Transformar a arte impressionista em surrealista não é para qualquer um, mas na exposição de Van Gogh em Paris, na França, você consegue vivenciar a junção de ambos. Proporcionando uma alucinante viagem imersiva pelas obras do artista holandês, a mostra recheada de maravilhas visuais vai até dezembro de 2019.

Em cartaz na galeria Atelier des Lumières, a exposição “Starry Night” reúne as maiores obras de Vincent Van Gogh, porém não no costumeiro cubo branco, como são chamadas das salas de exibição, e sim na forma de projeção, do teto ao chão, em paredes que parece se mexer junto à imagem.

Foto: divulgação/Culturespaces

O complexo e obsessivo trabalho artístico ficou marcado pela forma como Van Gogh fazia uso de luz e sombra ao pintar paisagens com nuvens, flores, o sol e a lua cheias de curvas e pinceladas bruscas. Depois de uma temporada em Paris e Saint-Rémy de Provence, foi em Arles que o artista elaborou algumas de suas principais obras, como “Noite Estrelada”, “Quarto em Arles” e “Os Girassóis”, que – pra variar – só vieram a ter notoriedade após a sua morte precoce. Esse período foi tão mentalmente perturbador e ao mesmo tempo criativamente próspero para ele, que chegou a pintar mais de 2 mil telas.

Foto: divulgação/Culturespaces

Ao longo da exposição de Van Gogh é possível ver alguns de seus poderosos quadros e autorretratos mais conhecidos em proporções maiores, alcançando até 15 metros de altura, dando a impressão de que é possível adentrar no particular mundo do artista. A caminhada oferece uma imersão caótica, poética e um tanto surreal.

A experiência visual e musical produzida pela Culturespaces e criada por Gianfranco Iannuzzi, Renato Gatto e Massimiliano Siccardi, destaca também a riqueza cromática, assim como o poder dos desenhos e das técnicas do artista.

O Atelier des Lumières abre de segunda a quinta das 10h às 18h; de sexta e sábado até 22h e de domingo até 19h. E atenção: de segunda a sexta a bilheteria encerra às 16h; aos sábados e domingos o agendamento é feito apenas online.

A mesma mostra está em cartaz em Provence, no Carrières de Lumières, um pavilhão de 7.000 m² no Sul francês. O espaço se mantém aberto todos os dias do ano, porém com horários alternados ao longo dos meses:

  • janeiro, março, novembro e dezembro: das 10h às 18h;
  • abril, maio, junho, setembro e outubro: das 9h30 às 19h;
  • julho e agosto: das 9h30 às 19h30;

Lembre-se sempre de chegar com uma hora de antecedência do encerramento do expediente, se não será impossível entrar. 

Van Gogh e o Japão

Aproveite o passeio para conhecer também a outra mostra em cartaz em Paris. Em Dreamed Japan: Images of the Floating World” podemos ver trabalhos belíssimos da arte oriental, igualmente imersivos, inspirados nos prints da segunda metade do século 19.

O imaginário japonês é explorado através de gueixas, samurais, espíritos e outros elementos que permeiam o folclore local. E o que Van Gogh tem a ver com isso? Bem, o artista europeu tinha interesse nos trabalhos artísticos asiáticos, estudando os prints orientais durante sua estadia em Paris.

De fato, a paleta de cores e composição é um tanto semelhante ao que observamos nas telas de Van Gogh. Em cartas direcionadas ao irmão, Theo, durante sua estadia em Provence, ele escreveu certa vez que tudo se tornou japonês na luz da aurora. Toda essa história se transformou num trabalho lindo de luz e movimento. Dá o play no vídeo abaixo para adentrar um pouquinho no fantástico mundo que liga o artista holandês e o Japão:

Quanto custa

Os ingressos para a exposição de Van Gogh em Paris estão € 14.50 para adultos e € 13.50 para pessoas com mais de 65 anos. Estudantes, desempregados e pessoas com deficiência pagam € 11.50; pessoas com idade entre 5 e 25 anos e desempregados pagam € 9.50. Também é possível adquirir o pacote família, válido para 2 adultos e 2 infanto-juvenis (7 a 25 anos) por € 42.

Em Provence, as entradas custam € 13. Pessoas com mais de 65 anos pagam € 12; estudantes, pessoas com idade entre 7 e 25 anos e desempregados pagam € 11. Também é possível adquirir o pacote família, válido para 2 adultos e 2 infanto-juvenis (7 a 17 anos) por € 37. Pessoas com deficiência, crianças menores de 7 anos e jornalistas têm entrada franca. A venda de tickets e pacotes especiais é feita no site oficial da galeria.

Como chegar

O Atelier des Lumières, em Paris, fica no seguinte endereço: 38 rue Saint Maur 75 011. Para ir até lá basta pegar as linhas 9 (Voltaire, Saint-Ambroise), 3 (Rue Saint-Maur) ou 2 (Père Lachaise) do metrô; ou os ônibus 46, 56, 61 ou 69.

A galeria Carrières de Lumières está a 800 metros do Castelo dos Baux, em Provence, a 15 km de Arles e a 30 km de Avignon. Você pode alugar um carro em Paris e cair na estrada rumo à Provence. Quem vai de ônibus pode optar pela linha 59, que funciona de 25 de maio a 29 de setembro, saindo de Arles rumo a Saint Rémy de Provence.

Pelo trilhos, basta pegar o trem rumo a Provence ou Avignon nas estações. Por dia, circulam em média 6 trens entre Paris e Provence. Se optar por avião, siga rumo aos aeroportos de Marselha ou Avignon.

Partiu, Paris? Confira os melhores preços de passagem aérea
e bon voyage, mes amis!

Van Gogh no Brasil

Não vai dar pra ir até Provence, a capital das lavandas? Tudo bem, porque vai ter uma exposição de Van Gogh pertinho de nós, mortais. O Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, já confirmou junto ao Museu Van Gogh, de Amsterdã, uma mostra com telas originais do acervo do artista, que fica originalmente na Holanda.

A mostra deve acontecer até 2020 chegar, mas ainda está sem data definida. O Quanto Custa Viajar seguirá acompanhando as notícias para atualizar os viajantes! 😉

Caso você tenha viagem programada para a Holanda, lembre-se de passar no museu do artista, recheado de informações preciosas sobre a sua história, seus dramas pessoais e, é claro, seus quadros belíssimos e expressivos. Hospede-se no Van Gogh Hotel para ter uma vivência completa!

Evite as Filas: Ingresso de entrada para o Museu Van Gogh em Amsterdã!

Foto: divulgação/Culturespaces
Foto: divulgação/Culturespaces
Foto: divulgação/Culturespaces

Jardins da Fundação de Claude Monet são ótima opção de passeio próximo a Paris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *