Se você está buscando lugares para conhecer em Madrid, essa lista pode ser um bom começo. A capital espanhola tem uma população de mais de três milhões de habitantes. Com eles, uma enorme diversidade de coisas para fazer se espalha pelas ruas madrilenhas.

São mercados, restaurantes e muitos museus e centros culturais dignos de uma grande capital europeia. Tem tanta coisa para ver e para fazer que eu arrisco dizer que dificilmente irá faltar programação durante a sua viagem por Madrid.

Lugares para conhecer em Madrid

La Neomudéjar

Esse Centro de Arte de Vanguarda é um museu pouco conhecido, mas perfeito para quem se interessa por arte fora do convencional. Se o Prado parece boring demais para você, então o La Neomudéjar pode ser um colírio para os seus olhos – e todos os seus sentidos.

Com foco em arte experimental, o espaço aberto em 2013 fica ao lado da Estação de Atocha. A entrada custa apenas 5 euros (cerca de R$ 22). Nas quartas-feiras, das 11h às 13h, o ingresso é gratuito (exceto em feriados)

Endereço: Rua Antonio Nebrija, s/n

Horários de abertura: quarta a domingo, das 11h às 15h e das 17h às 21h

La Neomudéjar, em Madri
Foto: Mariana Dutra

A noite de Malasaña

Para continuar curtindo um clima alternativo, a dica é rumar para a noite do bairro Malasaña, um ícone da Movida Madrileña. Se quiser uma dica de lugar, ruma logo pro Penta, um bar que abriu suas portas em 1976 e já foi frequentado por ninguém menos do que Almodóvar. Perto dali, o bar-museu Madrid Me Mata é justamente um resgate histórico sobre a Movida. Se joga!

Penta

Endereço: Calle de La Palma, 4

Horários de abertura: das 21h às 3h (fechando às 3h30 aos finais de semana)

Madrid Me Mata

Endereço: Calle Corredera Alta de San Pablo, 31

Horários de abertura: das 21h às 3h (fechando às 3h30 aos finais de semana)

Hermosilla 26, o encantador jardim secreto de Madrid

Taberna El Buo

Comer tortillas é quase um clichê para quem visita a Espanha. Mas nem todas as tortillas são feitas iguais – e as Tabernas El Buo sabem exatamente disso.

O local serve tortillas enormes e com diversos tipos de recheios. Cada prato pode ser dividido entre duas a quatro pessoas, dependendo da sua fome.

Endereços:
Calle Gravina, 4
Calle Gravina, 6
Calle Humilladero, 4
Plaza de la Cebada, 10

Horários de abertura: de segunda a domingo, das 10h às 2h

Foto: Reprodução Facebook/Tabernas El Buo Tabernas La Buha

Museu do Prado

Por que conhecer o Museu do Prado? Porque ele é simplesmente um dos mais importantes da Espanha e do mundo, além de estar completando 200 anos em 2019. Não dá para perder essa festa, né?

O ingresso para o Prado sai por 15 euros (R$ 67), mas quem não tem dinheiro também pode curtir as exposições: todos os dias, nas duas horas prévias ao fechamento do museu, a entrada é gratuita.

Endereço: Calle Ruiz de Alarcón, 23

Horários de abertura: 
Segunda a sábado, das 10h às 20h
Domingos e feriados, das 10h às 19h

Reina Sofia

A visita ao Reina Sofia vale só pela chance de chegar pertinho da Guernica, a obra-prima de Pablo Picasso. Há muito mais a ver no espaço, que reúne ainda obras de Salvador Dalí, Juan Miró e outros artistas espanhóis de renome.

O ingresso custa a partir de 8 euros (R$ 36), mas, assim como no Museu do Prado, a entrada é gratuita nas duas horas que antecedem o fechamento do espaço nas segundas, quartas, quintas, sextas e sábados. Aos domingos, os visitantes podem ingressar sem custos no local, das 13h30 às 19h.

Endereço: Calle Santa Isabel, 52

Horários de abertura:
Quarta a sábado e às segundas-feiras, das 10h às 21h
Domingos, das 10h às 19h

Guernica. Obra de Pablo Picasso. Fotografia CC BY-SA 3.0 Papamanila

Templo de Debod

Depois de tanta arte, é tempo de espairecer e curtir a paisagem sem pensar em nada. O melhor lugar para fazer isso é o Templo de Debod, lugar preferido dos madrilenhos para ver o pôr do sol.

O templo foi construído no Egito no século 4 antes da nossa era e doado à Espanha em 1968. Ele foi transportado ao país, desmontado e reerguido após sua chegada em terras espanholas, sendo inaugurado somente em 1972.

Endereço: Calle Ferraz, 1

Templo de Debod
Foto CC BY-SA 3.0 Michael.chlistalla

Mercado de San Miguel

Quer comer tapas com estilo? Então você deve conhecer o Mercado de San Miguel. Com estrutura em ferro, ele recebe mais de 10 milhões de visitantes ao ano. Em mais de 20 estandes, você pode encontrar os principais destaques da gastronomia espanhola ou apenas tomar um ~vermut~.

Endereço: Plaza de San Miguel s/n

Horários de abertura: 
Domingo a quinta, das 10h à 00h
Sextas, sábados e vésperas de feriado, das 10h à 1h do dia seguinte

Mercado de San Miguel, em Madri
Foto: Mariana Dutra

Matadero

O espaço onde antes funcionava um antigo matadouro deu lugar a um moderno centro cultural. Restaurantes, exposições de arte, uma sala de cinema dedicada inteiramente a obras de não-ficção e até mesmo uma área todinha focada no design fazem deste espaço um dos projetos de renovação mais bem-sucedidos que se poderia conhecer.

Endereço: Paseode la Chopera, 14

Horários de abertura: 
Terça a sexta, das 16h às 21h
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h

Matadero de Madri
Foto: AlesKubr2

Mercado El Rastro

O mercado de rua mais famoso de Madrid acontece aos domingos e feriados na zona de La Latina. As barraquinhas parecem se multiplicar na Ribeira de Curtidores e nas ruas adjacentes. Encontra-se de tudo por lá: móveis antigos, artigos de segunda mão, camisetas criadas por designers independentes, livros e o que mais se esperar.

Depois das compras, a dica é aproveitar os muitos bares dos arredores para tomar uma cerveja gelada, enquanto degusta uma boa tapa.

Endereço: Plaza de Cascorro

Horários: domingos e feriados, das 9h às 15h

Mercado El Rastro - Madri
Foto CC BY-SA 3.0 Pablo Alberto Salguero Quiles

La Tabacalera

Um exemplo de autogestão na zona de Lavapiés, La Tabacalera funciona no local onde antes se situava uma antiga fábrica de tabaco – daí o seu nome. Hoje, p espaço foi transformado em um centro de arte. A princípio, a proposta do Ministério da Cultura era para que a construção passasse por uma reforma e se tornasse um centro nacional de artes visuais, o que nunca ocorreu por falta de verba.

Para que o edifício voltasse a ser utilizado, foi realizada uma concessão a um grupo de artistas, que transformou o espaço em um centro social autogestionado.

Endereço: Calle Embajadores, 53

Horários de abertura: terça a domingo, das 18h às 22h

Com lojas para todos os gostos, Gran Vía é parada obrigatória em Madrid

Foto CC BY-SA 2.0 r2hox

Partiu Madrid? Encontre aqui sua passagem aérea!

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise aqui sua passagem aérea!