Lisboa é uma cidade de altos e baixos: para ir da beira do Tejo (na Baixa) ao topo de uma de suas sete colinas (na Alta) é preciso fôlego e disposição – os bondes, claro, estão lá para auxiliar nessa empreitada.

Justamente por seus “altos” que Lisboa é daquelas cidades que presenteiam turistas e moradores com vistas inesquecíveis (o tempo, quase sempre aberto, com céus limpos e horizontes ensolarados, ajuda a formar o cenário ideal).

Ir à capital portuguesa e não passar por suas terraças é um erro que viajante nenhum pode cometer. Saiba aqui quais são os melhores pontos para ver Lisboa do cima.

Arco da Rua Augusta

A construção é o cartão-postal mais famoso de Lisboa: de um lado, a praça do Comércio e o Tejo, do outro, a rua Augusta e seu passeio alvo, que forma um mosaico de pedras portuguesas lindo de se ver do alto.

O arco, que data do fim do século 18, passou por um longo processo de restauração e voltou a abrir recentemente, há cerca de cinco anos, para visitação. Atração imperdível, proporciona ao turista com um panorama de 360 graus, o que permite ver os principais pontos lisboetas, como a Sé, o Castelo de São Jorge, o Terreiro do Paço e a Baixa Pombalina, de cima.

Procurando dicas de hospedagem em Lisboa? Acesse nosso site!

Miradouro da Graça

Panorama de Lisboa, vista do Miradouro da Graça. Foto: João Pescada

O terraço fica em Graça, um dos bairros mais charmosos de Lisboa, cheio de casarões históricos e com bares e restaurantes cool espalhados por suas ruelas. Fica num dos pontos altos da cidade e, por isso, passear pelas ruas da região por si só já possibilita lindas vistas.

Para chegar lá é só pegar o bonde 28 na Baixa, um trajeto super turístico que atravessa a Lisboa de outrora, antiga e tradicional, antes de chegar à Alta.

Ponte 25 de abril

Ponte 25 de Abril, um dos marcos arquitetônicos de Lisboa; seu Pilar 7 recebe visitantes

A ponte é um dos símbolos da cidade: passa sobre o trecho mais estreito do Tejo e liga Lisboa ao município vizinho de Almada.

O pilar 7, 80 metros acima do solo, é aberto ao público. Quem o visita fica bem próximo dos carros que cruzam a ponte. Quem não tem medo de altura ou vertigem, não pode deixar de dar uns passinhos pelo chão de vidro, que deixa a avenida beira-rio a seus pés.

Terraço do Maat

O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, o Maat, chegou para mudar a cara do tradicional bairro de Belém em 2016. Moderna e com uma fachada sinuosa, que se estica, como um braço, em direção ao Tejo, a principal casa da arte contemporânea da cidade fica bem às margens do rio.

Seu terraço já virou um dos pontos mais disputados para apreciar a vista: de lá, se vê a Ponte 25 de Abril, o Cristo Rei e o Padrão dos Descobrimentos.

Elevador Santa Justa

O topo, que fica a 45 metros da rua, permite uma panorâmica de 360 graus, de onde se vê o Castelo de São Jorge, a Sé, o Convento do Carmo, o Rossio e, claro, o onipresente Tejo.

Foi construído para ligar a cidade Baixa e a Alta há mais de cem anos, montado com estrutura de ferro, e é também conhecido como Elevador do Carmo — a bilheteria para comprar ingressos para subir fica na Rua do Carmo.

Compre sua passagem para Lisboa em nosso buscador de passagem aérea!

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

Jornalista, escreve sobre viagens há seis anos. Ama viajar e compartilhar experiências e vivências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *