A Polinésia Francesa tem, ao todo, 118 ilhas que fazem parte de um conjunto de cinco arquipélagos. Entre eles estão alguns destinos mais conhecidos, com praias exuberantes e resorts luxuosos, semelhantes ao que vemos na Maldivas. Pensando nisso, montamos um guia de como escolher seu destino dentro do paraíso entre Tahiti e Bora Bora.

Com tantos destinos maravilhosos dentro de um mesmo território, tão distante do Brasil, realmente é uma tarefa árdua escolher qual será o rumo da viagem. Primeiro de tudo, você precisa saber que a capital da Polinésia Francesa é Papeete, o principal hub de conexão com as ilhas e onde fica o aeroporto internacional local. Com sigla PPT, também está associado como Aeroporto Internacional de Faa’a, dentro do Taiti, a maior e mais popular ilha local.

tahiti

E como chegar até lá? Bom, o arquipélago está no meio do oceano entre Los Angeles, no Estados Unidos e Sydney, na Austrália. Para chegar até lá partindo do Brasil, a distância é de pelo menos 20 horas de voo, podendo ter escalas em Santiago e na Ilha de Páscoa, no Chile, em Buenos Aires e Nova Zelândia, ou em Los Angeles mesmo, onde vão mais oito horas de percurso. A Air Tahiti Nui é quem opera os voos até a Polinésia. Cruzeiros também partem de Sydney, Auckland, na Nova Zelândia, e Honolulu, no Havaí. Voar ainda é a opção mais barata.

Por ser um território francês, as regras de imigração são basicamente as mesmas da União Europeia. Não há exigência de visto para brasileiros que fiquem por lá até 90 dias. O passaporte deve ter validade mínima de três meses após a data da volta ao país de origem. Não há necessidade de vacinas, mas é recomendável a de febre amarela e também que o turista porte seu certificado da mesma. Não é permitido entrar com animais, alimentos não processados e plantas no país.

As moedas utilizadas são o franco polinésio, dólares (americanos, australianos e neozelandeses) e euro. Táxis e comércio de rua geralmente não aceitam cartões de crédito, portando é importante reservar uma quantia em dinheiro vivo. Procure agendar a viagem entre os meses de junho e setembro, embora o verão seja de novembro a abril, é neste período onde os preços estão mais amigáveis e o clima segue favorável.

tahiti8

Para visitar as ilhas próximas é possível se deslocar com ajuda de iates, ferries, veleiros e catamarãs, alugados ou compartilhados, ou utilizar monomotores e bimotores no caso das ilhas mais distantes. O ideal é reservar tudo com antecedência. A Air Tahiti consegue oferecer pacotes com até seis passagens a serem utilizadas dentro de 28 dias, facilitando o trajeto. Por exemplo, é possível conhecer Moorea, Huahine, Raiatea, Bora Bora, Maupiti por um preço fechado,pago  em euro; ou Nuku Hiva, Atuona e Ua Pou or Ua Huka; ou Rurutu, Tubuai, Raivavae, Rimatara; entre outros.

No site de turismo do Taiti, as ilhas são divididas por categorias. The Society Islands seriam as ilhas mais populosas e, consequentemente, com maior número de atrações: Taiti, Moorea, Bora Bora, Huahine, Raiatea, Tahaa e Tetiaroa. Além dessas, também tem outras que são habitadas e podem ser visitadas, embora o acesso seja mais restrito: Rurutu, Mangareva, Rangiroa, Manihi, Tikehau, Fakarava, Nuku Hiva e Hiva Oa. As demais 103 ilhas são inabitadas e sem infraestrutura.

ilhas-do-tahiti

O Taiti está dividido em duas partes: Nui e Iti, ambos montanhosos, vulcânicos e com recifes de corais, embora Nui seja a área maior, mais desenvolvida e considerada o centro econômico da Polinésia Francesa. O clima quente e úmido facilita o turismo, que é a maior indústria local. Ali se encontram belas praias rodeadas de montanhas esverdeadas, muitos resorts, hotéis, spas, restaurantes, casas noturnas, boutiques e joalherias onde se compram pérolas negras, uma das grandes joias do Pacífico.

Em Moorea, que está apenas a 30 minutos da capital, estão penhascos que revelam a magnitude da natureza e a beleza inesquecível da ilha. Pequenas casas coloridas em algumas vilas cercadas de hibiscos e plantações de abacaxi revelam o estilo de vida tipicamente tropical e tranquilo. Ainda assim não faltam resorts confortáveis, lojas de produtos artesanais, restaurantes, spas, pontos de mergulho e sítios históricos para agregar à viagem.

Huahine também está a apenas 30 minutos de distância do Taiti. Considerada um dos “melhores segredos guardados” da Polinésia, é formada por apenas oito pequenas vilas, porém um bom lugar para curtir o litoral exuberante, conhecer tesouros arqueológicos, surfar e se isolar em bangalôs.

tahiti3

tahiti2

A romântica Bora Bora é o paraíso dos casais em Lua de Mel. Localizada a uma hora de voo partindo de Taiti ou Moorea, essa ilha conta com belíssimas lagoas azuis, praias com águas cristalinas de onde se avistam corais, resorts luxuosos e uma porção de bangalôs flutuando sob o mar. É um lugar para curtir a natureza, praticar escaladas, embarcar em passeios num 4×4 e comprar bons produtos em boutiques.

Raiatea é a segunda maior ilha da Polinésia Francesa e ainda assim consegue ser mais tranquila do que as demais. Passeios de canoa, tour pelas vilas e lojas de artesanato, mergulho e estadia em pequenos resorts são os atrativos dessa viagem.

tahiti10

Com aroma de baunilha no ar, Tahaa é onde o cultivo desta especiaria é muito mais forte do que nas demais, além da produção de melão e coco seco por parte de cultivo familiar. Rodeada por montanhas, esta pequena ilha em formato de flor é charmosa e conta com praias exuberantes de areia branca em contraste com o azul turquesa hipnotizante do mar. Visita às fazendas, safáris e jardins botânicos estão entre seus atrativos, assim como ir até áreas de proteção de tartarugas, praticar esportes aquáticos nas lagoas e snorkel, para depois recarregar energias nos resorts.

Um pequeno anel de corais forma Tetiaroa, a última das chamadas ‘social islands’. Ali estão algumas das águas mais lindas de toda a região e praias desertas, um verdadeiro convite à contemplação, onde o relógio parece não apressar ninguém. A ilha pertence à Marlon Brando desde 1966, que caiu de amores por suas belezas naturais e fez dela seu refúgio por mais de 30 anos. Ali foi aberto um eco-resort de luxo com seu sobrenome, sendo a única opção no local. São 35 vilas com diárias a partir de R$ 9 mil, um descanso para poucos.

“Tetiaroa é linda além de minha capacidade de descrever. Pode-se dizer que Tetiaroa é a tintura dos Mares do Sul” – Marlon Brando

tahiti5

tahiti4

tahiti9

tahiti7

tahiti6

Post por Brunella Nunes
Fotos: turismo de Tahiti

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *