Já pensou em incluir San Luis de Potosí na sua lista de viagens? Pois eis aqui um bom motivo: a maravilhosa Cascata de Tamul, uma das joias naturais do México e a maior cachoeira da região, chamada de Huasteca. A cor turquesa das águas é emoldurada por paredões rochosos e vegetação, resultando numa paisagem dramática que nem parece real.

Cascata de Tamul

Aventura, história, cultura e mistério são quatro características marcantes de Potosí, um dos estados mexicanos de maior riqueza natural. Entre as inúmeras quedas d’água, Tamul, em Aquismónno, se forma ao longo do percurso de três rios distintos: nasce no rio Gallinas, cai no rio Santa Maria e segue fluxo para o rio Tampaón.

No topo do cânion Santa Maria, a 105 metros de altura caem as águas cristalinas, que chegam a 300 metros de profundidade. A correnteza é tão forte que não é possível chegar tão próximo da queda, mas os passeios de barco e canoa oferecem uma visão privilegiada mesmo assim.

Compre online o passeio de rafting no rio Tampaón

O roteiro de três horas também vai até a caverna inundada La Cueva del Agua, com cerca de 20 metros de profundidade. Nesse momento é possível fazer uma pausa para nadar na fossa transparente e gelada.

Os mais corajosos podem fazer rapel na cascata ou rafting no caminho do sistema fluvial. É recomendável ir de julho a outubro, estação mais seca e que facilita os trajetos para os viajantes sem a chance de chuva.

O dia termina no povoado de La Morena, que oferece muitas delícias da gastronomia local após um dia cheio de descobertas. Um dos restaurantes recomendados por quem já foi é o Cecy, na entrada do cais.

Se der para esticar a estadia, siga por mais 100 km até as outras belas cachoeiras como Minas Viejas e Salto de Tanloquen, ou ao jardim surrealista de Edward James.

Como chegar:  San Luis Potosí fica a pouco mais de 400 km da Cidade do México. É possível pegar um voo a partir da capital mexicana, valores entre R$400 – R$700. De lá pega-se a estrada (de carro ou ônibus) para a rota da Ciudad Valles, com desvio para Ejido El Sauz ou Tanchachín (esse um pouco mais distante). São cerca de 5 km de terra. Os caminhos levam até La Morena, onde se pega um barco para fazer o trajeto de 8 km até a cascata.

Quanto custa: o custo para ir até o cais é de 10 pesos mexicanos por pessoa. A embarcação para seguir até a cascata costuma ser de 120 pesos mexicanos por pessoa.

Hospedagem: as hospedagens mais próximas estão na Ciudad Valles, confira aqui as opções disponíveis.

Fotos: reprodução – huaxteca | lokaltravelhuastecasharet

Grutas de Tolantango, no México, têm piscinas naturais com vista privilegiada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *