Vamos deixar a preguiça de lado e embarcar numa viagem sob duas rodas? Com o cicloturismo ganhando cada vez mais força, selecionamos dicas e lugares incríveis para ir na companhia da sua bike. Entre as vantagens, o meio de transporte não polui, incentiva a prática de exercícios, e ainda alia liberdade e mobilidade.

Antes de começar a se planejar, verifique sempre o nível de dificuldade das trilhas e estradas que pretende percorrer. É bom ir aumentando aos poucos seus percursos, assim como aprimorar o preparo físico, porque o que não vai poder faltar é fôlego, muito fôlego. Converse com seu médico ou personal trainer antes de iniciar a prática.

Comece por trajetos curtos dentro de sua própria cidade e estique para expedições em regiões próximas, de preferência em grupos. Contar com a ajuda de pessoas mais experientes é sempre bem-vinda e pode ser feito inclusive online, antes da jornada começar, através de fóruns e grupos específicos de cicloturismo, como se vê no Clube de Cicloturismo do Brasil. Além disso, é indispensável ter treinamento de primeiros socorros, reparos básicos da bike e estudar bem o trajeto, para evitar dor de cabeça.

Mas se esse ainda não é o seu caso, não desanime! A viagem de bicicleta é bastante prazerosa, cheia de visuais impressionantes e aventuras que valem pra uma vida toda. Bora começar a se planejar?

Roteiros de bike

Nada melhor do que explorar a natureza e tem uma vantagem: a bicicleta chega a lugares onde carros e motos não são permitidos. Entre as inúmeras opções de roteiro, vale a pena percorrer o Cânion Guartelá – no Paraná, que é considerado o sexto maior do mundo, e seus arredores. Ainda no Sul, tem a Rota das Baleias, em Santa Catarina, que acontece entre agosto e outubro, quando as baleias francas dão às caras no litoral; ou um passeio incrível pela Serra do Rio do Rastro, uma das estradas mais belas do mundo, com curvas e paisagens de tirar o fôlego.

Os ciclistas também se aventuram no Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, em Goiânia, um trecho místico do cerrado brasileiro repleto de fauna, flora, cachoeiras e comunidades alternativas. Em São Paulo, um dos melhores trechos está no Vale do Rio Ribeira de Iguape, considerado o maior trecho contínuo de Mata Atlântica no país e também dentro de uma das cidades mais antigas, fundada em 1538. 

Em Minas Gerais se concentram alguns dos melhores roteiros, como por exemplo a chamada Volta das Transições, que ao longo de 408 km de extensão passa por dez municípios do interior do estado. O trajeto na Zona da Mata mineira inclui serras, vales e planaltos entre suas sete etapas, começando e terminando em Santa Rita de Jacutinga. Pela Estrada Real também se chega à Serra do Espinhaço, na Bahia, outro percurso bem interessante.

Foto: Maurício Brasilli/MTur

Já no Nordeste, vale a pena investir numa ida ao Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, que reúne um dos mais ricos sítios arqueológicos da América do Sul, além de paisagens típicas do sertão, como as flores da caatinga, cânions profundos e formações geológicas fascinantes. O calor é intenso, então não esqueça de se hidratar bastante!

Para se aventurar em outros países, não deixe de conferir mais detalhes sobre o Camino Yungas, na Bolívia, que é uma das estradas mais perigosas do mundo. Conhecida também como Estrada da Morte, é bem estreita, com apenas 3 metros de largura, e cheia de curvas, passando por precipícios de mais 3 mil metros de altitude.

No Peru, há rotas que vão de Chinchero, a 40 km de Cusco, de onde os ciclistas seguem rumo às lendárias ruínas da Machu Picchu. O percurso passa por aldeias e povoados, além de outros pontos de interesse como os sítios arqueológicos de Moray, Qolqas Peñas e Huamammarca. Já no Chile, um dos melhores lugares para o cicloturismo é a Carretera Austral (Ruta CH-7), estrada rodeada de diversas paisagens ao longo de seus 1.240 km.

Os aventureiros também amam percorrer de Jujuy a Salta, na Argentina, um caminho cheio de montanhas, vales e desfiladeiros impressionantes. Na Espanha, um dos trajetos mais conhecidos é o de Santiago de Compostela, que leva os viajantes pelos caminhos de peregrinação de 800 km de extensão. São vários percursos para escolher.

Se a ideia é ir até o Oriente, considere pegar a via expressa Shimanami Kaido, no Japão. A estrada suspensa de 60 km liga a Ilha Honshu à Ilha Shikoku passando acima do mar, cruzando vilas de pescadores, muitas árvores e paisagens inesquecíveis.

Quem curte adrenalina e quer ver belíssimas paisagens oceânicas também pode seguir de Dublin a Galway, na Irlanda, numa trilha entre as falésias de Moher e o mar. São 276 km, que passam por atrativos como o castelo Dunguaire, o monumento O’Brien Tower e as tumbas de Gleninsheen e Burren.

Confira também nossas sugestões de roteiros de moto, que também podem ser feitos por ciclistas e podem te inspirar na sua próxima parada!

Fotos: divulgação

Não deixe de conferir custos de viagem para mais de 260 destinos no mundo em nosso site!

Rota das Baleias

Chapada dos Veadeiros

Peru

Fotos: Bike Ativa Expedições

Post por Brunella Nunes

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.