Já dizia o ditado, “quem é do mar não enjoa”. Se você é daquelas pessoas que não vê a hora de colocar os pés na areia e abraçar o mar, não vai perder a oportunidade de desbravar as belas ilhas no Espírito Santo, estado que combina muito bem com o ensolarado Verão brasileiro.

A região tem mais de 50 ilhas em seu território, sendo a maioria delas concentradas ali mesmo na capital, em Vitória. Perdidas no meio do mar, as formações naturais têm como principal vantagem a preservação, visto que estão mais afastadas da civilização, sendo acessadas somente de barco em boa parte dos casos.

Encontre em nosso site sua passagem aérea para Vitória

Os arquipélagos reúnem não só praias paradisíacas como também um verdadeiro aquário natural nas profundezas de suas águas. O mergulho com cilindro é essencial para quem quer desbravar as riquezas da fauna marinha.

Bora conhecer seis delas?

Ilha dos Franceses

O município de Itapemirim é cheio de atrativos bacanas, como a Ilha dos Franceses, a 4 km de distância da Praia de Itaipava. A área, tombada como patrimônio paisagístico, tem cerca de 2 mil metros quadrados de maravilhas naturais, em boa parte ocupada por penhascos. No ponto mais alto foi colocado um farol, em meados de 1730, por franceses que ali se escondiam, originando o nome da ilha. Hoje, o equipamento é movido a energia solar. Há também a Gruta do Judeu e uma pequena praia de águas calmas e translúcidas, propícias para o mergulho.

Três Ilhas

A aproximadamente 3 km da Costa de Guarapari, o arquipélagos Três Ilhas é, na verdade, composto por cinco ilhas, batizadas de Quitongo, Cambaião, Guanchumbas, Leste-Oeste e Guararema, que são parte da área de proteção ambiental do Parque Estadual Paulo César Vinha. O visual paradisíaco, semelhante às praias da Costa Amalfitana, atrai banhistas, mergulhadores e famílias em busca de lazer nos finais de semana. Árvores frutíferas, trilhas, fontes de água doce e piscinas naturais estão entre seus principais atrativos.

Foto: Agência Bluetrip

Ilhas Itatiaia

Que Vila Velha é cheia de pequenos oásis, não há dúvidas. Acessada a boas braçadas ou por meio de barcos, as Ilhas Itatiaia, formadas por sete ilhotas, ficam logo em frente à praia de Itapuã. Os banhistas aproveitam para relaxar nas piscinas naturais e cristalinas, onde é possível ver algumas espécies marinhas a olho nu. No fundo repousam estrelas do mar, cardumes e ouriços. No céu e nos arredores também se encontram alguns tipos de aves, como as quase extintas pardelas-de-asa-larga, que fazem da ilha seu berçário.

Ilha da Raposa

Dentro do Parque Municipal do Morro da Pescaria existe uma ilha que resguarda, além de suas trilhas e praias, o Naufrágio do Vapor Bepo. É a Ilha da Raposa, onde uma antiga embarcação, vítima de um fogaréu, pode ser vista nas profundezas do mar entre a Praia da Cerca e a Praia do Morro. As águas claras colaboram com a visão de corais, pedras e alguns peixinhos. O acesso é feito a nado mesmo, por um pequeno canal. Vale a pena visitar a Praia do Ermitão, que fica ao final da trilha do parque.

Confira o valor do aluguel de carro em Vitória.

Ilha do Gambá

Em Piúma, que é conhecida como Cidade das Conchas, há 8 km de praias urbanizadas e algumas ilhas no horizonte. Entre elas está a Ilha do Gambá, reduto selvagem onde se refugiam animais marinhos e aves, mas que também atrai um bocado de pessoas em busca de tranquilidade. O mar calmo banha as areias douradas onde repousam os banhistas. É neste mesmo parque natural que são colhidas inúmeras conchas, material utilizado no artesanato local, fonte de renda pra várias famílias. Entre as principais atividades de lazer e aventura estão pesca, mergulho, trekking e mountain bike. Alguns barcos fazem a travessia para outras ilhas próximas, como a dos Cabritos.

Foto: Vitor Moraes

Ilha do Frade

Região nobre de Vitória, a ilha do Frade é mais do que uma ilha, é um bairro, ligado ao continente por uma ponte. Ali se reúnem não apenas mansões de cair o queixo, mas muitos atrativos naturais bem preservados e paisagens bucólicas. A principal praia é tranquila, limpa, cheia de barcos de pescadores pairando sobre as ondas tranquilas. O visual é bonito, especialmente ao cair da noite. Na Praia das Castanheiras é possível avistar espécies marinhas com o uso da máscara de snorkel. Há também a Praia da Barreira, com uma parte ajardinada. O antigo mosteiro dos Frades Beneditinos, que deu nome ao local, acabou virando ruínas e, posteriormente, sumiu do mapa.

Fotos: reprodução

As 12 praias mais bonitas do Espírito Santo

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *