Muita gente que vai até a Dinamarca nem imagina que lá existe um lugar chamado Christiania, uma comunidade hippie que vive em Copenhague. O bairro antes era ocupado por um enorme quartel militar até que, ao ser abandonado, se tornou uma “cidade livre”, como é conhecido, pelo jornalista Jacob Ludvigsen, no ano de 1971.

A região é amada ou odiada por moradores e turistas. Isso porque ali é, como sugere o apelido, um espaço para quem deseja viver livres das amarras sociais, das proibições e até mesmo dos impostos.

christiania10

Independente, tem sua própria bandeira e também impõe suas próprias regras, proibindo armas, roubos, facas, violência e o uso de drogas pesadas. As mais leves, porém, tem espaço de sobra. Inúmeras barracas de cannabis ficavam abertas 24h por dia na famosa Pusher Street, onde vendiam de 30 a 40 tipos de ervas para consumo. Agora o consumo fica mais restrito, mas ainda existe.

Ocupando 34 hectares e sem a presença de carros, o distrito tem arte urbana por todos os cantos, esculturas, galerias, centros culturais, cafés, escolas, armazéns e casinhas onde vivem cerca de mil moradores, número que nem se compara com o de visitantes, que chega a meio milhão por ano. Mesmo que controverso, é um lugar curioso, de identidade e estilo de vida únicos. Viva a sociedade alternativa!

Quer conhecer Christiania? Saiba quanto custa viajar para Copenhague!

christiania2

christiania7

christiania-5

christiania

christiania-3

christiania3

christiania6

christiania9

christiania5

christiania4

Post por Brunella Nunes
Fotos: reprodução/creative common

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.