A Ásia é um dos lugares mais fascinantes da Terra e o que temos aqui no blog hoje é mais uma prova desse fato. Considerada a pérola na coroa da indústria turística da China, Guilin tem paisagens de beleza exótica. De frente para o rio, a silhueta das colinas forma curvas a perder de vista e não por acaso inspirou muitos artistas chineses ao longo dos séculos, que tentavam traduzir seus cenários surreais através de suas pinturas.

Cerca de 520 quilômetros separam Guilin e Hong Kong, mas não é possível fazer o trajeto de carro. A cidade é porta de entrada para os que desejam explorar uma das regiões mais bonitas do país e, apesar do que possa parecer, é enorme: são 4 milhões de habitantes em seu território. A infraestrutura garante conforto para os viajantes, que fazem uso do aeroporto, da estação de trem, dos hotéis e restaurantes.

Seus principais atrativos são Elephant Trunk Hill, um paredão natural que tem o formato semelhante ao de um elefante, e a gigante Caverna Reed-Flute, um dos exemplos mais extraordinários de erosão de calcário na China, no lado sul da montanha de Guangming. Luzes coloridas em seu interior destacam os estalactites e estalagmites.

Mas, sua joia está mesmo na província de Guangxi, área rural onde se observam plantações de arroz, vilas remotas e o célebre Rio Lijiang, aquele que passa pelo conjunto de montanhas Karst. As embarcações seguem rumo a aldeia de Yangshuo, levando entre quatro e cinco horas de percurso, e são o ponto alto dessa jornada. Do barco, que pode ser tradicional, feito de bambu, ou de luxo, se avistam cenas cotidianas como pescadores trabalhando, búfalos cruzando o caminho e pagodes lá no alto das colinas.

[+] Faça um tour no vilarejo Yao, com almoço e show incluso!

O passeio pode seguir por outras cidades anciãs, como Daxu, a cerca de quatro horas de Guilin. Mais de mil anos de história estão cravados em suas ruas de pedra. Ali estão preservadas residências de dinastias passadas, ateliês de bambu, barbearias e casas de chá. Os habitantes são tão amigáveis que convidam as pessoas a conhecerem onde moram.

Para chegar a Guilin, os principais voos saem de Hong Kong, Xi’an, Xangai ou Pequim, e são operados pela Air China. Diariamente os trens partem de Pequim rumo à cidade, com um mínimo de 10h de viagem. A partir de Xangai, o tempo diminui para uma hora a menos. Custa a partir de ¥236. De Hong Kong, os trens diários seguem para Guangzhou, num trajeto de duas horas, e depois é preciso pegar outro para Guilin, em viagem que chega a até cinco horas de duração. Os voos são bem mais fáceis, duram apenas 1h30.

[+] Que tal se hospedar em um museu e casa de chá com essa vista?

[+] Saiba onde ficar em Guilin!

[+] Quer ver mais beleza? Confira o fabuloso Parque Nacional Huanglong

Post por Brunella Nunes
Fotos: reprodução via/Agências de viagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *