São Paulo é realmente uma gigante caixinha de surpresas. Seguindo rumo ao badalado litoral Norte do estado você pode se deparar com Itatinga, a vila inglesa de Bertioga. Construída em meados de 1910, a área abriga a Usina Hidrelétrica de Itatinga, que até hoje abastece o maior porto da América Latina, o de Santos. Mas a sua principal função mesmo é a de oferecer uma deliciosa viagem no tempo, rumo ao início do século 20.

A história começa quando a usina foi inaugurada. Necessitando de mão de obra, tratou de abrigar trabalhadores ingleses em seus arredores, formando uma pequena comunidade. Assim, toda a charmosa arquitetura se desenvolveu com base no estilo britânico, permeando as 70 casas particulares, a escola, o clube, um posto médico, uma padaria e um auditório, todos entre montanhas que alcançam 700 metros de altura. Além destes, há uma capela devota à Nossa Senhora da Conceição, que veio desmontada da Inglaterra para estar em solo tupiniquim.

Um dos legados mais interessantes é a Maria-Fumaça que leva até a Usina e os históricos bondinhos elétricos, ainda utilizados em uma parte do percurso para chegar a vila e o único meio de transporte viário local. Depois de atravessar o rio Itapanhaú de balsa, eles percorrem cerca de oito quilômetros da Serra do Mar, passando pela fauna e flora da Mata Atlântica. Se tiver disposição, pode ainda pegar trilhas rumo às piscinas naturais, cachoeiras, represas e ruínas dos séculos 17 e 18 que estão no entorno.

O acesso a essa pequena joia histórica é restrito e a visitação é feita por meio de agências locais credenciadas.

Fotos: reprodução/Rosy Feros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *