A pequena vila de pescadores chamada de Cumuruxatiba, no sul da Bahia, foi a primeira praia descoberta por Pedro Álvares Cabral em 1.500, quando se encantou por este paraíso tropical chamado Brasil. Depois de muitos anos, hoje o local continua na Rota do Descobrimento, recebendo turistas de várias partes do mundo.

A cerca de 242 km de distância de Porto Seguro estava Barra do Cahy, onde aconteceu o primeiro contato entre os índios Aimorés e os portugueses, ou mais precisamente Nicolau Coelho, o matemático da esquadra de Cabral. Pós-período exploratório, o lugar passou por poucas transformações de impacto, mantendo-se preservado por um bom tempo. Daquele tempo, o que sobrou é a rota: dá para refazer o percurso dos navegadores em passeios de escuna.

Atualmente o balneário com pouco mais de 4 mil habitantes, dentro do município de Prado, conta com uma infraestrutura maior para receber os visitantes, contando com pousadas, hotéis, restaurantes, dois supermercados, duas farmácias, lojas e um posto de saúde. Não há hospitais, embora existam muitos médicos que residam na região e cumprem o papel de ajudar quem precisa.

Descubra mais lugares para conhecer na Bahia aqui!

Os atrativos naturais são o real motivo para arrancar suspiros de quem quer que pise em suas terras. Entre coqueiros e falésias, mangues e recifes de corais, estão as praias mais conhecidas da região: Ponta do Moreira, Barra do Cahy, Rio do Peixe, Japara Grande, Japara Mirim e Ponta do Corumbau, um dos destinos mais belos e isolados da Bahia, que conhecemos durante a viagem para Caraíva. O público também segue com embarcações rumo ao avistamento de baleias Jubarte, que chegam em águas brasileiras entre os meses de julho e outubro.

Foto: Márcio Filho – MTUR

O que fazer em Cumuruxatiba

Se engana quem acha que só de praia vive o pequeno distrito de Cumuruxatiba. Claro, a natureza é a principal atração do local, mas aqui reservamos alguns outros passeios que você pode fazer com seu parceiro/parceira ou mesmo com a família toda.

Pela manhã cedinho… Travessia de bike de Cumuruxatiba até Corumbau

Para quem gosta de se exercitar e aproveitar o nascer do sol já no pique, recomendamos que você alugue uma bike e se aventure pelo litoral. Saindo de Cumuruxatiba, você consegue ir até o distrito de Corumbau e voltar em 3 horas. É preciso preparo físico? Sim! Mas vale a pena pela paisagem, acredite.

Ah, uma dica importante se você topar o passeio: verifique a tábua de maré antes de ir. Isso é bem importante para que não haja o risco da maré encher muito durante o seu percurso. Se você não encontrar na internet, nos bares, restaurantes e até na sua pousada é possível encontrar um livreto com os horários de maré seca e cheia. Aproveite para se programar!

Foto: Wikimedia

Logo depois do café da manhã… Visita ao Monte Pascoal

Seguindo pelo roteiro aventureiro, escolhemos o Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal – que é também uma reserva indígena Pataxó – como próximo ponto de visita. O espaço é riquíssimo em história e conta com uma bela natureza preservada da Mata Atlântica. Lá, você vai encontrar a praia da Aldeia de Barra Velha, as florestas de restinga e o mangue, além das praias fluviais dos rios Caraíva e Corumbau.

Recomendamos que você vá até Corumbau de carro e pegue uma balsa para atravessar o rio Corumbau. Aqui, é interessante que você vá na maré cheia. Mas para conseguir fazer a trilha até o Monte Pascoal, é necessário que você vá até Itamaraju. A entrada fica na BR-101 e tem uma placa indicativa, mostrando a portaria do Parque – que é para onde você deve se dirigir para conseguir a trilha.

Aqui, separamos os preços de acordo com as trilhas:

  • Trilha Juerana/ Céu Azul: R$40,00
  • Trilha do Monte Pascoal: R$50,00
  • Trilha Jequitibá / Lugar Sagrado / Céu Azul: R$50,00

À noite… Forró nos quiosques da praia

Vista uma roupa confortável e fresca e vá até um dos quiosques da praia. Lá, é possível curtir um bom forró até o dia amanhecer! Durante a semana, você vai encontrar outros ritmos musicais também. Basta se informar com os locais para ficar por dentro das programações.

Para passar o dia: Bate e volta em Caraíva

Se o tempo passa mais devagar em Cumuruxatiba, aproveite para visitar Caraíva. Vale a pena visitar com calma esse destino e conhecer a região badalada. Para chegar lá, é necessário ir até Corumbau e de lá pegar uma balsa para atravessar o rio. Depois, você deve pegar um buggy que vai até Caraíva em apenas 20 minutos.

Mas e aí? Quanto tempo ficar nesse paraíso? Aí já é com você!

Praias para visitar e se conectar com a natureza 

Praia do Moreira

Se você busca uma praia deserta, a Praia do Moreira é ideal. Coqueiros e amendoeiras cercam um mar de água calma e quentinha: a receita certa para o relaxamento. Lá, você não vai encontrar nenhum quiosque – e se der sorte, não vai encontrar mais ninguém. É ideal para quem quer se isolar, ler um livro, meditar ou simplesmente contemplar a natureza, sozinho ou com a família.

Praia do Centro ou Praia do Píer

A Praia do Centro, também conhecida como Praia do Pier, já é mais movimentada. Lá, você vai encontrar quiosques, bares, restaurantes e lojinhas nos arredores. Mas calma: esse movimento todo não se compara às praias urbanas que conhecemos.

A extensa faixa de areia dá espaço para todos, e ela nunca está 100% lotada. A água é calma, então é ótima para quem quer ficar de molho com as crianças. Com certeza você e sua família vão amar!

Os windsurfers encontram mar favorável o tempo todo, sem ondas, com ventos que sopram especialmente nos recifes de Coroa e de Pataxos, um dos principais pontos para mergulho. É em Cumuruxatiba que dizem ter o segundo maior pier do mundo em extensão, com 600 metros de comprimento, resultado da pesca de peixes, camarões e lagostas, um dos principais recursos econômicos dos moradores.

E tudo isso vai parar na mesa, é claro. A gastronomia é rica em sabores típicos do Nordeste, como a moqueca de camarão, vatapá com caruru, acarajé e porções diversas. Para englobar diversos gostos, também é possível encontrar paella valenciana, filé mignon e outros pratos que se inspiram na culinária internacional.

Onde comer

Se você é daquelas pessoas que viaja para descobrir a gastronomia local, Cumuruxatiba não vai decepcionar! Aqui, separamos alguns restaurantes que valem a visita:

Para almoço: Restaurante Hermes

Para quem não abre mão de uma boa moqueca: Restaurante Cores e Sabores

Para quem quer um self-service: Restaurante Peixin: comida a quilo bem gostosinha!

Para quem quer um açaí no lanche: Sabor Gelado

Para quem quer turistar à noite: Todas as barracas na pracinha. Lá, você vai provar tapioca e acarajé, tomando uma cervejinha ou bons drinks.

Como chegar

De avião

Saindo do Rio de Janeiro ou de São Paulo, são cerca de 3h30 de viagem. O Aeroporto mais próximo da cidade fica em Teixeira de Freitas. Por isso, é necessário seguir de carro por cerca de 2h pela BA-290 e depois pegar a BA-001 em Alcobaça, sentido Prado. 

Ao chegar em Prado, não siga pela BA-0001. Prefira a BA-489 sentido Itamaraju. Existe uma estrada vicinal (com placa indicativa para Cumuruxatiba) que é mais bem conservada.

Encontre aqui uma passagem barata direto para Salvador e aproveite tudo o que a Bahia pode oferecer!

De ônibus

Saindo do Rio de Janeiro, você precisa ir até Itamaraju e fazer uma conexão para Cumuruxatiba. A viagem leva cerca de 20 horas e tem uma baldeação em Vitória (ES). Se você vai sair de São Paulo, é possível ir também via Itamaraju. São 30 horas de viagem, com baldeação em Vitória/ES.

Existe a possibilidade de viajar de carro, principalmente se você estiver saindo de Vitória. Mas não recomendamos… A viagem dura cerca de 8 horas e é bastante cansativa, mesmo se você estiver dividindo o volante com alguém e já com uma hospedagem em Cumuruxatiba garantida. Aproveite que a viagem é a passeio e curta do início até o fim sem se preocupar com esses detalhes.

Você também pode pegar uma avião até Porto Seguro, de lá são 4h de estrada até Cumuruxatiba

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *