Quem pensa que só na Europa se visitam belos e imponentes castelos está muito enganado. O Brasil ainda tem uma porção deles espalhados por diversos Estados, sendo que alguns permanecem abertos para visitação. Confira os castelos do Brasil.

Infelizmente, o que difere a nação verde e amarela do continente europeu é a manutenção dos mesmos. Muitos dos castelos brasileiros ficam fadados ao esquecimento e ao abandono, o que é uma grande perda em termos de patrimônio histórico. Outros são mantidos pelo Governo, sediando espaços culturais e alguns são colocados à venda.

Segundo uma reportagem do G1, há pelos menos cinco destas propriedades sendo vendidas no país. O valor e o custo da manutenção são altos, o que justifica até mesmo o tempo que muitos deles demoram a ficar prontos, como é o caso de um castelo particular em Pernambuco, em construção há mais de 17 anos. Aliás, o Nordeste está repleto deles, já que boa parte da colonização do país começou por aquelas bandas.

Olha só quanto castelo incrível para você visitar no Brasil:

1. Castelo de Pesqueira – PE

Com uma arquitetura impressionante, cheia de desenhos geométricos coloridos, símbolos, miranetes, personagens da mitologia gregra e dragões chineses, o castelo de Pesqueira, em Pernambuco, merece o topo da lista. Ele pertence ao empresário Edvonaldo Bezerra Torres, que transformou sua casa numa construção árabe com várias influências, fontes e jardins.

Pesqueira

2. Castelo de Zé dos Montes – RN

No topo da Serra do Tapuia, no Rio Grande do Norte, impera o castelo de 1953, construído por Francisco Quitiliano. A obra foi comprada por Zé dos Montes em 1983 e por ele é mantida até hoje. Em uma das três pedras no centro do castelo foi esculpido um altar que homenageia Nossa Senhora.

Ze dos Montes

3. Castelo da Ilha Fiscal – RJ

Num estilo neogótico, o castelo fica em plena baía de Guanabara. Inspirado pelas construções francesas do século 14, o engenheiro Adolpho José Del Vecchio fez o projeto para o Ministério da Fazenda, que ficou pronto após oito anos de árduo trabalho escravo, em 1889, quando a ilha se tornou urbanizada.

Ilha Fiscal

4. Castelo do Instituto Ricardo Brennand

Outra incrível construção brasileira fica no bairro da Várzea, em Recife, e ficou pronto há poucos anos atrás. Com pegada surrealista e medieval, o castelo do ceramista Ricardo Brennand é ocupado pelo Museu de Armas São João e resguarda ainda obras do artista, espalhadas pelos jardins. Saiba mais aqui.

brennand4

5. Villa Medieval – SP

Em São José dos Campos, o castelo foi inspirado em obras europeias: o castelo de Langeais, no Vale do Loire, na França; na Torre de Mounmouth, no País de Gales; e no castelo do príncipe alemão Von Earbach. Atualmente é o lar do Centro de Artes Suzana Laïs de Mendonça, promovendo exposições, convenções e festivais de música erudita, junto com o Castelo da Arcadia, na mesma cidade.

Castelo no bairro Interlagos. Foto: Antonio Basilio

6. Castelo de Pedras Altas – RS

No Rio Grande do Sul, o castelo medieval de Joaquim Francisco de Assis Brasil é rodeado de história e disputas políticas. Por causa dele ocorreu a Revolução de 1923 e hoje está à venda. São 44 cômodos em 300 hectares que estão, infelizmente, sem uso para a comunidade. As visitas estão suspensas por enquanto.

Pedras Altas

7. Castelo Garcia D’Ávila – BA

A Costa do Sauípe, na Bahia, tem um castelo entre seus encantos. A construção, que pertencia ao almoxarife real Garcia D’Ávila, foi erguida em 1551 e serviu de quartel-general e refúgio para as expedições bandeirantes no sertão. Do alto da torre, uma vista para o mar e as paisagens nos arredores.

GarciaDavila

8. Castelo do Batel – PR

Em Curitiba, quem faz sucesso é o belo castelo do Batel, inspirado no Vale do Loire, na França. A obra começou a ser feita em 1923 à pedido do cafeicultor Holanda Luís Guimarães. Atualmente, é uma importante atração turística e centro de eventos, sediando casamentos de contos de fadas.

Batel

9. Castelo Mourisco – RJ

Atualmente sediando uma das instituições científicas mais importantes do país, a Fiocruz, e o Museu da Vida, este castelo carioca tem uma arquitetura deslumbrante cheia de detalhes. Com influências do período elizabetano e do estilo oriental, o Pavilhão Mourisco foi erguido numa colina em 1905 com base em desenhos de Oswaldo Cruz.

Mourisco

10. Lua Cheia Hostel – RN

Sediado num castelo medieval na praia de Ponta Negra, em Natal, o Lua Cheia Hostel é considerado um dos mais interessantes do país. Com brasões nas paredes, taças de prata, espadas e armaduras de cavaleiros, o local transporta os hóspedes para os séculos passados.

Lua Cheia

11. Castelo Simões Lopes – RS

Construído em 1922 em Pelotas, no Rio Grande do Sul, o castelo do político Augusto Simões Lopes não teve um futuro promissor. Depois de sediar muitas instituições culturais, como a Academia Sul-Brasileira de Letras, o espaço está atualmente fechado para visitação. Em 2014, a Prefeitura realizou pequenos reparos no local.

Simoes Lopes

12. Castelo Furlani – SP

O castelo em Pederneiras pertencia a Fausto Furlani, que o construiu em 1911 com materiais importados da Alemanha e França. Tem ponte levadiça, jardim, fonte e uma enorme porta de madeira que leva ao primeiro andar. O local é aberto para visitação, gratuita de segunda a sexta-feira.

Castelo-Furlani

13. Castelo de Itaipava – RJ

Na cidade de Petrópolis, o castelo renascentista construído na década de 20 abriga atualmente um hotel luxuoso, espaço para eventos, um jardim, uma biblioteca e um acervo repleto de peças de época, como estampas e gravuras militares, armas de fogo e armas indígenas.

Castelo de Itaipava

14. Castelo Eldorado – PR

Em Marilândia do Sul, no Paraná, o castelo de quatro andares tem muitos cômodos luxuosos, que incluem mármore carrara, lustres de cristal tcheco e vitrais franceses. Acredita-se que servia como refúgio contra a perseguição nazista.

castelo eldorado

15. Château Lacave – RS

Este castelo em Caxias do Sul é o único na América Latina a ter uma vinícola, o que só o torna mais incrível. Com arquitetura inspirada nos castelos espanhóis do século 11, a propriedade foi idealizada pelo espanhol Juan Carrau em 1968. Além da vinícola, tem um restaurante com temática medieval.

Château Lacave

16. Castelo de João Capão – PE

No município de Garanhuns, que se auto denomina como a “Suíça Brasileira”, um eletricista realizou o sonho de construir um castelo. Há 17 anos, João Capão coloca a mão na massa para finalizar o seu projeto, que já conta com um jardim com fonte, um salão e duas torres. Em breve promete terminar os aposentos de sua morada medieval.

Castelo Garanhuns

17. Castelo de Araras – SP

Colocado à venda, o castelo do piloto Luiz Michielín Neto ocupa uma área de 5 mil metros quadrados. A construção foi iniciada nos anos 1990 e tem fama de ser mal assombrada. Ponte levadiça, balcões, sacadas, fosso, torres e muralhas de proteção são parte da obra onde vive o piloto.

Araras

18. Castelo de Bívar – RN

Inacabado, o castelo próximo ao Rio Carnaúba foi construído em meados de 1984 dentro da propriedade particular de José Ronilson Dantas. Cinco torres, muros e muretas compõem a obra medieval, que tem planos de sediar um templo espiritual de meditação.

Bivar

Post por Brunella Nunes
Fotos: reprodução

6 comentários

  1. AVISO AOS VIAJANTES: essa matéria carrega vários equívocos!!!
    Têm alguns aí que não são abertos a visitação. A exemplo do primeiro: trata-se da residência de um senhor que têm lojas de móveis na cidade onde moro. Dizem que ele é bem ciumento e reservado em relação a seu lar.
    O décimo já não funciona como Hostel há quase um ano. A dona resolveu fechar a hospedaria e deixar funcionando apenar uma danceteria que fica no anexo do castelo. Tive a oportunidade de me hospedar lá em seus últimos dias de funcionamento: é deslumbrante!
    Se forem visitar o quarto traz informações confusas e totalmente desencontradas!!! A foto é da Olaria Francisco Brenand, um antigo artista plático recifense. O título do tópico (Instituto Ricardo Brenand) se refere a propriedade de seu primo, empresário e colecionador. É nesse segundo que fica a coleção de armas e armaduras medievais. As duas propriedades valem à pena de serem visitadas, mas têm uma pegada e acesso bem diferentes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *