ou na República. Hoje, posso dizer que eles inclusive reviveram uma parte morta e sinistra do centro da cidade durante a noite, quando os comércios fecham as portas.

Pertinho da Galeria do Rock é possível ouvir um burburinho. Ao chegar perto, vira um burburão entre os edifícios pixados e sujos, onde pessoas de todos os estilos se reúnem para ver e ser visto. O misto de loja e bar é um lugar para bater papo, trocar olhares e compartilhar bebidas, seja um drink ou uma cerveja. De segunda a sábado o espaço serve almoço até 15h30 por R$ 19,90.

Foto: divulgação/Vtao Takayama

Orfeu | Avenida Ipiranga, 318 - República

Colado no edifício Copan, o Orfeu é um misto de bar e restaurante com foco na gastronomia brasileira. Bem aberto e convidativo, tem mesas na calçada, onde o clima é bem casual. O segundo andar tem ares mais sofisticados, sofás e luz baixa, mas segue fazendo a linha sem frescura. Com alguma sorte, você consegue descolar a mesa na varanda.

O cardápio, assinado pelo Chef Raphael Cesana, é um convite aos sabores tradicionais brasileiros desde a terra até o mar. Além das clássicas receitas nordestinas e delícias do churrasco, a oferta se mantém atualizada com a sazonalidade dos produtos locais.

O menu tem boa variedade de porções, passando pela casquinha de siri (R$ 32) e o dadinho de aipim frito com queijo coalho ralado (R$ 18). Entre os pratos originais da casa, vale destacar o Nhoque de vatapá com molho de moqueca e camarão fresco (R$ 49), que é delicioso! Outra opção que aguça da nossa brasilidade é o Arroz Brasil, com paio, carne seca, couve, cebola, tomate, queijo coalho e alho (R$ 36).

Foto: divulgação/Orfeu

Praça Roosevelt | Praça Franklin Roosevelt, s/n - Bela Vista

Lá no final da Rua Augusta está ela, a Praça Roosevelt, que já foi palco para muitas coisas. Construída na década de 60, ganhou uma bela reforma, mas continua como um point boêmio e skatista na capital.

Mesmo depois de tanto tempo, ela segue vibrante. Várias tribos convivem pacificamente por ali, desde poetas fazendo sarau até jovens adolescentes tomando seu primeiro porre de catuaba nas escadarias. Ao redor há pelo menos 2 teatros e 12 bares, como o pitoresco Papo, Pinga e Petisco. É um lugar para observar o movimento, curtir a rua e celebrar a vida assim, da forma mais simples possível.

Foto: Facebook/Praça Roosevelt

Hot Pork | Rua Epitácio Pessoa, 94 - República

Onde tem o sobrenome Rueda no nome, pode confiar que é garantia de sucesso. Uma das empreitadas mais recentes de Jefferson Rueda é o Hot Pork, endereço que fez o cachorro quente voltar a ser a cara de São Paulo. Esse é concorrido, chegando a ter fila na porta. Uma colorida e movimentada esquina.

A produção de salsichas artesanais, feitas com papada de porco sem adição de corantes ou conservantes, vai parar no pão acompanhado de ketchup que leva maçã na receita, mostarda com tucupi, maionese com limão e picles de cebola roxa. Tem também a opção veggie, feita a base de cogumelos.

Guarde um espacinho para a sobremesa. Coladinho está a Sorveteria do Centro, do mesmo dono, que apela para os sorvetes artesanais servidos na casquinha. Um dos sabores mais diferentões (e gostosos) é o de leite com goiabada cremosa, calda de goiaba, pimenta rosa, poejo e telha de goiaba para decorar (R$ 14).

Foto: divulgação/Hot Pork

A Taverna Medieval | Rua Gandavo, 456 - Vila Mariana

Voltar para a Idade Média pode ser divertido se for na Taverna Medieval. A hamburgueria temática resgata a época em que vikings e piratas disputavam quem ia comer mais. As influências vão além da decoração, já que o cardápio conta com ingredientes e temperos utilizados na época dos cavaleiros templários.

Entre os lanches, destaco o hambúrguer de javali, com queijo caciocavallo, rúcula e relish de pimentão vermelho defumado no pão de brioche (R$ 37) - acompanha batatas e molho de mostarda com mel. Os drinks, que são servidos como se fossem poções mágicas, são outro carro-chefe na casa, A Poção da Vida é feita com vodca, maracujá, laranja, grenadine, gengibre e canela.

A decoração é inspirada em Game of Thrones, Senhor dos Anéis, Zelda e Warcraft. De sexta a domingo, os clientes podem se divertir no Arco e Flecha, enquanto às terças e quartas, os geeks se reúnem para partidas de RPG (Role-playing Game). A mesa Dakkar, réplica de um barco viking norueguês, pode ser reservada para grupos.

Foto: Brunella Nunes/equipe QCV

Rua Avanhandava  -  Bela Vista

Charme é apelido dessa via, rodeada por restaurantes da família Mancini. Famosíssima entre os paulistanos, a romântica Rua Avanhandava é uma parada obrigatória, seja de dia ou de noite, quando um varal de luzes se acende de ponta a ponta.

É considerada a primeira rua revitalizada do centro da cidade, com piso ecológico que facilita a absorção de água da chuva, duas belas fontes, acessos para pessoas com deficiência e paisagismo diferenciado. O visual ficou completo com canteiros floridos e plantas. Parece até um pedacinho da Itália.

Foto: Brunella Nunes/equipe QCV

Cabaret da Cecília | Rua Fortunato, 35 - Santa Cecília

Em um charmoso edifício do início do século XX, o Cabaret da Cecília parece nos transportar para um outro tempo. Com inspiração nos antigos cabarés e no glamour dos trens da Oriente Express, o bar e espaço cultural promove noites burlescas, apresentações experimentais de dança, bandas de jazz e blues, leituras dramáticas e atos cênicos diversos.

No menu de comidinhas, a partir de R$ 20, há opções veganas. A carta é composta por drinks clássicos e por combinações criativas que mudam sazonalmente, custando a partir de R$ 10. O destaque vai para as cervejas artesanais de fabricação própria, como a Cecília Beer, uma cerveja de coloração rosada e notas frutais, criada para homenagear Santa Cecília, a padroeira do bairro e da música.

Foto: divulgação/Cabaret da Cecilia

Casa Híbrida | Avenida Doutor Arnaldo, 1620 - Sumaré

Uma casa com piscina e festinhas com clima descontraído. Assim é a Casa Híbrida, um espaço multiuso que é a cara do verão. A programação é composta basicamente por festas semanais, de dia ou de noite, mas sem agenda fixa, então é sempre bom ficar de olho nas redes sociais do estabelecimento.

O cardápio conta com sanduíches e petiscos, além de drinks como gin com hibisco e refrigerante artesanal de pitanga.

Foto: divulgação/Casa Híbrida

A Dama e os Vagabundos Bar | Rua Souza Lima, 43 - Barra Funda

Um clima vintage e boêmio abraça as noites no boteco com alma churrasqueira. Com rock tocando na vitrola, o bar é simples e não decepciona no que serve. A cervejinha gelada pode acompanhar hambúrguer suíno com requeijão do norte e salada indiana (servido apenas às terças) ou o ovo roceiro, mexido de ovo, linguiça, mandioca, queijo, agrião, tomate e cebola servido com pão que sai direto da grelha.

Foto: divulgação/A Dama e os Vagabundos Bar

Escape Hotel | Avenida Pedroso de Morais, 832

Os jogos de escape têm preços salgados em SP, mas não deixam de ser uma atividade interessante para quando você quer algo diferente. Uma das opções é o Escape Hotel, que faz alusão a um hotel cheio de mistérios para o público resolver em 60 minutos, aberto até às 23h.

A ideia é que você escolha uma sala temática, encontre e siga as pistas do desafio até conseguir sair do lugar. A experiência é movida a muito suspense e um tiquinho de adrenalina. Nessa unidade, são sete salas temáticas, para o mínimo de dois participantes. A partir de R$ 89,00 por pessoa.

Foto: Paulo Risi/Escape Hotel

Feirinha Bar | Rua Cavazzola, 92 - Vila Olímpia

As feiras de rua são um marco da capital. Usando essa inspiração, o Feirinha Bar propõe um ambiente aberto, aconchegante e descontraído para receber o público cansado da selva de pedra.

Com jazz & blues embalando os dias e as noites, o bar com cara de viela serve petiscos que lembram as feiras: frituras, como coxinha, bolovo e pastel, além de espetinhos. Para beber, cerveja, drinks, clericot e sangria. Puxe uma cadeirinha de praia e seja feliz!

Foto: divulgação/Feirinha Bar

Mandíbula | Praça Dom José Gaspar, 106, 2o. andar, Lj. 40 – República

Um box com decoração industrial dentro da Galeria Metrópole enconde um bar, café e loja de discos. Rolê queridinho dos hipsters, o Mandíbula não cobra entrada ou consumação. Oferece um cardápio enxuto de comidinhas, drinks entre R$ 18 e R$ 22; e cerveja longneck a partir de R$ 8.

O público se reúne para ouvir música, bater papo na varanda e checar uns vinis novos. Sozinha ou acompanhada, é um rolê gostosinho para curtir de segunda a sexta-feira, das 18h às 02h.

Foto: divulgação/Mandíbula

Tetto Rooftop Lounge| Avenida Rebouças, 955 - Jardins

O topo do WZ Hotel, no Jardins, oferece não apenas uma vista 360º, mas uma baladinha com dois ambientes. O Tettoo Rooftop reúne uma galera bem arrumadinha para curtir um jantar seguido de festa, tudo no mesmo endereço. A pista, porém, só abre um sábado por mês e às quintas-feiras, pelo valor de R$ 150 com consumação.

Do bar saem drinks clássicos e autorais, como o Tetto (R$ 38), com Jameson, Noilly Prat e Carpano Bianco. Para compartilhar um petisco, uma das opções é a Burrata Defumada, com pesto de rúcula e salame espanhol com páprica (R$ 62).

Foto: divulgação/Tetto Rooftop

Trovadores do Miocárdio | Rua Capitão Salomão, 26 / 4º andar – República

“Músicas de amor diluídas em crônicas”. Assim se define o Trovadores do Miocárdio, evento notívago comandado pelo cantor e dramaturgo Fausto Fawcett, junto a outros escritores, poetas e performers.

O melodramático spoken word, ou seja, declamações, acontece no charmoso e pitoresco bar A Balsa, em datas esporádicas. Não há como fazer reservas e nem garantir lugar. O show começa pontualmente às 20h30. Os ingressos variam de R$ 30 a R$ 40. Fique de olho na programação d’A Balsa, porque é um lugar que sempre vale o rolê.

Foto: Johnny Macedo/divulgação

Lugares secretos em São Paulo escondem o melhor da cidade

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *