A cidade de Assis fica na região da Umbria, na Itália, e é conhecida por ser o local onde São Francisco de Assis e Santa Clara nasceram. Assis recebe uma centena de peregrinações religiosas por esse motivo, sendo uma cidade muito visitada por pessoas católicas — ainda mais pelo fato de estar relativamente perto de Roma e do Vaticano, que são destinos populares entre turistas dessa religião.

Assis emana um sentimento de paz que faz com que você se sinta bem acolhida na pequena cidade de aproximadamente 28 mil habitantes. Além de todo o passeio religioso, a cidade encanta os turistas devido à sua arquitetura.

O passar do tempo não modificou as edificações da pequena cidade murada italiana, cravada em um morro, rodeada por paisagens incríveis e por casas feitas com paredes de pedras e preservadas até hoje.

Se você está viajando por Roma, Florença ou outras cidades no centro da Itália, confira um roteiro de um dia em Assis com os locais mais importantes para visitar.

Como chegar a Assis, na Itália

Foto: Andressa Xavier Pellanda

Uma das formas mais fáceis de chegar até Assis é viajando de carro, especialmente se você estiver pela região central da Itália.

Para você ter uma ideia, a distância de grandes cidades até Assis é de:

  • Roma: 175 km, aproximadamente 2h15
  • Florença: 170 km, aproximadamente 2h00
  • Bolonha: 266 km, aproximadamente 3h00
  • Arezzo: 116 km, aproximadamente 1h25

Você pode fazer um bate-volta de carro e aproveitar um dia inteiro em Assis (que é tempo suficiente para você conhecer os pontos mais famosos da cidade). Viajar de carro pela Europa é bem fácil, as estradas são bem conservadas e todas pedagiadas — o valor do pedágio é um pouco salgado, mas compensa pela qualidade.

Quer alugar um carro na Itália? Clique aqui e descubra quanto custa

Também é possível chegar a Assis de trem. A Trenitalia, maior companhia ferroviária da Itália, oferece saídas das estações centrais de diferentes cidades até Assis com trens do tipo “Regionale Veloce”, que são mais rápidos e mais baratos.

O tempo de viagem com um trem desse tipo, saindo de Roma, por exemplo, é de aproximadamente 2h40. O preço é barateza e varia entre 10 a 15 euros (preços consultados em julho de 2018).

O que fazer em Assis, na Itália

Apenas um dia inteiro é suficiente para conhecer a cidade. Confira os principais pontos turísticos que você deve visitar durante a sua viagem.

Visitar a Basílica de São Francisco de Assis

Foto: Andressa Xavier Pellanda

O primeiro ponto a se visitar em Assis é a Basílica de São Francisco de Assis, considerada desde 2000 Patrimônio da Humanidade e composta pela parte inferior e superior. Você vai começar o seu passeio pela parte superior (a entrada é feita pela arcada do convento dos frades franciscanos).

Quem gosta de obras de arte vai se encantar com os afrescos de Giotto e Cimabue que estão presentes nas laterais da basílica. Isso sem contar nos vitrais que permitem a passagem de luz para o interior da igreja. O teto possui tantos detalhes que você vai se perder no tempo, com a cabeça para cima, admirando cada elemento.

Foto: Reprodução / Wikimedia Commons

A Basílica Inferior começou a ser construída em 1228, logo após a canonização de São Francisco, e demorou 2 anos para ficar pronta. Essa área consiste em uma nave central rodeada por pequenas capelas. A Basílica Inferior possui diversos objetos que eram de São Francisco de Assis e afrescos que mostram cenas da Paixão de Cristo e também da vida do santo. Trabalhos de artistas como Giotto, Simone Martini e Cimabue são encontrados aqui.

Pela Basílica Inferior é possível descer até a cripta que guarda o corpo de São Francisco de Assis. Este é um espaço de muita prece e sempre cheio de peregrinos, que fazem suas orações e acendem velas.

Durante os meses de verão italiano, a própria basílica oferece passeios guiados por frades, essa é uma oportunidade legal de aprender mais sobre a história do santo e das construções de Assis. A entrada na basílica é gratuita durante o ano todo, mas os visitantes podem fazer doações para a basílica.

Importante!

Se você deseja entrar nas igrejas da Itália, anote essa dica essencial: cuidado na hora de escolher as roupas para seu passeio, pois a igreja considera um desrespeito deixar partes do corpo muito à mostra. Evite usar shorts e saias muito curtas e também não vá com camisetas regatas, pode ser que algum responsável pela igreja solicite que você use um chalé para se cobrir, ok?

Entrar na Basílica de Santa Maria dos Anjos

Foto: Reprodução / Wikimedia Commons

A Basílica de Santa Maria dos Anjos foi construída entre os anos de 1569 e 1679 em volta da Porciúncula, uma pequena igreja considerada um local sagrado para os franciscanos.

Isso porque foi nessa pequena capela que Francisco de Assis, com 25 anos, compreendeu sua vocação e renunciou o conforto oferecido pela sua família para viver entre os mais pobres, iniciando assim o movimento franciscano.

Este espaço sempre tem muitos peregrinos e traz uma carga emocional grande para os devotos de São Francisco.

Ver a Igreja de Santa Maria sobre Minerva

Foto: Reprodução / Wikimedia Commons

A igreja católica de Santa Maria sobre Minerva também é chamada de Templo de Minerva e foi construída no século I a.C. Milhares de anos em pé, a construção resistiu ao tempo e a diversos terremotos que atingiram a região.

É um local super bonito para fazer fotos (em frente as colunas). A parte interna da igreja foi restaurada no século XVII e decorada ao estilo Barroco.

Subir a Rocca Maggiore

Foto: Andressa Xavier Pellanda

O esforço físico para subir até lá será grande, mas acredite: vai valer a pena! Rocca Maggiore é uma fortaleza que foi construída no século XIII por causa das guerras que aconteciam na região.

Você vai se deparar com um castelo no alto da cidade que garante uma vista privilegiada de Assis.

Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda

O castelo é aberto para visitações, mas o museu dele é meio sem graça (se você estiver com tempo curto, pode deixar de lado sem dor no coração). Se você estiver de carro, vale a pena parar o veículo no Estacionamento Matteotti, que é o ponto mais próximo da fortaleza.

Do estacionamento lá até o topo, você vai caminhar aproximadamente 20 minutos. Se você estiver a pé, será uma caminhada longa do centro de Assis até a Rocca Maggiore: coloque pelo menos 1 hora andando em seu roteiro. Mas não desanime, você vai se divertir subindo a ladeira.

Perder-se nas ruas da cidade

Foto: Andressa Xavier Pellanda

Assis é uma cidade pequena e cheia de vielas, subidas e escadas. Não tem coisa mais gostosa do que começar a andar sem rumo por lá e “se perder” pelo caminho. É um sentimento bom, porque a cidade é segura e você não precisa ter medo de cair em um beco perigoso ou algo do gênero.

Simplesmente saia caminhando, observando cada uma das construções com suas paredes de pedra, cada monumento bonito da cidade, como a Torre do Papa e o charme da Piazza del Comune.

Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda
Foto: Andressa Xavier Pellanda

Você vai encontrar dezenas de lojinhas com objetos religiosos, que é o artigo principal da cidade. Mas, ao mesmo tempo, existem também muitas lojas de roupas, brinquedos de madeira, lenços e itens de decoração. Podemos garantir: você não vai voltar de Assis sem pelo menos uma sacolinha.

Onde comer em Assis

Estar na Itália e não tomar um sorvete em cada uma das cidades que você passar é praticamente um pecado! Faça esse mimo para você que não irá se arrepender. O Oxy Bar Gelateria é um excelente lugar para saborear um sorvetinho.

Foto: Reprodução / TripAdvisor

Na praça central, você encontra vários bares (lembre-se que os bares na Itália são como padarias que servem cafés e salgados) e restaurantes.

Se você quer fazer um lanche rápido, pode ir até a Pizzeria da Andrea, que vende pizzas em pedaços. É uma pena que o espaço seja tão pequeno, você terá que pegar sua pizza e comer na rua, ou ir no La Bottega Dei Sapori, um bar com diversas opções de sanduíches.

Para quem prefere uma refeição com mais sustância, vá até a Trattoria Pallotta (o valor da refeição fica em torno de 15 euros por pessoa). Quer algo mais requintado (e também caro)? O Ristorante Il Vicoletto é uma ótima pedida, com pratos super saborosos e modernos, ou o Bibenda, com seu menu tradicional italiano.

Agora, queremos saber de você: já esteve em Assis? O que achou da cidade italiana? Conte aqui nos comentários que vamos adorar saber como foi sua experiência.

Ah, e não deixe de fazer um seguro viagem antes mesmo de embarcar para Itália.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *