Entre as fronteiras da Argentina e do Chile, a Patagônia é um dos destinos mais fascinantes do mundo. Repleta de cantos intocados e misteriosos, acaba deixando a gente na dúvida sobre o que conhecer. Se você está precisando de umas dicas, o Quanto Custa Viajar selecionou 10 lugares imperdíveis na Patagônia para incluir no seu roteiro.

Os destinos selecionados encontram-se nos dois países e podem ser o ponto de partida para um roteiro incrível pela Patagônia. No final desta página, reunimos algumas dicas para montar um itinerário passando por todos estes lugares incríveis. 😉

Lugares imperdíveis na Patagônia

Antes de se jogar nessa lista e ir organizando uma viagem passando pelos destinos em um curto espaço de tempo, recomendamos planejar muito bem seu roteiro. As distâncias são enormes entre as principais cidades e atrações, os deslocamentos demorados e você vai mesmo querer ficar mais dias em cada lugar, visto que alguns dependem de condições de visibilidade favoráveis para que a viagem valha a pena.

Mesmo que não queira viajar em ritmo mais lento, pode ser difícil encaixar os destinos num roteiro corrido, visto que os transportes entre cada um deles exigem um verdadeiro quebra-cabeças.

Parque Nacional Nahuel Huapi, Patagônia Argentina

A 1.500 km de distância de Buenos Aires, a província de Rio Negro abriga não só a cidade que faz a cabeça dos brasileiros durante o inverno, San Carlos de Bariloche, mas também o parque nacional mais antigo em terras argentinas. São 700 mil hectares de belezas deslumbrantes próximas à Cordilheira dos Andes, incluindo 500 km de trilhas, lagos, vales nevados propícios para o esqui e boa infraestrutura turística.

Tudo o que você precisa saber para esquiar em Bariloche nesta temporada

lago Nahuel Huapi e Lago Moreno

Ushuaia, Argentina

Quando se fala em Patagônia, fica difícil não se recordar da Terra do Fogo ou do Fim do Mundo, como é conhecida a cidade mais austral do planeta, Ushuaia. Uma das cidades mais frias da Argentina é lar de muitas espécies que podem ser vistas de perto, como pinguins e leões marinho. A neve expande o turismo para as várias estações de esqui, mas também há espaço de sobra para quem curte esportes radicais como trekking e canoagem. Confira nosso post contando mais sobre essa terrinha mágica.

Hospedagem dos Sonhos: Arakur Ushuaia, na Argentina

Ushuaia (6)

Península Valdés, Argentina

A 1.450 km de Buenos Aires está Chubut, uma província que poucos conhecem, mas que encantou o naturalista Charles Darwin no século 19. É nela onde estão lugares incríveis como Trevelin e a Península Valdés. A biodiversidade da região proporciona maior contato com a natureza e, devido a suas condições, costuma ser berçário de várias espécies como pinguins, golfinhos, leões-marinhos e até mesmo elefantes-marinhos. Os aventureiros se divertem com mergulho, pesca e trekking.

Reserve sua hospedagem na Península Valdés

Peninsula Valdes

El Calafate, Argentina

Um dos pontos mais famosos e desejados na Patagônia Argentina é El Calafate. Isso acontece por conta da maior geleira horizontal do mundo, o glaciar Perito Moreno. Localizado dentro do Parque Nacional Los Glaciares, está a 80 km da cidade e tem passarelas que dão acesso à geleira, que pode oferecer temperaturas de -30ºC durante o inverno. Como o gelo sempre estará lá, é melhor optar por outra estação do ano por conta do frio. Há também caminhadas sobre a geleira com degustação de uísque, onde os viajantes extraem pedras de gelo dali mesmo.

El Calafate: uma aventura inusitada na Patagônia Argentina

el calafate

El Chaltén, Argentina

Extremamente charmosa, a cidade abriga um dos povoados mais antigos da Argentina. No total são apenas 500 habitantes, mas lota de turistas ao longo do ano, o que justifica a boa infraestrutura, com rede hoteleira, opções gastronômicas e guias turísticos. Considerada a capital argentina do trekking, é um verdadeiro desafio para aventureiros por ter alguns dos picos de mais difícil acesso do mundo, como o Cerro Torre e a montanha Fitz Roy

El Chalten

Parque Nacional Los Arrayanes, Argentina

Na província de Neuquén, ao norte do lago Nahuel Huapi, este parque nacional abriga 1791 hectares de belezas impressionantes que rendem ótimas fotografias, além de animais como raposa vermelha, veados e javalis. Como é proibido pernoitar na região, a Villa La AngosturaBariloche cumprem a tarefa de abrigar os viajantes. Atravessando rios, lagos, passarelas entre árvores enormes e casinhas de madeira de 1933, o visual é bastante bucólico.

Neuquén: destino ideal para quem gosta de frio e da Patagônia Argentina

Parque Nacional Los Arrayanes2

Torres del Paine, Patagônia Chilena

Na parte chilena da Patagônia, um dos destinos mais desejados e famosos é o Parque Torres del Paine, que traz consigo algumas das paisagens mais lindas de todo o mundo, além de boas oportunidades para esportes radicais. Considerado Reserva da Biosfera pela Unesco desde 1978, a região tem Puerto Natales, a 90 km dali, como ponto de partida para os passeios. Trilhas, picos nevados, lagos de cor azul intenso e animais selvagens compõem os atrativos locais e a infraestrutura turística inclui até mesmo hospedagens de luxo. Leia mais sobre Torres del Paine.

Pesquise hotéis próximos de Torres del Paine

torres del paine

Parque Nacional Vicente Pérez Rosales, Chile

Através de Puerto Varas e Puerto Montt se chega a província de Llanquihue, que abriga a reserva mais antiga do país, datada em 1926. A vegetação quase intocada é a grande atração do local, que inclui vulcões e lagos propícios para a canoagem. Não deixe de conhecer o lago Petrohué, um dos mais famosos da região, que encanta pela sua cor fascinante.

Pesquise acomodações em Puerto Varas

Parque Nacional Vicente Pérez Rosales

Pucón, Chile

A 15 km do lago e vulcão Villarica, Pucón é a sexta cidade mais antiga e um importante destino turístico chileno, consolidado como a capital da aventura no país. Com construções rústicas, é cercado de muita vegetação e espécies selvagens como raposas, pumas e veados.

As cordilheiras são ideais para escaladas e sessões de esqui no inverno, enquanto os lagos abrigam esportes de aventura durante o verão, que também dá praia. Quem busca por conforto podem recorrer às termas e desfrutar de águas quentinhas que espantam as baixas temperaturas.

Pucón

Punta Arenas, Chile

Capital da Patagônia e da região de Magalhães, Punta Arenas está a quatro horas de Santiago do Chile. Movimentada e colorida, é hub de conexão para as regiões mais remotas da Patagônia. Vale a pena ficar uns dias para desfrutar as atrações locais e se aventurar no histórico Forte Bulnes, fazer trekking na reserva Magalhães, ir até Cabo Froward, ponto mais meridional da América do Sul, ou visitar as ilhas Magdalena, habitat natural de 120 mil pinguins.

Dicas para viajar para a Patagônia: confira nosso guia

Punta Arenas

Fotos: reprodução

Roteiros pela Patagônia

Em outro post, nós compartilhamos um roteiro de roadtrip de Buenos Aires até o Ushuaia, mas é claro que há muitas possibilidades de itinerário para quem busca conhecer todos esses lugares imperdíveis da Patagônia.

Para colocar no papel essas ideias de viagem, organizamos algumas dicas práticas com as melhores maneiras de se locomover entre os destinos mencionados.

O roteiro mais lógico para visitar estes lugares na Patagônia, seguindo apenas o parâmetro geográfico, seria o seguinte:

  • Pucón
  • Puerto Varas (Parque Nacional Vicente Pérez Rosales)
  • Bariloche (Parque Nacional Nahuel Huapi)
  • Villa La Angostura (Parque Nacional Los Arrayanes)
  • El Chaltén
  • El Calafate
  • Ushuaia
  • Punta Arenas
  • Torres del Paine

Bônus: Península Valdés, que fica longe de tudo e requer uma logística um pouco diferente. Para organizar a visita ao destino, recomendamos seguir as dicas do Viaje na Viagem.

Patagônia
Foto: Christopher Burns

Como se locomover entre os destinos da Patagônia

Nem sempre a geografia e os meios de transporte disponíveis andam juntos, principalmente se você voar em parte destes trajetos. As cidades de Trelew, El Calafate, Ushuaia e Punta Arenas têm aeroportos, de onde saem voos para Buenos Aires e Santiago; mas a maioria dos voos entre destinos na Patagônia opera apenas durante a temporada.

Apesar disso, vamos usar o critério geográfico para montar esse roteiro – e não deixá-lo ainda mais extenso. Afinal, você ainda vai precisar de muita energia para encarar algumas trilhas de trekking pelo caminho. 😉

Chegada em Pucón

Apesar de existir um aeroporto em Pucón, ele fica fechado na maior parte do tempo. Por isso, uma das formas mais comuns de chegar ao destino é voar para Temuco ou Valdívia.

Normalmente, será necessário pegar um voo até Santiago e, de lá, até Pucón ou alguma das cidades vizinhas. De Temuco, são 100 km até Pucón, enquanto a distância de Valdívia para a cidade é de 120 km. Se preferir ir de ônibus desde Santiago, é bom se preparar: a viagem dura em média 11 horas.

Veja opções de hospedagem em Pucón

De Pucón para Puerto Varas

A empresa de ônibus Jac cobre o trajeto entre os destinos em uma viagem com duração de cerca de cinco horas. São apenas duas saídas diárias e as passagens custam em média entre R$ 30 e R$ 55, segundo estimativas do Rome2Rio.

Saltos de Petrohue , Puerto Varas, Chile.
Saltos de Petrohue , Puerto Varas, Chile. Foto: Julia Goralski

Puerto Varas para Bariloche

Saindo de Puerto Varas, são mais cinco horas de estrada para chegar a Bariloche. A Bus Norte Chile oferece o trajeto apenas duas vezes por semana, por aproximadamente R$ 100. Existe ainda a opção de viajar em bus + ferry com as empresas Cruce Andino e LS Travel Group. Nesse caso, as saídas são mais frequentes, mas o custo das passagens pode chegar a R$ 1.000 e a duração da viagem sobe para 11h.

Bariloche pode servir de base para conhecer o Parque Nacional Nahuel Huapi e a Villa La Angostura, onde fica o Parque Nacional Los Arrayanes. Graças a isso, é recomendado reservar pelo menos três ou quatro dias de hospedagem na cidade, mas o tempo ideal irá depender dos passeios que você pretende fazer (tem sugestões aqui).

Basta uma hora de ônibus para viajar até La Angostura. Há diversas saídas ao dia e o custo das passagens não ultrapassa os R$ 30. Pesquise trajetos e horários com as empresas Albus e Via Bariloche.

Hospedagem dos Sonhos: Llao Llao Resort em Bariloche

Bariloche para El Calafate

Aqui você vai ter que escolher entre 3h30 de avião ou 23 horas rodando as estradas monótonas da Patagônia de ônibus. A não ser que esteja realmente quebrado, sugerimos a primeira opção.

El Calafate também pode servir de base para conhecer El Chaltén. Apesar de a viagem entre as duas cidades ser de 3 horas em ônibus, há diversas empresas que operam o trajeto (Chaltén Travel, Turismo Zaahj, Caltur).

Já sabe onde se hospedar em El Calafate? Veja opções aqui!

El Calafate para Ushuaia

Há voos de El Calafate para o Ushuaia operados pela Latam e pela Aerolíneas Argentinas. De ônibus, existe uma linha semi-direta. A viagem, com parada em Rio Gallegos, dura aproximadamente 16 horas via Taqsa e sai por cerca de R$ 100.

Farol no meio do mar, no Ushuaia, na Argentina.
Ushuaia, na Argentina. Foto: Dennis Fidalgo

Ushuaia para Punta Arenas

Não tem jeito, aqui a melhor opção vai depender de quase 10 horas sentado no ônibus. Os preços do trajeto ficam em torno de R$ 150 a R$ 200 e eles são operados pelas seguintes empresas:

  • Bus Sur: três saídas semanais entre os meses de setembro e abril;
  • Tecni Austral: as saídas variam de acordo com a época do ano;
  • Buses Pacheco: três ônibus semanais durante a alta temporada, pode variar em baixa estação;
  • Buses Barría: duas saídas semanais.

Punta Arenas a Puerto Natales

Puerto Natales é a melhor base para conhecer o Parque Nacional Torres del Paine no Chile (também é possível visitar o parque a partir de El Calafate, como explica o blog Pegadas na Estrada). Em cerca de três horas você vai de Punta Arenas a Puerto Natales com a Bus-Sur ou a Buses Fernández e as passagens custam entre R$ 50 e R$ 80. Uma vez em Puerto Natales, a dica é reservar um tour para conhecer Torres del Paine.

Reserve sua hospedagem em Puerto Natales

Da Patagônia para o Brasil

Ao terminar a viagem, é hora de refazer as malas e rumar para o Brasil. Saindo de Puerto Natales, as melhores opções são retornar para Punta Arenas ou El Calafate e, a partir destes destinos, pegar um voo até Santiago ou Buenos Aires para depois encarar mais uma viagem aérea rumo ao Brasil. O trajeto mais curto de ônibus até São Paulo demora pouco mais de três dias e envolve inúmeras baldeações.

Texto original e curadoria de destinos por Brunella Nunes. Atualização, ampliação e organização do roteiro por Mariana Dutra. em agosto de 2019. Os preços indicados são apenas uma estimativa e se referem à data da última atualização. 

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.