Trilhas em meio a bosques, antigas vias religiosas, caminhos outrora usados para a passagem de animais e rotas comerciais usadas há muitos séculos. Uma grande aventura a se fazer pela Europa é calçar tênis apropriados e partir para descobrir (ou redescobrir) a Itália a pé (sim, caminhando). Vagarosamente e, em geral, muito próximo da natureza, esse modo de viajar faz com que paisagens já conhecidas tomem um novo viés ou, ainda, descortinem novos horizontes distantes das rotas mais turísticas.

Vias dedicadas a santos, abertas por bandidos, a via dos Deuses, as estradas secundárias… Todas abrem portas a descobertas seja de vilarejos, fortalezas ou da natureza preservada.

Percorra com a gente estes caminhos e descubra que a tão turística Itália pode trazer perspectivas ainda desconhecidas.

La Via degli Abati

A cidade histórica de Lunigiana é o destino final da Via degli Abati. Foto: Alessandro Scarcella

O caminho religioso une as cidades de Pavia e Pontremoli, no norte, percorrendo os passos dos abades de San Colombano, desde o vale do rio Pó, atravessando os Apeninos de Piacenza e Parma, até a histórica Lunigiana. Por oito dias, você atravessa estradas de terra, florestas e antigas trilhas de ovelhas.

Via dos Deuses

Vista do Monte Adone, um pontos pontos atravessados pela Via dos Deuses. Foto: Filbaj

A Via degli Dei percorre a antiga rota da Flaminia Militare: são 130 km entre as cidades de Bolonha e Florença, onde parte do antigo pavimento da estrada romana que atravessa as florestas dos Apeninos ainda é visível.

Caminho de Santo Antonio

O Caminho de Santo Antonio termina no Santuário della Verna, na Toscana. Foto: Helena

Il Cammino di Sant’Antonio é um itinerário religioso que liga a cidade de Pádua ao Santuário della Verna. O caminho compreende uma série de paradas, entre 21 e 23, a partir do ponto de partida (que pode ser Pádua, Veneza ou do santuário de Camposampiero).

Caminho de São Benedito

Campo de tulipas nas proximidades de Norcia, de onde parte  Caminho de São Benedito. Foto: Enrico Pighetti

Um dos itinerários preferidos dos caminhantes que visitam a Itália, o caminho percorre 300 km e atravessa uma série de localidades peculiares, de beleza notória. Parte-se de Norcia, cidade natal do santo, e depois de 16 paradas chega-se em Montecassino, no Vale de Liri. Pelo caminho, encontram-se os Montes Sibillini e a cidade de Subiaco, no Vale de Aniene, local que conserva alguns bonitos exemplares de monastérios beneditinos.

Caminho dos Ladrões

Tagliacozzo é ponto de partida e chegada do Caminho dos Ladrões. Foto: Frank Reitz

O Cammino dei Briganti é um percurso circular que se completa em sete dias – o ponto de partida e de chegada é o mesmo, Tagliacozzo, no Abruzzo. A rota foi forjada há 150 anos pelos integrantes da Banda di Cartore, homens que enveredaram pela bandidagem e clandestinidade. Em baixas altitudes (chega-se, no máximo, a 1.300 metros) entre Val de Varri, Vale del Salto e as encostas do Monte Velino.

Via Francigena

Todos os itinerários da Via Francigena levam a São Pedro, no Vaticano. Foto: Vašek Vinklát

É talvez o itinerário religioso mais famoso da Itália. A rota varia, mas todos os caminhos levam a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Francigena do Sul

O itinerário possui variações interessantes, que do sul chegam a Roma. Algumas das rotas, que percorrem paisagens inesquecíveis ao sul da capital, passam também pela Sicília.

Trilha dos Deuses

Vista da Trilha dos Deuses, que descortina uma linda vista da Costa Amalfitana, no sul da Itália. Foto: Kārlis Dambrāns

Um percurso curto, de cerca de 8 km, percorre terraços e antigos caminhos usados para transportar animais em plena Costa Amalfitana, de Agerola a Positano. Foi batizada de Trilha dos Deuses (ou Sentiero degli Dei) pois, segundo a lenda, foi por ali que as divindades gregas passaram para salvar Ulisses do canto das sereias.

Estrada das Sete Pontes

Valdarno, em Arezzo, integra a Estrada das Sete Pontes. Foto: Canto alla Moraia

É uma antiga via etrusca que percorre o vale do rio Arno das portas de Florença até Arezzo. Passa por vinhedos, antigas paróquias romanas, burgos medievais e pelo quase desconhecido Balze del Valdarno, panorama incrível, com curiosas formações geológicas. Possui apenas 60 km, percorríveis a pé ou de bicicleta.

Caminho das 100 torres

A rota oriental do Caminho das 100 Torres tem início em Cagliari e termina em Gallura (foto), cerca de 270 km depois. Foto: Baia Holiday Camping Village La Tortuga

É um projeto enorme, que permite viajar pela costa da Sardenha sem se distanciar do mar por mais de 2 km. Recebeu este nome por causa das 105 torres de vigia localizadas ao longo do percurso, que despontam em 88 cidades. É possível percorrer apenas um trecho, ainda que o caminho seja oficialmente dividido em dois, o oriental e o ocidental. Possui a todo 70 pontos de parada distribuídos em cerca de 1.300 km, 450 deles de areia. Ao todo, são 60 dias de caminhada.

Depois dessas dicas agora só falta garantir sua  passagem para a Itália clicando aqui.

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *