Depois de muitas andanças durante as viagens, sempre chegam duas coisas: cansaço e fome. Em Moscou, na Rússia, os viajantes podem saciar a vontade de comer de um jeito bem especial: num jantar dentro de uma biblioteca fascinante.

O local fica numa mansão barroca histórica em Tverskoy Boulevard, onde está o Café Pushkin. O restaurante se tornou uma verdadeira lenda, já que no século 19 o piso térreo da casa também sediou um café, na mesma avenida onde a estátua de Pushkin originalmente foi erguida.

pushkin4

A mansão foi herdada por um aristocrata alemão, que ao cair numa ruína financeira teve de transformar o lugar numa farmácia. Na época, eram servidos refrescos, bebidas, chás, café ou chocolate quente aos clientes que aguardavam o preparo de seus medicamentos. No mezanino e nos pisos superiores estava a fatídica biblioteca.

Com a estrutura preservada em tempos modernos, ambos os ambientes abrigam mesas entre tubos de ensaio e garrafas médicas, globos, telescópios e raras cópias de grandes autores como Shakespeare, Dickens, Tolstoi, Voltaire e, é claro, Dante de Pushkin.

O menu tem toques franceses e russos, inspirado por receitas históricas e adaptadas aos tempos modernos. O jantar, que custa em média 3.000 rub (R$ 200), pode ser feito tanto na farmácia quanto na biblioteca. O espaço fica aberto 24h, servindo café da manhã e almoço também, aceitando apenas rublo russo ou cartão de crédito como pagamento. Faça sua reserva e viva essa experiência incrível!

pushkindiner1

pushkin10

pushkin9

pushkin5

Nossa experiência lá

Em maio de 2017 nós fomos para a Rússia e resolvemos jantar no Pushkin. Como é um local famoso, fizemos a reserva com antecedência no site do restaurante.

O local é realmente muito bonito e extremamente chique! Vimos pessoas vestidas como se estivessem indo para um casamento (sim, sério!) e chegando em carrões. Nos sentimos peixes fora d´água 🙂

Pedimos de entrada uns negócios que dizem ser típicos mas no fim não passaram de uns salgadinhos assados (nem tiramos fotos!). Para o prato principal, o tradicional estrogonofe que estava gostoso (mas nada de UAU) com batatas e uma salada em conserva de acompanhamento. Para a sobremesa pedimos o blini que é uma panqueca muito tradicional lá, com um recheio de chantilly e frutas vermelhas (esse sim estava muito bom!).

As pessoas lá costumam tomar muito vinho ou champagne e pedir caríssimos caviars! É tão chique que tinha moças tocando harpa 😛

O valor da brincadeira?! R$ 312,64 para o casal com a taxa de 18% que cobram em restaurantes de Moscou. Valeu a pena pela experiência, mas pelo preço… 

Post por Brunella Nunes
Fotos: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *