Com o verão se aproximando, é hora de espantar o calor que chega para ficar. Que tal aproveitar o clima quente e desbravar o interior do Rio Grande do Sul? Embora seja mais buscado durante o inverno por viajantes que querem conhecer as principais cidades da Serra Gaúcha, como Gramado e Canela, o estado também oferece boas opções de cachoeiras e cascatas para se refrescar nos meses de calor.

Vamos conhecer algumas delas?

Parque das 8 Cachoeiras – São Francisco de Paula

Começando essa lista com não apenas uma, mas oito cachoeiras, neste parque localizado em São Francisco de Paula.

Ao visitar o espaço, são recomendados quatro roteiros diferentes de trilhas, cada um passando por duas cachoeiras diferentes. Olha a listinha de belezas que você encontra no parque:

  • Cachoeira do Remanso: 75 metros de altura, acessível após 15 minutos de caminhada.
  • Cachoeira da Escondida: com 40 metros de altura, uma trilha de 30 minutos é suficiente para ir e voltar até a Escondida.
  • Cachoeira da Neblina: apesar de ser imprópria para banho, sua vista é maravilhosa e o caminho até a Neblina tem grau de dificuldade moderado.
  • Cachoeira da Ronda: com 100 metros de altura, ela também é imprópria para banho. Para chegar lá, é preciso passar por um caminho estreito e acidentado, com subidas íngremes.
  • Cachoeira dos Pilhões: com mais dificuldade de acesso, a trilha de ida e volta até esta cachoeira deve levar cerca de 1 hora.
  • Cachoeira da Ravina: um trajeto de uma hora e meia (ida e volta) leva até a Ravina e é necessário percorrer um trecho dentro do rio antes de chegar. Não é indicado para pessoas sem preparo físico.
  • Cachoeira do Quatrilho: embora seja a cachoeira mais indicada para o banho dentro do parque, o acesso até ela não será nada fácil. Reserve pelo menos 2 horas e meia para o passeio.
  • Cachoeira das Gêmeas Gigantes: ideal para viajantes aventureiros, que disponham de pelo menos cinco horas para o percurso. Em alguns trechos, é necessário passar por pontos com água até o joelho.
Gêmeas Gigantes. Foto: Divulgação Parque das 8 Cachoeiras

As trilhas variam de dificuldade e vão desde trajetos fáceis até os mais complexos. A Gêmeas Gigantes é a que possui o acesso mais difícil, através de uma trilha cuja duração estimada para ida e volta é de cinco horas. Entretanto, é bom ficar atento ao fato de que nem todas as cachoeiras localizadas na área do parque são próprias para banho. É possível encontrar descrições detalhadas sobre cada uma delas e os percursos possíveis neste link.

O parque dispõe de uma pousada própria e de um camping para que os visitantes possam ficar mais próximos da natureza durante toda a estadia. Para visitação, a entrada custa R$ 20 por pessoa ou R$ 10 para crianças até 12 anos.

Cachoeira do Quatrilho. Foto: Divulgação Parque das 8 Cachoeiras

Cascata do Caracol – Canela

Infelizmente, não é possível se banhar na Cascata do Caracol. Mesmo assim, a vista para este monumento natural é um verdadeiro privilégio que quem visita o Parque do Caracol, localizado a 7 km do centro de Canela. Através do mirante principal, é possível admirar os 130 metros da Cascata.

O parque fica aberto diariamente das 9h às 17h30 e a entrada custa R$ 20 por pessoa, mas crianças entre 6 e 11 anos e idosos acima de 60 anos pagam R$ 10, assim como estudantes que apresentarem o documento do estudante. O pagamento pode ser feito em dinheiro ou cartão (são aceitas as bandeiras Visa e Mastercard).

[+] Confira aqui mais dicas de Canela e planeje essa viagem!

Foto: Divulgação Parque do Caracol

Cascata do Garapiá – Maquiné

Uma das cachoeiras mais conhecidas de Maquiné, competindo apenas com a Cascata da Forqueta. O acesso de carro é fácil, embora não seja bem sinalizado. São cerca de 10 km de estrada de chão até o local. Depois, basta uma curta caminhada para chegar ao Garapiá. Com 12 metros de altura, suas águas são cristalinas.

Aos finais de semana, é comum que a prefeitura desloque um monitor para prestar auxílio aos banhistas, visto que a água chega a até três metros de profundidade em alguns pontos.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Ricardo Filippon (@ricardo_filippon) on

Para aproveitar a viagem e curtir também a Cascata da Forqueta, a aventura aumenta. Embora sejam próximas, a estrada até o local é mais difícil e pode não ser adequada para carros mais baixos, visto que há muitas pedras na pista.

Cachoeira dos Venâncios – Jaquirana

A Cachoeira dos Venâncios é mais próxima de Cambará do Sul, mas fica no município de Jaquirana. Para chegar até lá, é preciso ir à Fazenda Cascata dos Venâncios – prepare-se para 13 km de estrada de chão. O espaço abre de segunda a sábado, das 8h às 17h e aos domingos das 8h às 16h30.

Chegando lá, o visitante se depara com um conjunto de quatro quedas d’água. As trilhas para chegar às cachoeiras são fáceis. Apesar disso, é bom ficar atento à previsão do tempo caso a ideia seja tomar um banho nas águas, visto que a temperatura em Cambará do Sul dificilmente passa dos 25ºC, mesmo no verão.

Foto: Reprodução Facebook

Cascata da Borússia – Osório

Pertinho de Porto Alegre, a Cascata da Borússia é de fácil acesso. Ela fica localizada em uma propriedade privada e, portanto, é necessário pagar um ingresso de R$ 15 para acessar o local (menores de 10 anos não pagam). Uma parte do trajeto precisa ser feita em estrada de chão, mas trata-se de um trecho curto.

No verão, o espaço funciona das 8h30 às 19h. É preciso tomar cuidado nas águas, que chegam a até seis metros de profundidade em alguns pontos, mas é possível nadar próximo à cascata. Diferentemente de outros locais, não é permitido acampar no sítio.

Foto: Reprodução Facebook

Cascata da Pedra Branca – Três Forquilhas

Com mais de 100 metros de altura, essa cascata é um convite para se refrescar nos dias mais quentes. Entretanto, é preciso gostar de aventura para chegar ao local.

Grande parte do caminho que leva até Pedra Branca é em estrada de chão, com muitas pedras soltas. Quem encara o risco, no entanto, pode estacionar pertinho da queda d’água e é recompensado com uma vista digna de filme, com uma piscina natural própria para banho sob a cascata.

Foto CC BY-SA 3.0 L.grawer/Wikimedia Commons

Cachoeira da Mulada – Caxias do Sul

Esta cachoeira do Rio Mulada tem diversas quedas d’água e cerca de 200 metros de extensão. O mais gostoso é que é possível curtir um balneário entre as corredeiras na parte superior da Mulada. Nessa mesma região, fica localizado o camping Coqueiros, que funciona apenas durante os meses de novembro a maio.

Um dos pontos interessantes é a facilidade de acesso, visto que dá para chegar de carro a poucos metros do topo da cachoeira. Além disso, é raro encontrar lugares onde o destaque é mesmo o rio que dá origem à queda d’água. A beleza natural fica localizada na vila de São Jorge da Mulada, no distrito de Criúva, em Caxias do Sul.

Camping Coqueiros

Telefone:  (54) 99957-6737 – Coordenadas: -28.86651,-50.93317

A melhor maneira de explorar as cachoeiras do Rio Grande do Sul é alugando um carro, confira opções e preços com o nosso parceiro RentCars.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.