Fale bem ou fale mal, o açúcar nunca saiu de moda. E nessa seleção de lugares para comer doce em SP, fica impossível resisti-lo. Com sobremesas de todos os tipos e estilos, é claro que a capital gastronômica do Brasil tem alguma opção que vai agradar o seu paladar!

São Paulo começou a ter um boom de confeitarias desde quando roubar brigadeiro em festa começou a ser socialmente aceito. Dos anos 1980 para cá, muita coisa mudou na arte de fazer sobremesas, incluindo versões abrasileiradas de clássicos internacionais, versões com pouco ou nenhum açúcar, e invencionices meladas, como a junção de sorvete com algodão doce.

Seja qual for a sua preferência, existe algum cantinho na cidade reservado à quem não resiste um docinho a qualquer hora do dia. Confira a lista abaixo e já prepare seu roteiro no Quanto Custa Viajar!

Lugares para comer doce em SP

Viviane Wakuda

Com influências francesas e japonesas, Vivianne agracia os paulistanos com o melhor da confeitaria yogashi, estilo que combina técnicas ocidentais com ingredientes nipônicos como matchá, gergelim e shissô. Na loja em Moema fazem sucesso o clássico Choux Cream, massa com casquinha crocante, recheada de Crème Légère e favas de baunilha; o Blondie de Matchá, feito com chocolate branco Velvet; e o Tiramichoux, a junção de Choux com Tiramisù. Se quiser algo bem bonito e gostoso, vá de pão de mel Sakura Matchá, uma casquinha de chocolate branco e Matchá em formato de flor, com massa de mel e especiarias e recheio de brigadeiro de Pistache.

Sorveteria do Centro

Não é difícil encontrar boas sorveterias artesanais na cidade, mas para ter uma experiência além do lugar-comum, aposte na Sorveteria do Centro, que é cheia de personalidade. Enxuta e funcionando apenas para retirada, reúne aos finais de semana uma galera na calçada aguardando cascões coloridos recheadas de sorvete, calda e outros itens que complementam o sabor. Torta de limão, e goiaba com poejo e pimenta rosa estão entre as sugestões.

Foto: divulgação

Confeitaria Dama

Um clássico na cidade, essa Dama inspirada na pâtissièrie francesa já esteve entre as melhores na mídia especializada por vários anos seguidos. Com seis lojas na capital, a confeitaria tem como carro-chefe o mil folhas, que vai do creme clássico a outros sabores como gianduia, nozes e frutas vermelhas. Outra pedida que nunca sai de moda por ali é a éclair, em especial de chocolate. Se quiser sair do lugar-comum, opte pela Tarte Bourdaloue, a torta de pera que é sucesso na França. 

Senhor Pudim

Uma loja totalmente dedicada ao pudim: só podia ser em São Paulo mesmo! São mais de 30 sabores da sobremesa que sempre se fez presente na mesa dos brasileiros, incluindo versões com pistache, goiabada e limão siciliano. Há opções para os chocólatras também, seja de pudim ou de outros tipos de doce, como pão de mel e bombom. 

Foto: divulgação/Senhor Pudim

Fioca

A confeitaria saudável da Vila Buarque é ideal para aqueles que querem um docinho, mas não enfiar o pé na jaca. Os doces são elaborados com base na qualidade nutritiva e funcional dos ingredientes, colocando a saúde acima de tudo. Há opções sem açúcar, sem lactose, sem glúten e veganas. Uma das novidades da casa é o brownie sem glúten com farinha de babaçu, que possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas. 

Confeitaria Marilia Zylbersztajn

Como não falar de uma das docerias mais premiadas de São Paulo? Entre os sucessos que honram o nome da confeiteira está a cremosa torta Romeu e Julieta, que derrete na boca e acende paixões a cada garfada. As tortas, aliás, são a especialidade da casa, causando uma verdadeira indecisão na hora de pedir. A de chocolate com laranja vem com recheio úmido de amêndoas e da de pera tem cardamamo e noz pecan para arrematar a perfeita junção de sabores. 

Foto: divulgação

Tartelier Patisserie

Uma portinha com filas imensas aos finais de semana. Assim foi parte da trajetória da patisserie “perdida” no meio de um bairro bem residencial, a Saúde. Da fabriquinha saem delícias como o mil folhas, um dos mais falados da cidade, que tem versões variadas a cada estação. Vale a pena se entregar à outras maravilhas açucaradas, como a torta de chocolate com caramelo salgado, o eclair de chocolate e a torta de amora com creme de amêndoas. Recentemente abriu uma nova unidade no Campo Belo. 

Foto: divulgação

Moscatel

Conhecido por anos como “bar de açúcar”, a doceria Moscatel se reinventou como restaurante italiano. Ocupando um casarão no bairro Bixiga, ainda é um bom lugar para provar doces típicos italianos, como cannoli, tiramisù e gelato. Indo além, agrupa fãs da premiada coxinha de beijinho e de guloseimas brasileiríssimas: brigadeiro, pudim, mousse e o tradicional bolo Martha Rocha, composto de pão de ló, suspiro, baba de moça e crocante.

Dona Nuvem

A loja começou despretensiosa, bem pequenininha e escondida dentro de uma galeria. Mas rapidamente se tornou febre nas redes sociais e expandiu. A sorveteria inovou ao criar casquinhas rodeadas por algodão doce e uma porção de confeitos, que deixam a sobremesa com uma cara mais fofa. As massas são artesanais e têm opção vegana. 

dona nuvem sorveteria
Foto: divulgação

Doceira Húngara

A casa em Perdizes se especializou em strudel, sobremesa de origem austríaca que se estabeleceu como típica na Alemanha e Hungria. A mais tradicional de todas é chamada de apfelstrudel, finíssimas massas em camadas, enroladas com recheio de maçã. Há outros sabores, como banana, damasco, cereja, chocolate e nozes. Fato curioso é que, neste caso, são feitos por uma filha de português, mas que herdou receitas de uma senhora húngara da gema, que mantinha a loja desde 1978.

Pikurruchas

Com ambiente ‘instagramável’, a loja conquistou clientes ao longo dos anos pelas delícias açucaradas, em especial as que envolvem brigadeiro. São mais de 90 sabores sendo alternados no cardápio, ou servidos como calda quente para cobrir o bolo de cenoura. Ou na borda do copo de café e por aí vai…

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Dengo

O paraíso dos chocólatras é definitivamente um lugar para se entregar às maravilhas que o cacau é capaz de oferecer. Com lojas em shoppings e uma pequena fábrica-café-restaurante em Pinheiros, a Dengo serve não apenas algumas das melhores barras de chocolate do Brasil, mas também sobremesas como o Xodó de Cupuaçu, tortinha de chocolate recheada com uma generosa e molhada camada de cupuaçu.

Arte Nata

A doçaria tradicional portuguesa fabrica os próprios produtos de maneira artesanal, incluindo clássicos bem lusitanos no menu. Indo além do clássico pastel de nata, vale a pena provar o pudim de claras e a torta Papo de Anjo, com pão de ló, fios de ovos e amêndoas. A loja possui duas unidades nos arredores da Av. Paulista.

Foto: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *