Quem não gosta de viajar e gastar pouco se divertindo? Para curtir um bom happy hour em Havana, a animada capital de Cuba, recorra ao bar El Polinésio, que tem drinks a 1 dólar das quatro horas da tarde até as oito horas da noite. Com detalhes que fazem alusão à cultura polinésia dos anos 1950, você vai até achar que bebeu demais ao se sentir em outra década.

Localizado dentro do hotel Habana Libre, o bar fica escondidinho e facilmente passa despercebido pelas pessoas andando na rua. Também é difícil pensar que dentro de um dos hotéis mais conhecidos e caros de Havana vá existir uma opção viável para os bolsos menos abastados. Mas, com a ajudinha dos moradores, essas dicas valiosas sempre vazam.

E foi exatamente assim que eu cheguei ao lugar, no bairro Vedado, um dos mais legais da cidade. Com estadia num bed & breakfast, foram os donos da casa que me contaram sobre a tal joia da vida noturna local. Tratei então de não vacilar no horário e me programar para bons drinks ao entardecer. No calorão abafado que paira sob os céus, já dá para imaginar que a sede é uma constante!

Passando a entrada principal do hotel e virando a esquina, tem uma portinha temática que indica o paraíso perdido chamado Polinésio. Ao abrir, você se depara com uma decoração tipicamente tikipredominante no conjunto de ilhas ao Sul do Oceano Pacífico e exportado para o Estados Unidos entre os anos 1930 e 1960.

Trata-se de um visual exótico, com pegada rústica e litorânea, que resgata a arte primitiva das antigas civilizações polinésias. Totens e máscaras de madeira, pedrarias, tecidos étnicos, bambu e palha são alguns dos elementos que nos fazem sentir longe de Cuba. O chão é forrado com um carpete estampado e a iluminação é baixa, deixando o clima intimista. Tudo é original de 1950, quando o bar e restaurante abriu.

Cheguei por volta das 17 horas e me sentei primeiramente na única mesa disponível, pois o lugar já estava com todos os assentos ocupados. Depois migrei para o balcão, afinal, não poderia perder essa experiência. O clima é bem descontraído, o que achei ótimo. Não precisa nem se arrumar para ir. Notei que tinha gente até de chinelo e pessoas que provavelmente já estavam no rolê, mas fizeram uma parada para beber umas coisinhas.

Durante a chamada “hora feliz”, você pode consumir doses de run, whisky, gim, vodca e coquetéis como Mojito e Ron Collins por 1 CUC, que é o equivalente a US$ 1. Para facilitar a vida, leve suas moedas porque o pagamento é feito já no ato da entrega da bebida, para evitar calotes de quem bebeu além da conta.

Atrás do bar funciona o restaurante, com mesas mais sofisticadas. O menu inclui carnes, peixes e pratos asiáticos, que durante o almoço podem ser consumidos por 15 CUC, com bebida inclusa. Esse é um bom custo-benefício em Havana, que não é uma cidade barata.

Desce mais uma aí, garçom!

Vista de quem está sentada no balcão do bar:

Fotos: Brunella Nunes e Fábio Feltrin/Equipe QCV
*reprodução proibida

Hotel de 1930 em Varadero é lugar de bons drinks e vistas alucinantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *