Quem é que nunca teve a sensação de voltar no tempo enquanto viaja? O lugar pode até ser novidade para você, mas ele já estava ali há muitos anos. Assim é o encantador Beacon Hill, bairro histórico de Boston, que facilmente cai nas graças dos turistas com suas estreitas ruelas de pedra, postes de luz a gás, edifícios de tijolinho à vista, portas e janelas com cara de casa de boneca.

Encontre aqui sua passagem aérea para Boston!

Abrigando a sede do governo do estado de Massachusetts, a região é uma das mais antigas da cidade norte americana, assim como uma das mais desejadas para se morar, atraindo ao longo do tempo pessoas renomadas como a escritora Sylvia Plath, o poeta Robert Frost e o senador John Kerry. Atualmente, o preço médio de um imóvel está em torno de US$ 1 milhão e os moradores se resumem à jovens famílias bem nascidas, políticos, funcionários públicos e empresários endinheirados.

Foto: divulgação/Boston Garden Club

Fundado em 1795, Beacon Hill era antes um morro que acabava por diminuir a área de Boston. A solução foi fazer um aterramento marítimo, expandindo assim o território para também suprir a chegada de imigrantes europeus após a revolução. Os antigos estábulos foram se transformando em edifícios e casas.

O bairro ficou marcado pela arquitetura estilo Federal, condizente com a chamada era Federalista do Estados Unidos, de 1780 a meados de 1835. Entre suas características, com influências alemã, britânicas e francesas, podemos observar pelas fachadas decorativas que lembram um misto entre neoclássico e industrial (mesmo que este nem pensasse em existir ainda), tornando-se assim exclusivamente norte americano.

Equilíbrio harmônico entre elegância e rusticidade pelas ruas de Boston. Foto: divulgação/Rouvalis

Para ter uma ideia bem específica deste tipo de edifício, visite Louisburg Square, onde se reúnem várias casas construídas pelo arquiteto local, Charles Bulfinch, erguida como modelo para o desenvolvimento da cidade. Hoje a área é controlada pelos próprios moradores do entorno da praça e do parque oval que se forma ali.

Porém, a mais charmosa e elegante das ruas é a Acorn Street, muito propagada em fotos do Instagram. Remetendo à uma Boston colonial, este cantinho encantador atraiu muitos artesãos e comerciantes do século 19. As casas geminadas são não apenas objeto de desejo, mas um belo cenário para fotografias pitorescas. No outono, tudo fica ainda mais bucólico.

Foto: divulgação/Trolley Tours

O que fazer em Beacon Hill

Como pudemos observar até agora, Beacon Hill orgulha-se de suas tradições e fatos históricos, preservando-os com muito rigor. É neste bairro que fica também o primeiro parque público do país, o Boston Common, localizado na parte mais elevada dos arredores a partir de 1634. Conta com um carrossel que costuma atrair adultos e crianças. Um pulo na esplanada do rio Charles ao amanhecer ou no cair da noite também é indispensável no roteiro.

Foto: divulgação/ VisiteOsUSA
Foto: divulgação/Trolley Tours

A biblioteca pública Boston Athenaeum é uma das construções mais icônicas em toda a cidade. É uma das mais antigas do Estados Unidos, datada em 1807, com um privilegiado clube de leitura, uma galeria de arte, área infantil e inúmeros livros, incluindo parte da coleção particular de George Washington.

Vale a pena também incluir uma visita a outros pontos famosos de Beacon Hill: o monumental Capitólio do Estado e o Museu da História Afro-Americana, que reúne a história das comunidades negras organizadas desde o período colonial até o século 19.

Foto: divulgação/Biblioteca de Boston
Área interna da sede do governo de Boston. Foto: divulgação/Boston State House

Na Charles Street, chama a atenção a igreja de 1807 -  que hoje é um prédio comercial  - , enquanto as vitrines são um convite para as compras. Joalherias, boutiques, antiquários e lojas de presentes cobrem boa parte da via. Uma das mais conhecidas é a Period, que vende peças decorativas novas ou restauradas, como maçanetas, puxadores de gaveta, torneiras e luminárias de cair o queixo.

Foto: divulgação/Period

Outros itens vintages podem ser encontrados ao longo da via, como a Upstairs Downstairs Antiques e a Danish Country Antiques, especializada em artigos europeus e asiáticos. Perto dali está o Hatch Memorial Shell, um palco na beira do rio Charles, que costuma ter shows e concertos.

Foto: divulgação/Upstairs Downstairs

Quem gosta de plantas e flores certamente vai dar aquela espiada na Rouvalis Flowers, que está há mais de 40 anos no mercado botânico. Conta com arranjos fantásticos que se renovam a cada temporada, modificando a fachada da loja, além de alguns objetos vintages. Acaba aparecendo bastante nas fotos espalhadas pelas redes sociais.

Foto: divulgação/Rouvalis
Foto: divulgação/Rouvalis

NÃO PERCA O TOUR “The Hidden Gardens of Beacon Hill”, elaborado pelo clube de jardinagem do bairro, criado na década de 20. Lindos pátios e jardins foram abertos a visitação com ajuda do grupo de entusiastas, fazendo com que todos olhem para além das grades e dos muros a afim de descobrir uma infinidade botânica. Fique de olho nas datas dos passeios e programe-se!

Foto: divulgação/Boston Garden Club
Foto: divulgação/Boston Garden Club
Foto: divulgação/Upstairs Downstairs

Onde comer em Beacon Hill

  • Tatte Bakery & Cafe: padaria moderninha e muito bonita. Tem opções para comer no salão ou para levar. De sexta a domingo serve aquele brunch caprichado, com ovos, sanduíches, saladas, croque madame, torradas e panquecas.
Foto: divulgação/Tatte Bakery
  • Figs: bistrô casual com pizzas de massa fina, que fogem da convencional forma redonda, massas, saladas e sobremesas. Uma das pizzas que mais saem é a de figo com geleia de balsâmico, gorgonzola e presunto, numa crosta crocante de alecrim.
    Foto: divulgação/Figs
  • Mooo Restaurant: sofisticado restaurante especialista em carnes e peixes, com alta coquetelaria e uma longa carta de vinhos. Fica dentro do XV Beacon Hotel.
Foto: divulgação/Mooo
  • Tip Tap Room: tradicional pub para petiscar, beber um drink sem pressa ou alguma cerveja da extensa carta com mais de 100 opções.
Foto: divulgação/Tip Tap Room

Onde ficar em Beacon Hill

As chances de adquirir um imóvel em Beacon Hill são mínimas para grande parte dos brasileiros, mas em todo caso você pode ter um gostinho do que é viver por lá, alugando a casa dos outros. No Airbnb existem muitas ofertas, especialmente de apartamentos, com preços um tanto salgados.

Quem quiser economizar, pode encontrar quartos por um mínimo de R$ 150 por dia, sem café da manhã. Encontramos uma estadia um tanto curiosa, que se autoproclama como a segunda casa mais antiga do bairro. Já a opção mais próxima de Acorn Street está “apenas” R$ 970 por noite. Você pode consultar os preços aqui.

Saguão do Omni Parker Hotel. Foto: divulgação

No Booking.com também há uma porção de apartamentos e estúdios para alugar, especialmente ao redor do Common Park. Os hotéis no bairro costumam ser muito luxuosos, como o super moderno Kimpton Nine Zero Hotel, o clássico Omni Parker House Hotel e o The Liberty, imponente construção de 1851, com vistas maravilhosas dos quartos e do terraço. As diárias não ficam abaixo dos R$ 1.000.

Se nada disso cabe no seu bolso, não se preocupe. Você pode buscar por outras hospedagens e hostels em Boston aqui!

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Como chegar

A LATAM agora opera voos direto São Paulo-Boston.

Chegando na cidade, basta pegar ônibus, táxi ou metrô para chegar a Beacon Hill, descendo nas estações Charles/MGH, State, Park Street ou Bowdoin. Uma maneira conveniente de explorar a cidade e otimizar seu tempo é com o Old Town Trolley, que passa pelos bairros mais antigos de Boston. Você pode fazer paradas durante a excursão, para fotos e entrar nos lugares que interessa. Consulte pacotes e preços no site oficial.

Quer ainda mais praticidade? Alugue um carro e explore toda a cidade!

Foto: divulgação
Foto: divulgação/Trolley Tours

McMenamins: o lugar ideal para quem ama cinema, cerveja e música no Estados Unidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise aqui sua passagem aérea!