Em tempos de dólar e euro nas alturas, é hora de repensar os roteiros e avaliar melhor os destinos da viagem. A boa notícia é que há destinos paradisíacos na América do Sul, que não poupa esforços para ser continente democrático, reunindo de tudo um pouco: cidades cosmopolitas, campos tranquilos, montanhas, vales nevados, praias paradisíacas e desertos.

Indo mais além ainda nas inúmeras opções, que tal explorar cidades pouco conhecidas dentro de países bastante conhecidos? Na Argentina, por exemplo, todo mundo vai para Buenos Aires, mas mal sabem que Bariloche vai muito além da neve. O mesmo acontece na Colômbia, que tem como principal destino a cidade de Cartagena, sendo que o caribe colombiano tem muitas surpresas.

Com paisagens de tirar o fôlego, o Quanto Custa Viajar selecionou alguns dos lugares mais bacanas para se conhecer dentro e fora do Brasil. E não se esqueça de clicar nos links para ter mais informações sobre os países, como preços de passeios, hotéis e passagens aéreas.

1. Bariloche, Argentina

Um bocado de gente conhece Bariloche por conta da neve e o tempo frio durante o inverno, mas a cidade tem muito mais a oferecer. Porta de entrada para a Patagônia Argentina, o destino é cercado de verde, montanhas e lagos, além de contar com bons restaurantes, hotéis, bares, casas noturnas e cassinos. Em quatro horas e meia de voo a partir de São Paulo, é possível desbravar este belo trecho argentino.

Bariloche

2. Bahia Inglesa, Chile

O pequeno balneáreo chileno tem mar tranquilo de águas cristalinas que atraem turistas do mundo todo. As praias mais famosas são El Chuncho, La Piscina e Playa Blanca, onde todos se divertem com esportes aquáticos. O trajeto pode ser feito a partir de Santiago, via terrestre ou aérea, até Copiapó, de onde se pega mais um transporte para chegar até a Bahia paradisíaca.

Bahia Inglesa

3. Tayrona, Colômbia

O caribe colombiano é lindo, mas o Parque Tayrona é de cair o queixo. Preservado, o local preza acima de tudo pela natureza, responsável por sua beleza exuberante, vista nas águas cristalinas, na vegetação nativa e nas rochas. O destino ainda tem vista para a Serra Nevada de Santa Marta, maior cadeia montanhosa costeira do mundo, onde vivem mais de 100 espécies de mamíferos

Tayrona

4. Los Roques, Venezuela

O arquipélago venezuelano é formato por cerca de 350 ilhas, ilhotas e ilhéus, onde se reúnem recifes de corais e muitas espécies marinhas. Em meio ao mar caribenho, a ilha Gran Roque abriga os turistas em seus hotéis e pousadas, mas nada muito luxuoso. Nas praias, o destaque é a prática do snorkel e do mergulho, atividades fáceis de se encontrar em Boca de Cote, Las Salinas e La Guasa.

los-roques

5. Picãozinho, João Pessoa, Brasil

Poucas pessoas conhecem ou sequer já ouviram falar de Picãozinho, mas certamente não se arrependeriam de ir para lá. O destino é basicamente uma formação de recifes, acessada por barco, a cerca de 1.500 metros da praia de Tambaú. Assim sendo, o mergulho se torna uma atividade quase obrigatória, já que não é todo dia que se pode espiar tão bem a fauna e a flora marinha.

Picaozinho

Texto por Brunella Nunes
Fotos: reprodução

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para ajudar você a enfrentar essa quarentena...

Preparamos muito conteúdo bacana para você viajar sem sair do sofá!