A Gruta Bacaetava, localizada a 30 minutos de Curitiba, é uma ótima opção para quem busca se conectar com a natureza. Com entrada gratuita e visitação guiada, é possível conhecer esse espaço místico, que une história e natureza.

Escondida nas matas da cidade de Colombo/PR, a sua descoberta foi importante para refugiados italianos, que fugiam de perseguições durante a Segunda Guerra Mundial. Quer conhecer mais? Então fique aqui com a gente!

A história da Gruta Bacaetava

Para os historiadores, a gruta foi encontrada em meados do século XIX por um imigrante italiano. Mas foi entre os anos de 1939 a 1945, que ela ganhou mais destaque por abrigar italianos fugidos da Guerra. 

Hoje, o terreno pertence à Prefeitura de Colombo, que cuida do Parque Municipal Gruta do Bacaetava – um importante componente do Circuito Italiano de Turismo Rural.

Visita guiada à Gruta

Se você está disposto a conhecer esse espaço no interior de Curitiba mas tem receio de não estar tão bem preparado, para essa aventura fique tranquilo. A visita é guiada, com grupos de até 20 pessoas. 

Tudo começa com a exibição de um documentário explicando sobre a caverna, sobre a cidade de Colombo e também sobre conscientização ambiental.

Após o vídeo, cada aventureiro ganha uma lanterna e, depois de uma pequena trilha, chega-se à caverna. Lá, quase todo o passeio acontece sob uma passarela de fácil acesso. Ou seja, não é preciso estar em tão boa forma para conseguir se aventurar na gruta. 

Durante 40 minutos, um guia será responsável por apresentar as características geológicas do espaço, embalado pelo som da correnteza do rio Bacaetava, que atravessa a caverna.

Como toda caverna, possui atrativos muito particulares: as estalactites e estalagmites. Ambas, surgem porque as rochas calcárias das cavernas são bastante solúveis. Assim, quando a água da chuva ou do rio penetra nas rochas, carrega consigo o calcário dissolvido. 

No teto das grutas, a água começa a gotejar, formando lentamente uma espécie de canudo com os fragmentos de minerais que carrega. 

Essas formações na Gruta Bacaetava têm mais de 600 milhões de anos, e seguem se reformulando com o passar do tempo.

Fauna e flora

A área ocupada pelo Parque Municipal, além de abrigar a famosa Gruta Bacaetava, também é casa de muitas espécies animais e vegetais. Só no interior da gruta, por exemplo, foram registradas 39 espécies diferentes de fauna. Dentre os mais conhecidos, encontra-se o famoso morcego Chrotopterus auritus, que se alimenta de pequenos insetos quando há pouca luz do dia. 

Por isso, ao entardecer e ao amanhecer, a colônia de morcegos pode ser vista no Parque. Sendo assim, a visitação é limitada ao período entre 8h30 e 16h30 – para evitar sustos e acidentes.

A flora da região, por outro lado, é muito mais “parada” (como toda vegetação!), sendo caracterizada, principalmente, pela presença do pinheiro-do-paraná

Outras atrações do Parque Municipal

1. Centro de Visitantes

É o ponto de entrada do Parque, com recepção, sala de exposições, sala de educação ambiental, escritório e sanitários. Nesse espaço, grupos de até 20 pessoas são conduzidos por um guia ambiental para visitação à gruta.

2. Trilha

Caminhando do Centro de Visitantes até a Gruta, são aproximadamente 140 metros de trilha. Um trecho curto, mas encantador. 

3. Gruta

São 170 metros disponíveis para visitação no interior da caverna, dos quais 103 metros são percorridos em passarelas, de onde é possível vislumbrar as belas formações existentes na Gruta.

4. Área de lazer

No Parque, existe uma lanchonete e três quiosques com churrasqueiras em meio à vegetação, que permitem atividades de lazer e alimentação junto à natureza.

5. Capela

A Capela de N. S. de Lourdes resgata um dos aspectos históricos do lugar, afinal, desde o final do século XIX são realizadas manifestações religiosas no interior da Gruta.

Ficou curioso e quer ver de perto? Então confira aqui como chegar até a cidade da gruta.

Como chegar em Colombo/PR

Em pouco menos de uma hora, a depender do transporte escolhido, é possível se deslocar da capital Curitiba até o município de Colombo, no Paraná.

De carro

Partindo de Curitiba, pegue a Estrada Nova de Colombo (também conhecida como Rodovia da Uva, Estrada Nova de Colombo ou PR-417). São cerca de 22 km até a gruta, um percurso de pouco mais de 30 minutos

Se você está em Curitiba e precisa de um carro para essa aventura, aproveite para reservar aqui.

De ônibus

Se carro não é o seu forte, também é possível chegar até a gruta através do transporte público. Pegue o ônibus B72 (Colombo – Rodovia da Uva) no Terminal Guadalupe e siga até o Terminal de Colombo. Lá, o ônibus U-08 (Gruta Bacaetava) vai até as proximidades da Gruta do Bacaetava. Peça pra descer na gruta, pois o ônibus para bem próximo da entrada.

Está pensando em ir para Curitiba mas ainda não escolheu a sua passagem? Clique aqui e reserve agora! 

Gosta de turismo de aventura? Então essas dicas aqui são para você!

Gruta Bacaetava: um passeio para todas as idades

Foto: Wikipedia

Um ponto bastante positivo para quem está pensando em visitar a Gruta Bacaetava é que ela é ótima para todos os públicos. Desde crianças de colo até idosos podem participar do passeio, desde que tomem os devidos cuidados.

Para crianças de colo, por exemplo, é recomendado que não se use carrinho, pois não é permitido. Sendo assim, dê preferência para as bolsas tipo canguru.

Já para as vovós e os vovôs, é importante apenas um cuidado extra para não escorregar em algumas pedras que ainda ficam pelo caminho.

E aí? Preparado para fazer essa visita? Então garanta a sua visita, reservando via Whatsapp: (41) 988618336.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *