Uma flor gigantesca está para desabrochar. Trata-se da construção de um estádio na China, que além de acolher 100 mil pessoas, chama atenção pela arquitetura com formato um tanto inovador. A literalmente grande notícia foi anunciada logo após o pico de coronavírus no país, que agora lutará para resgatar a economia e o turismo.

A arena localizada em Guangzhou, a noroeste de Hong Kong, pertence à empreiteira Evergrande Group, que atualmente comanda a superliga chinesa Guangzhou Evergrande, time fundado em 1954, considerado um dos melhores da Ásia.

O investimento na Flor de Lótus, que já é o apelido do estádio, foi de US$ 1,6 bilhão. A construção de 150 mil m² começou no dia 16 de abril e tem previsão de ser concluída no final de 2022. Até lá, o estádio Tianhe segue como o principal da cidade, tendo capacidade para 58.500 pessoas.

A China será, até segunda ordem, o próximo país a receber a Mundial de Clubes da Fifa, marcada para 2021, além de ser a sede dos campeonatos asiáticos em 2023. Estão nos planos da construtora Evergrande erguer mais três ou cinco estádios grandes nos próximos anos, com capacidade de 80 mil a 100 mil lugares.

Foto: reprodução/Evergrande Group

O grupo espera que o futebol chinês seja impulsionado e fortalecido com a novidade. Não por acaso o time Guangzhou Evergrande mantém contratações de jogadores internacionais, como é o caso de Fabio Cannavaro, que brilhou na seleção italiana e agora atua como técnico, e do brasileiro Paulinho, ex-Corinthians, que chegou à equipe pela primeira vez em 2015. 

Depois de migrar para o Barcelona, foi comprado pelo clube chinês em 2019 por 42 milhões de euros, marcando assim a terceira maior venda da história do time espanhol. O Guangzhou Evergrande ganhou oito títulos da Super Liga da China e dois títulos da Liga dos Campeões da AFC.

Atualmente, o maior estádio particular do mundo é o Camp Nou, que pertence ao Barcelona Futebol Clube, com capacidade para 99 mil pessoas. O número será ultrapassado pelo novo estádio na China. O maior de todos, porém, é o estádio Primeiro de Maio Rungrado, que fica em Pyongyang, na Coreia do Norte, com capacidade de receber 114 mil espectadores.

Foto: reprodução/Evergrande Group

A agência Reuters teve acesso a imagens exclusivas do projeto. Confira no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *