Nem sempre a gente consegue tempo para fazer longas viagens, não é? Pensando naquela folguinha apertada e nos sagrados finais de semana, selecionamos cidades para um bate-volta no Rio de Janeiro, estado cheio de encantos, inclusive a poucas horas da capital.

Olhando no mapa, o Rio nem parece tão grande, mas aquele trechinho entre Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo conta com 92 municípios. Apesar das praias serem marcantes, com belezas que enchem os olhos, há muito mais lugares para ver e se apaixonar além das fronteiras do litoral.

Opções para viagens curtas no Rio de Janeiro para fazer bate-volta:

Penedo

Essa cidadezinha é a principal colônia finlandesa no Brasil, com cultura que se espalha por sua arquitetura no estilo escandinavo, por museus, praças, clube e pelas ótimas opções para os chocólatras. Dentro da chamada Pequena Finlândia está a Joulupukin Suklaa (Chocolate do Papai Noel), onde há chocolates de tudo quanto é tipo, incluindo mini fondues, que fazem um sucesso danado. No final de ano o charme do município é ainda maior por conta da magia natalina, que enfeita as ruas e edifícios.

Como nem só de casais apaixonados e luzes natalinas vive um lugar, é claro que Penedo também tem outros atrativos. O vale é cortado pelo Rio das Pedras, com nascente no Pico das Agulhas Negras, formando ao longo do percurso lagos naturais, poços e cachoeiras.

Foto: Osni Lopes

Lumiar

Dentro de Nova Friburgo, o distrito de Lumiar carrega consigo um charme inigualável, que o faz ser chamado de Suíça fluminense, junto com a vizinha São Pedro da Serra. Cercada de encantos naturais à beira da Mata Atlântica, é ideal para quem quer tranquilidade e curtir cachoeiras, rios e corredeiras. A vila é repleta de restaurantes, lojinhas e pousadas, com vista para as belas montanhas verdes.

Itacoatiara

Na vizinha Niterói, quem brilha é Itacoatiara. Emoldurada pela vegetação, a praia de 700 metros de extensão é reduto de jovens e surfistas que sabem apreciar o melhor da vida. Para fugir das altas ondas, as famílias com crianças costumam ficar no canto direito, onde está a chamada “Prainha”, que fica escondida atrás das pedras e com mar calmo na maior parte do dia.

Visconde de Mauá

Sabe aquele discurso de se isolar no meio do mato? Visconde de Mauá pode ser o lugar ideal para isso. Mas veja, não é bem uma cidade e sim um distrito de Resende, a 1.200 metros de altitude, resultando em temperaturas mais baixas. O friozinho faz com que casais se refugiem nas charmosas pousadas, equipadas com lareira.

Os mais corajosos saem rumo aos seus encantos naturais, que passam por mais de 100 cachoeiras, piscinas naturais e infinitos vales verdes. Para começar a brincadeira, visite o Parque Ecológico Cachoeiras do Santuário, na divisa com Minas Gerais. Depois, dê um passeio pela Vila de Maringá, centrinho comercial com boas opções gastronômicas, e pela Vila de Maromba, que preserva até hoje a atmosfera hippie que tomou conta dali nos anos 1970.

Saquarema

Esse é um dos destinos litorâneos mais baratos do Brasil segundo um estudo recente. Desde a década de 1970 a cidade foi ganhando fama com suas ondas alucinantes, que em Itaúna chegam a até três metros de altura, lhe dando o título de capital do surf. Além de sediar campeonatos dessa modalidade, também se destaca pelo vôlei e abraça o rock’n’roll. O roqueiro Serguei, que é o mais antigo do país, comanda o Templo do Rock, onde divide com o público um bocado de sua trajetória, recheada de histórias malucas.

Guapimirim

Localizada na Serra Verde Imperial, Guapimirim abraça um trecho do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e possui 70% de seu território coberto pelas exuberâncias da Mata Atlântica, além de ter fortes influências africanas e indígenas em sua cultura. Parte dessa legado está nas crenças místicas e religiosas, visto que o município possui 80 templos de umbanda e candomblé, além da Aldeia Phoenix, onde se reúnem praticantes do xamanismo.

Na Associação Nascente Pequena está um tesouro valioso: um inventário que reúne as ervas medicinais da região, tido atualmente como resistência do conhecimento indígena. Se destaca também pelo único centro de primatologia (ciência que estuda os primatas) no mundo a preservar e estudar os símios da Mata Atlântica. Entre suas belezas naturais se destaca o Mirante do Soberbo, além das cachoeiras e trilhas do parque nacional, é claro.

Bom Jardim

Entre imponentes formações rochosas e belas cachoeiras, Bom Jardim é um destino para quem busca aventura ou sossego na natureza. Do alto de seus picos há grandes chances de subir a adrenalina, com a prática de rapel na Pedra Aguda, a 1.200 metros de altitude, ou saltando de para quedas na Pedra do Suzano e na Pedra da Amizade. Os visitantes podem reabastecer as energias no Refúgio da Pedra Aguda, complexo de hospedagem, lazer e montanhismo rodeado de verde e com uma bela piscina de água natural.

Búzios

Não é a toa que a atriz e musa francesa Brigitte Bardot fez de Búzios seu paraíso secreto em meados de 1960. Rapidamente o balneário foi de vila de pescadores a reduto cosmopolita de turistas do mundo todo, que chegam ali até mesmo de navio. Mais de 20 praias belíssimas compõem a paisagem digna de poesia, com direito até a uma praia de areias avermelhadas. O passeio do final de semana pode incluir uma ida à Ponta do Pai Vitório, que tem um dos mirantes mais lindos da região. Fica entre a Praia Rasa e o Mangue de Pedra, mas muito carioca sequer conhece!

Teresópolis

Cercada pela exuberante Serra dos Órgãos, que também dá nome ao Parque Nacional, a cidade chama a atenção pelos picos exóticos que exibem suas formas no mais alto município do estado. O clima de montanha, as belas paisagens, os restaurantes e pousadas charmosas atraem turistas durante o inverno e os que querem fugir da muvuca carioca no Verão. Além disso, Teresópolis é sinônimo de cerveja, já que no município se espalham diversas adegas e cervejarias abertas à visitação.

Foto: Gian Cornachini

 Cabo Frio

A 160 km da capital está Cabo Frio, principal cidade da Região dos Lagos. Com praias magníficas de areia branquinha e águas cristalinas, propícias para o snorkel, a cidade concorre com Arraial do Cabo o título de destino mais badalado do Estado. Os visitantes ainda se encantam com os monumentos e edifícios históricos, que ajudam a compor as belezas do maior pólo turístico desta área carioca. Além disso, vale a pena ir até a Ilha do Japonês, que falamos mais aqui.

Vassouras 

A cerca de 200 km da capital, na região do Vale do Paraíba, está Vassouras, principal destino entre os 15 que compõem o chamado Vale do Café. O município, que no século 19 era conhecido como a Cidade dos Barões, se destaca pelas antigas propriedades rurais, belos edifícios coloniais, museus, casarões e palacetes. As fazendas abertas a visitação já foram cenário de novelas e filmes. Aproveite ainda as cachoeiras e o jardim Uaná Etê, nos arredores.

Paraíba do Sul

Cidadezinha com aquela cara de interior, Paraíba do Sul parece ter parado no tempo, com construções históricas bem preservadas, igrejas e arborizadas pracinhas com coreto. Tanto que até hoje um dos principais atrativos turísticos é o passeio de Maria Fumaça, que sai da estação inaugurada em 1867, na presença do Imperador. O trajeto beneficiou os fazendeiros do Vale do Café e atualmente faz parte da viagem turística da Estrada Real.

Outro cartão postal do município é a ponte de ferro e peças de treliça, erguida 10 anos antes da linha ferroviária. Os aventureiros se encantam com a Pedra da Tocaia, que chega a uma altura de 800 metros em seu cume. A menina dos olhos, porém, é o Parque das Águas Minerais Salutaris, que conta com pista de skate, de cooper, campo de futebol, quadra poliesportiva, pista de kart e fontes de água mineral.

Parque Estadual Mendanha

Não é bem uma cidade, mas um atrativo e tanto para o fim de semana! Na região de Nova Iguaçu está o Parque Estadual Mendanha, área muito peculiar, que reúne desde espécies raras e ameaçadas de extinção até chaminés vulcânicas. A unidade de conservação também abriga o Maciço de Gericinó, declarado como Reserva da Biosfera pela Unesco, onde repousa um vulcão extinto a 60 milhões de anos atrás. A área do parque é ideal para fazer trilhas,  passeios, escaladas, tomar banho de cachoeira e muitas outras atividades ao ar livre.

Cachoeiras de Macacu

Já ouviu falar em Cachoeiras de Macacu? Pois é lá que fica uma atração bem peculiar. Para os curiosos de plantão, o município conta com um belo pedaço de Mata Atlântica dentro do Parque Temático Ambiental dos Montes Santos, ou simplesmente Terra Santa, um santuário ecológico e religioso. No meio das áreas verdes estão posicionadas esculturas que contam a história bíblica segundo o cristianismo. O lugar é enorme, com mais de 30 alas temáticas, pequenas quedas d’água, lago, mirante, entre outros.

Além disso, como o nome da cidade já sugere, há uma porção de cachoeiras para visitar, como a Cachoeira do Tenebroso, a Cachoeira das Sete Quedas e o poço cristalino Tanque Grande. Os esportistas também recarregam suas doses de adrenalina com a prática de montanhismo, trekking, rapel, escaladas, voo livre, off-road e mountain biking.

Ilha da Madeira

Existe uma Ilha da Madeira em Portugal, que é motivo de homenagem na ilha homônima do Rio de Janeiro. Localizado em Itaguaí, a cerca de 1h30 de carro do centro da cidade, o trecho conta com praias de águas calmas e esverdeadas, com exceção daquela onde partem os barquinhos de passeio. Uma das mais bonitas e preservadas é a Praia da Quatiquara, rodeada por árvores que oferecem sombra. Na ilha há restaurantes e até uma pousada para quem quiser esticar a estadia por lá. Aproveite o lindo pôr do sol no pier quando a tarde cai. Nos arredores também há a Ilha dos Martins, igualmente bela.

A região é alvo de luta constante entre moradores, empresas e Poder Público devido à poluição da Baía de Sepetiba, vítima de crime ambiental devido a construção de portos de minério de ferro. A presença de indústrias nos arredores ameaça o ecossistema, prejudicando também os moradores e o lugar, que tem alto potencial turístico.

Fotos: divulgação

15 lugares secretos no Rio de Janeiro para sair da mesmice

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *