Entregue-se aos mil encantos de Chipre, a terra da deusa Afrodite

Entregue-se aos mil encantos de Chipre, a terra da deusa Afrodite



Por onde andava a deusa da beleza, do amor e da sexualidade em tempos longínquos? Não, não é a Grécia. Estamos falando de Chipre, a terra da deusa Afrodite. uma das principais figuras da mitologia grega. O país entre a Europa e a Ásia resguarda o legado de sua história, além de belíssimas praias e paisagens. Deixe-se levar pelos mil encantos do berço de Vênus!

A maior ilha do Mediterrâneo Oriental fica ao sul da Turquia. Reza a lenda que Afrodite nasceu por ali e por isso foram montados roteiros específicos que indicam seus supostos passos. Existe muita influência e legado grego na região, vistos de perto nos sítios arqueológicos onde estão ruínas do período neolítico. Mas há também forte presença turca, como se vê nos hammans, os banhos turcos que inclusive faziam parte da rotina da deusa.

As praias se assemelham às ilhas da Grécia e chegam a ter uma atmosfera semelhante à de Ibiza. As vilas medievais e mais afastadas lembram um bocado os cenários pitorescos da Itália. E na capital, Nicósia, está um lugar único em toda a Europa, desde a queda do Muro de Berlim: uma mesma cidade dividida em duas partes por uma linha verde. O controle militar separa o lado grego e o turco, o que justifica esse acentuado misto de culturas dentro de um só país.

Onde ir/O que fazer

Como os atrativos de Chipre são diversos e vão muito além do litoral, os visitantes encontram passeios suficientes para pelo menos 10 dias de viagem. Há roteiros temáticos de acordo com os interesses do viajante, passando por lugares históricos, sol e mar, pequenas vilas no campo, vinícolas e aventuras na natureza. Vamos destacar apenas alguns pontos principais, na tentativa de reunir o melhor de vários mundos, incluindo o dos deuses!

Na capital Nicósia se destacam alguns pontos principais, como a Catedral de São João, um legado do século 18; a Mesquita de Santa Sofia; o Museu Municipal Leventis, que reúne a história local; e os banhos turcos, que relembram a época em que a deusa grega se banhava após as aventuras amorosas.

O culto ancestral é uma das principais atrações de Polis, na península de Akamas, onde estão os chamados Banhos de Afrodite, uma piscina natural encravada em uma rocha, fechada ao público. Há uma praia próxima para suprir o desejo de mergulhar nessa fonte proibida.

Reserve um tempo na agenda para ir até Salamanca, fundada por gregos em 1200 a.C. Depois de passar pelas mãos de romanos e judeus, passou por um terremoto e foi reerguida por árabes. Monumentos, ruínas e edifícios históricos remontam a trajetória do local.

O passado também é compreendido a partir da zona arqueológica de Kourion (ou Cúrio), onde estão anfiteatros, templos em ruínas e o Santuário de Apolo, erguido no século 5 a.C. Na Casa de Eustolio, onde originalmente funcionava uma vila privativa, restaram diversos mosaicos de muitos anos atrás.

Na charmosa cidade de Limassol, prove os melhores vinhos da região direto das vinícolas e visite o Castelo de Kolossi, um dos monumentos mais importantes do país, erguido durante as Cruzadas. Na Cordilheiras de Troodos, está o imponente e majestoso Monte Olimpo. A 2 mil metros de altura, é o ponto mais alto do Chipre e costuma nevar por lá, deixando as paisagens branquinhas. A encantadora vila de Ikos fica por ali e oferece hospedagem.

Foto: Stefanos Mistrellides

Entregue-se ao litoral apaixonante da região nas praias de Ayia Napa, próximas a Larnaka. Estão entre as mais visitadas e foram apelidadas como “A Ibiza de Chipre”, por conta do visual com areia dourada, mar extremamente azul e cristalino, bares animados e galera jovem exibindo seus corpinhos. Para quem vai na companhia de crianças, a melhor opção é Pyla, com águas calmas, playground, restaurantes, bares e lojas de conveniência.  

Em Ammochostos há belas praias, igrejas medievais, vilas pitorescas, penhascos e cavernas para visitar. Um dos principais atrativos da região é a Protaras, praia com bastante infraestrutura e um resort, também chamada de Fig Tree Bay, devido uma solitária figueira que está ali desde o século 17. Conheça ainda a bela formação rochosa Sea Caves, na trilha Agioi Anargyroi do Parque Nacional Cape Gkreko, que forma uma moldura para o mar aberto.

Já o adeptos de mergulho seguem rumo a Coral Bay, em Pafos, onde há abundância de vida marinha, arcos, buracos e formações rochosas.

Onde ficar

Chipre é bem servida de resorts a beira-mar, hotéis e, especialmente, as chamadas villas, que seriam semelhantes a casas de condomínio. É comum encontrar casas de temporada e apartamentos para aluguel também. No centro de Nicósia, o Centrum Hotel se destaca como uma das melhores opções, seguindo o estilo boutique. As diárias custam a partir de R$ 239.

A poucos passos da praia de Ayia Napa, a Villa Oceanus oferece piscina privativa, terraço ao ar livre e jardins paisagísticos. Em Protaras, o hotel Capo Bay mais parece um resort, com piscinas de frente para o mar, belos jardins, bar, restaurante, spa, banho turco e academia. Para os hóspedes mais jovens, de 4 a 12 anos, há um clube infantil supervisionado com uma variedade de atividades e jogos. Tudo isso por preços a partir de R$ 500 por dia.

Em Limassol, o sofisticado Alasia Boutique Hotel tem diárias a partir de R$ 407 e dá conta de quem busca por conforto. Com instalações modernas, inclui piscina coberta e ao ar livre, restaurante e um spa. Os quartos têm varanda com vista para a cidade ou para a piscina.

O apart-hotel Hilltop Gardens, no centro de Pafos, tem um bom custo-benefício. Reúne apartamentos com varanda, piscina e quadra de tênis a partir de R$ 118 por dia. Outro valor atraente está no Natura Beach and Villas, de frente para o mar em Polis, com diárias a partir de R$ 187. Sem luxos, tem localização privilegiada e quartos com varandas ou terraços.

Como chegar

Há algumas maneiras de chegar ao Chipre, incluindo barco que parte do Porto de Tasucu, na Turquia. Da Grécia, de Israel e do Egito também partem ferry boats. O mais prático, porém, é pegar um voo rumo ao Aeroporto de Pafos ou Lárnaca, que recebe várias companhias de baixo custo como Transavia, Thomson Fly, EasyJet, Air Berlin, Baboo, Jet2, Blue Air, Condor, entre outras. Saindo do Brasil, é provável que haja escala em Londres, Paris, Frakfurt ou Moscou.

Chegando na ilha, considere alugar um carro para se locomover por seus atrativos e aproveitar melhor os passeios. Os táxis custam caro e os ônibus são a maneira mais econômica de circular na região.

Quando ir

O clima é temperado-mediterrâneo, com a maior parte dos dias quentes. O mês de setembro é um dos melhores para desfrutar o litoral, quando os termômetros marcam, em média, 32ºC. Se deseja temperaturas mais amenas, escolha viajar entre março e maio, quando faz por volta de 25ºC; ou ainda de dezembro a fevereiro, que a média é de 16ºC.

Post por Brunella Nunes
Fotos: reprodução/Cyprus Tourism

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

+ Não há comentários

Comente