Tóquio, por que diabos você saiu de Guna Yala, hein? Quem é fã de La Casa de Papel certamente pensou isso já logo no começo da terceira parte da série — e até agora não superou a cena do ursinho. Mas, a ilha paradisíaca que era esconderijo e cenário de amor entre Tóquio e Rio existe de verdade!

Guna Yala, que antigamente era chamada de San Blas, é um arquipélago em pleno Mar do Caribe com mais de 300 ilhas na costa leste do Panamá. Com águas calmas, cristalinas com cor azul-turquesa e natureza na sua forma mais pura, o lugar é um destino dos sonos para férias inesquecíveis.

Quanto custa uma viagem para a Cidade do Panamá? Descubra tudo aqui!

Nem todo mundo tem certeza, mas acredita-se que as filmagens da terceira parte de La Casa de Papel tenham acontecido na Turtle Island. Mas, como são mais de 300, não dá para ter muita certeza, já que todas elas são cobertas de palmeiras e com areia fina e branquinha. Olha só que beleza de lugar!

guna yala
Foto: Descubriendo el Mundo
Foto: Pixabay
guna yala
Foto: Descubriendo el Mundo

O nome da região significa “povo da terra” e a cultura local é preservada no arquipélago. Tanto que por lá é impossível encontrar grandes resorts exuberantes, como vemos em muitas partes do Caribe. Em Guna Yala prevalecem as cabanas feitas de folhas secas onde os hóspedes dormem em colchões de ar, usam o banheiro ao ar livre em instalações que muitas vezes não têm energia elétrica. Definitivamente, é um lugar para se isolar do mundo, como Tóquio e Rio precisavam.

De todas essas ilhas, 49 delas são habitadas por 50 mil Gunas, o povo indígena da região que vive seguindo tradições de seus ancestrais e recebem muito bem os turistas. Por lá, as mulheres têm papel fundamental no território indígena autônomo, já que são as principais distribuidoras de alimentos e tomadoras de decisões. À frente do trabalho com artesanato, é fácil encontrar mulheres com seus vestidos bordados, cuidando de pequenas lojas com grande autonomia. Quem sabe seja até por isso que o Professor escolheu a ilha como destino para Tóquio.

Foto: PxHere

Como as águas são cristalinas e quase sem ondas, os visitantes encontrarão recifes de corais que, segundo a UNESCO, estão na lista dos mais bem preservados da Biorregião Biológica da Costa Noroeste do Atlântico, Caribe e Centro. Praticar snorkelling será algo surreal!

Quais são as melhores praias do Caribe? Descubra e planeje sua próxima parada!

E a curtição na água é a principal atividade no arquipélago, bem como conversar com os moradores locais para entender mais sobre seus costumes, passear de caiaque, mergulhar, fazer rafting no Rio Chagres e curtir passeios de lancha. Dê play nesse vídeo para ver o que é possível fazer por lá!

Na hora de se alimentar, tudo também segue esse jeitão simples. A maioria dos hotéis da região e os veleiros de passeio oferecem as refeições, já que restaurantes são quase inexistentes. Os pratos são em sua maioria feitos com peixes e frutos do mar, acompanhados de arroz e salada, tudo com tempero poderoso do povo Guna.

O clima é predominantemente tropical e úmido, com sol que acaricia a pele de quem procura um bronzeado invejável. Em contraste, chuvas refrescantes são recorrentes e entre os meses de maio e dezembro elas tendem a ser mais fortes. Quando tempestades acontecem, os passeios para Guna Yala são cancelados.

Destinos pouco conhecidos no Caribe: conheça os mais legais aqui

Como chegar à Guna Yala?

guna yala
Foto: Wikimedia Commons

Quem deseja conhecer esse paraíso, saindo aqui do Brasil, pode pegar um voo para a Cidade do Panamá e de lá seguir viagem. Veja aqui quanto custa uma passagem aérea para lá.

Essa segunda etapa pode ser de avião ou carro/ônibus. Para isso, é necessário fazer uma viagem em um veículo 4×4, passando por uma área montanhosa, rumo aos portos de Barsukun ou Carti. Para entrar nos condados, cada visitante deve pagar uma taxa no valor de US$ 2 e cada veículo a taxa de US$ 5.

Um barco rumo a uma das ilhas de Guna Yala pode sair por US$ 75, mas o valor varia conforme a ilha escolhida para passear, quanto mais próximo, mais barato fica. Quem prefere mais comodidade pode contratar uma excursão que sai da Cidade do Panamá para Guna Yala. Com a excursão, os turistas saem cedinho e retornam para a Cidade do Panamá no final do dia.

A operadora oficial de passeios é a Guna Explorer e no site oficial deles existe várias opções de passeios para quem deseja conhecer diversas ilhas paradisíacas.

Qual lugar no Caribe é o ideal para você? Saiba mais sobre cada destino caribenho

É possível se hospedar nas ilhas!

guna yala
Foto: Wikimedia Commons

Mas, quem deseja dormir pelo menos uma noite em uma das ilhas paradisíacas poderá ficar em uma ilhota parecida com aquela de Tóquio e Rio, como no Isla Cabañas Demar Achudup ou no Yandup Island Lodge na região de Playón Chico, bem na área central de Guna Yala.

Outra possibilidade é ir para Coco Blanco Island que tem um pouco mais de estrutura, como energia elétrica, por exemplo, assim como acontece com a charmosa Cabañas Wailidub. As Cabañas Nalunega também são boas opções — todas ficam na ponta esquerda de Guna Yala. Mesmo as hospedagens mais charmosas são simples e rústicas, nada de hotel cinco estrelas, ok? Todas as reservas são feitas pelo site oficial de Guna Yala.

De maneira geral, quem resolve visitar o arquipélago precisa de passaporte válido e visto de turismo obtido no consulado panamenho. É importante levar repelente, protetor solar, roupas de banho e água para se hidratar durante o passeio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *