Não é exagero dizer que Veneza é uma cidade apaixonante! As pontes que cruzam as regiões da cidade e os passeios de gôndolas, tradicionais especialmente para os casais apaixonados, encantam as pessoas e só fazem o desejo de viajar para Veneza aumentar.

A atmosfera da cidade realmente é mágica. Um passeio pela Praça São Marco já é suficiente para render dezenas de recordações de Veneza. É bem possível que você se sente na praça e veja artistas tocando músicas lindas na rua ou nos bares e restaurantes nas redondezas.

Sem precisar andar muito, você vai se encantar com a vista da Torre do Campanário ou com a beleza das igrejas espalhadas pela cidade.

Antes de viajar para Veneza, você precisa saber disso

Veneza é um destino muito procurado para quem deseja fazer uma viagem romântica. Mas capital do Vêneto é diferente de muito lugar que você já deve ter conhecido e tem algumas peculiaridades.

Confira em nosso site dicas de hospedagem em Veneza

Por isso, separamos dicas para quem vai viajar para Veneza pela primeira vez. São coisas que você precisa estar atenta na hora de começar a planejar o seu roteiro de viagens, confira!

Uma cidade sem carros

Não é permitido entrar de carro em Veneza. Para se locomover por lá, é necessário fazer tudo a pé ou com as balsas de transporte local. Se você estiver viajando de carro pela Europa e fizer uma parada em Veneza, será necessário ajustar alguns itens em seu roteiro.

O primeiro ponto é o estacionamento. O mais indicado é que você deixe seu carro estacionado em Tronchetto, que é uma ilha artificial pertinho de Veneza. Você vai encontrar um edifício-garagem e pode parar seu veículo lá.

Reserve uma graninha para isso: a diária fica em torno de 20 a 30 euros. Por isso, planejamento é fundamental!

Não tem carro, mas tem o Vaporetto

Assim que você sair do edifício-garagem de Tronchetto, para chegar a Veneza, você deve pegar uma balsa chamada Vaporetto. Esse é o meio de transporte oficial de Veneza.

Se você vai ficar mais de 3 dias em Veneza, a dica é comprar um bilhete que proporcione passe livre por pelo menos 72 horas. Dessa forma, você poderá transitar por toda a ilha usando o Vaporetto.

Se você planeja visitar Murano e Burano, que são ilhas na mesma região de Veneza, poderá usar esse bilhete para chegar até às cidades —  sem contar que é muito divertido pegar uma balsa e rodar todo o Grande Canal com o Vaporetto, com certeza você vai conhecer Veneza com uma nova perspectiva.

O valor dos bilhetes estilo passe livre por pelo menos 72 horas é mais salgado. Clique aqui para conferir os preços vigentes.

São mais de 400 pontes em Veneza

As pontes em Veneza são um verdadeiro charme, isso é verdade, mas também essenciais para se locomover por lá. Como a cidade possui 177 canais, as pontes são as ligações entre cada uma das pequenas ilhas.

Se você quiser atravessar todas as pontes de Veneza, prepare as pernas porque são exatamente 409 pontes! As mais conhecidas são a Ponte Rialto e a Ponte dell’Academia, que passam por cima do Grande Canal — o rio que corta toda a cidade Veneza.

Além delas, também tem a Ponte dos Suspiros, um lugar bem bonito na Praça São Marco para fazer fotos. Reza a lenda que a ponte foi batizada dessa forma porque quem a atravessava eram os réus julgados no Palazzo Ducale e condenados à Prigioni Nove, o prédio que abrigava a prisão da cidade. Por isso o nome, fazendo uma alusão a um último suspiro de liberdade.

Mala de rodinha e pequena de preferência

Você já viu que vai pegar uma balsa e atravessar muitas pontes até chegar ao seu apartamento ou hotel em Veneza, certo? Por isso, tenha em mente que levar uma mala média ou pequena e que tenha rodinhas é importante na sua viagem.

O Vaporetto possui um espaço para alojar as malas, inclusive as grandes, para você fazer seu trajeto tranquilamente. Mas se tiver a possibilidade de reduzir a bagagem, faça isso, para facilitar seu deslocamento.

Faça um passeio de gôndola

É impossível falar de Veneza e não pensar nos passeios românticos de gôndola. Como a cidade é repleta de canais, em todos os cantos que você estiver vai encontrar um grupo de gondoleiros oferecendo o serviço.

Fique atenta ao local de partida, porque isso vai ditar totalmente o percurso do seu passeio, que dura de 15 a 30 minutos (tudo depende do que você contratar com o condutor). As saídas próximas ao Grande Canal rendem uma vista incrível da cidade, mas são mais movimentadas.

Se você preferir algo mais tranquilo e mais romântico, procure as gôndolas que fazem os percursos pelos pequenos canais que cortam a cidade. Uma dica para economizar: no final do dia, os gondoleiros costumam reduzir o valor do passeio.

Muita gente diz que andar de gôndola é caro, é verdade, mas pense: quando você terá a oportunidade de voltar novamente para Veneza? Faça o passeio para não se arrepender! Se você for em casal, é bem provável que seu gondoleiro fique cantando músicas românticas para vocês 🙂

Google Maps é seu melhor amigo

Não tem coisa mais gostosa do que literalmente se perder pelas ruas de Veneza. É sério! Apesar de ser uma cidade turística e com movimento intenso de pessoas, você pode andar pela cidade sem medo, sem se preocupar em cair em alguma região “barra pesada”.

Mas ao mesmo tempo em que desbravar cada cantinho da cidade é uma delícia, pode ser ruim para seu roteiro, principalmente se você for ficar poucos dias na cidade. Não dá para perder tempo andando em círculos!

Por isso, antes de viajar para Veneza, compre um chip para seu celular que garanta seu acesso à internet e use e abuse do Google Maps.

Quando você chegar em seu apartamento ou hotel, salve o local como um “Ponto de Interesse” no aplicativo, especialmente porque muitas ruas em Veneza ainda não possuem nome. Um símbolo de um coração ficará fixo no Google Maps, assim fica fácil para você traçar a rota de retorno de onde quer que você esteja.

Trace todos os caminhos no Maps e não precisa ter receio de ter o aparelho de celular roubado por andar com ele a mostra nas ruas, ok?

Experimente um Bellini

Bellini é uma bebida típica da região do Vêneto, especialmente de Veneza. É um espumante misturado com suco de pêssego docinho e suave. É tão leve que o teor alcoólico dele é de 5%!

Se você não é fã de bebidas fortes, o Bellini vai adoçar seu paladar durante um jantarzinho, vale a pena experimentar. A bebida é vendida em restaurantes, sorveterias, mercados e até em feiras ao ar livre.

Com as dicas anotadas, agora é só montar seu roteiro de viagens e voltar apaixonada com as belezas de Veneza. Descubra os custos de sua viagem: clique aqui e calcule quanto irá custar sua viagem para Veneza.

Texto por: Andressa Xavier Pellanda

Fotos: Pixabay

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *