Ser estudante não é fácil. Os milhões de trabalhos e provas, junto com a mensalidade e o estágio que não paga muito bem acabam com o bom humor de qualquer pessoa. Mas nem tudo está perdido! Algumas empresas e pontos turísticos espalhados pela Europa pensaram nessa situação, e hoje oferecem descontos e até entradas free para que os estudantes possam viajar e curtir mais os passeios.

Para ter acesso a essas vantagens é necessário ter a carteirinha de estudante ou algum documento que comprove que você está na universidade, seja ela brasileira ou estrangeira. Outra opção, que é mais garantida, é adquirir a carteira ISIC (International Studant Card) que é reconhecida pela UNESCO e foi criada justamente para ter validade no mundo todo. Mesmo assim, as empresas e pontos turísticos costumam reconhecer as carteirinhas normais. Outro detalhe importante: em alguns lugares não basta apenas ser estudante, mas também ter menos de 25 anos, dependendo do estabelecimento. Se você estiver acima dessa idade, torça para não encontrar essa restrição ou então já esteja preparado para não ganhar o desconto.

Depois dessas dicas, confira alguns locais em 7 capitais europeias em que os estudantes podem fazer muito mais gastando menos:

Lisboa

Na Torre de Belém, um dos pontos mais conhecidos da capital portuguesa, o bilhete individual inteiro custa 6€, mas, com a carteirinha, os estudantes conseguem 50% de desconto na entrada. Se você está estudando no país, possui mais benefícios ainda. As regras preveem entrada gratuita para visitas de estudos, com marcação prévia.

Um pouco mais distante, no Castelo de São Jorge, o valor da entrada vai de 8,50€ para 5€ se o visitante estiver com a carteirinha de estudante e se, nesse caso, tiver menos de 25 anos.

Para fazer uma visita ao Teatro Nacional D. Maria II, não há descontos para estudantes. Já para assistir aos espetáculos, apenas os alunos de estudos teatrais possuem descontos de 50% nos bilhetes, que podem variar de 6 a 20€, dependendo da apresentação.

O Pavilhão do Conhecimento é outro ponto turístico com desconto. O valor original de 9€ cai pela metade com a carteirinha de estudante.

No MAAT (Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia), os estudantes pagam apenas 50% do valor nas visitas e workshops, com preços a partir de 5€.

Madri

Tanto para ver as exposições permanentes como as temporárias, no Museu do Prado os estudantes de até 25 anos entram de graça. Sem a carteirinha, o bilhete custa 15€.

No Museu Nacional Centro de Arte Reina Sophia os estudantes de 18 a 25 anos também podem entrar de graça e economizar 10€. Nesse caso, o estabelecimento recomenda que os alunos estrangeiros estejam com a carteirinha internacional ISIC.

Para visitar a residência oficial do Rei espanhol, o Palácio Real de Madri possui descontos para estudantes até 25 anos. A tarifa básica de 11€ cai para 6 ou 5€, dependendo da época do ano. Apesar da família real não morar mais no palácio, é comum que o local seja usado para eventos oficiais, e nesses casos fique fechado para o público. O Jardim Real Botânico também oferece desconto de 50% para estudantes, no ticket inteiro de 4€.

Para fazer uma visita à arena de tourada Las Ventas, que é uma das maiores e mais famosas do mundo, os estudantes podem pagar 9,90€ no ingresso, ao invés dos 12,90€ do ticket inteiro.

Paris

Começando pelo clássico da capital francesa, na Torre Eiffel as regras não especificam a necessidade de carteirinha de estudante. Porém, os visitantes de 12 a 24 anos possuem 50% de desconto para subir a torre. Os valores variam de 10 a 25€, dependendo da altura em que você deseja subir.

Já no Museu do Louvre, não se tem tanta sorte. O ticket normal para visitar um dos museus mais famosos do mundo custa 17€, sem possibilidade de descontos. Apenas menores de 25 anos que residam na União Europeia possuem o benefício de não pagar entrada. Se você está na Europa em intercâmbio, aproveite essa oportunidade.

Para não desanimar os estudantes, a Torre Montparnasse, que possui uma das vistas mais bonitas do mundo, oferece descontos. O ticket normal de 15€ vai para 12€ com a carteirinha.

Bruxelas

Para visitar o Atomium, que é um dos pontos turísticos mais marcantes da capital belga, os estudantes pagam apenas 8€, enquanto o ticket normal custa 12€.

Além disso, o Museu do Magritte é outro local que possuí desconto. O valor para visitar a exposição permanente vai para 2€ com a carteirinha de estudante, enquanto sem ela ficaria 4€. Para as exposições temporárias, a regra passa a ser aplicada para pessoas com menos de 26 anos, sem necessariamente estar estudando. Normalmente é dado 50% de desconto no ticket que varia de 5 a 20€.

Roma

Para visitar o Museu do Vaticano e a Capela Sistina o valor integral do bilhete é um pouco elevado, custando 30€. Para estudantes de até 25 anos o ingresso passa para 21€.

No Museu MAXXI (Museo Nazionale Delle Arti Ael XXI Secolo) apenas estudantes de academias de artes plásticas da união europeia ou pesquisadores têm direito ao bilhete gratuito. Fora isso, os demais visitantes pagam cerca de 14€ para conhecer o local.

Na capital italiana, outros pontos turísticos como a Basílica de São Pedro e o Panteão são de graça. Já o Coliseu apenas oferece bilhetes reduzidos por 7,50€ para cidadãos da união europeia, entre 18 e 25 anos.

Berlim

Para visitar a torre Berliner Fernsehturm, na capital alemã, o preço normal a ser pago é de €13. Porém, com a carteirinha, os estudantes ganham 20% de desconto.

Em Postdam e Berlim os estudantes também pagam menos para visitar os palácios. No caso do Palácio de Sanssouci, o ticket de 19€ é reduzido para 14€. Para o Palácio de Charlottenburg, o bilhete de 17€ vai para 13€, incluindo a visita ao Novo Pavilhão, Belvedere e Mausoléu. Há também as opções de ingressos combinados. Com o desconto de €8 para €6 é possível visitar os Palácios de Cecilienhof + Marmorpalais; ou Cecilienhof + Belvedere on the Pfingstberg; ou Charlottenhof + Roman Baths. De 6€ por 5€ as opções são o Palácio Jagdschloss Grunewald + Jagdzeugmagazin; ou Schlossmuseum + Kreismuseum Oranienburg; ou Schloss Paretz + Schlossremise. E por último, de 10€ por 7€ é possível visitar o Castelo Rheinsberg + Kurt Tucholsky Literature.

O Museu e o Jardim Botânico também possuem redução no preço para estudantes. Com o cartão, o valor da entrada de 6€ cai pela metade. No caso dos universitários de Berlim acompanhados do professor, ou de estudantes de biologia e farmácia, a visita é de graça.

Dublin

Para visitar o Castelo de Dublin, o turista terá que desembolsar 7€. Com a carteirinha de estudante, o valor vai para 6€. Uma notícia boa é que grande parte dos pontos turísticos da capital irlandesa possuem entrada gratuita, independente se o visitante é estudante ou não.

Partiu EUROTRIP? Acesse nosso site e confira quanto custa viajar para diversas cidades da Europa!

Texto por Caroline Deina

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.