Já ouviu falar na “ilha das ilhas”? Assim é conhecida As Ilhas, opção de passeio rápido e mergulho em São Sebastião, litoral Norte de São Paulo. Apesar do nome plural, trata-se de um único local, de frente para a tranquila praia de Barra do Sahy.

O amontoado de areia e vegetação que emerge das águas fica próxima ao continente, a cerca de 1,5 km de distância da Barra do Sahy, mas é acessada apenas de barco. Há quem carregue as energias para ir remando, de caiaque ou prancha de stand up paddle.

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Na sua extensão de areia branquinha e fofa se encontram outras duas praias de águas calmas e cristalinas, uma piscina natural e ainda mais sossego. As rochas oferecem mirantes que revelam diferentes ângulos da bela ilha e seus arredores. É possível avistar a Ilha dos Gatos, logo ao lado.

É na Praia de Fora que os mergulhadores encontram os melhores pontos para explorar o fundo do mar. Próximo a um paredão rochoso, a visibilidade chega a até 10 metros de profundidade, onde vivem polvos e corais, e nas laterais se encontram arraias lixas e tartarugas.

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Pelas boas condições do mar, o snorkel também é muito apreciado, então separe a sua máscara e prepare-se para encontrar muitos peixinhos. A atividade proporciona encantamento para todas as idades, sem ir muito longe de São Paulo ou até mesmo de São Sebastião, que possui boa infraestrutura turística e outros inúmeros atrativos.

E não pense que n’As Ilhas você terá de bancar o Robinson Crusoé e aprender a abrir um coco sozinho. Existem dois quiosques com aluguel de cadeiras e guarda-sol, além de venda de comidas e bebidas. Claro que a mordomia tem um custo mais elevado, então é melhor preparar o bolso também.

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Se houver tempo, vá até a ilha Montão de Trigo, nas proximidades de Juquehy, Bertioga e Barra do Una. O monte de aproximadamente 300 metros de altura é isolado, mas ainda abriga caiçaras nativos, conhecidos como “monteiros”. O uso do território é permitido pela União de forma sustentável. Ainda sem eletricidade, os habitantes vivem da pesca e do artesanato.

Com águas límpidas, Montão de Trigo também é opção para mergulho em São Sebastião, mas também agrada windsurfers e aventureiros que percorrem suas trilhas. Não há praia, apenas rochas milenares e uma ponte de embarque e desembarque de passeios. É um local de contemplação da natureza, que costuma atrair golfinhos e pinguins.

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una
Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Quanto custa o mergulho em São Sebastião

O custo do mergulho com cilindro, que pode ser com ou sem instrutor, dependendo do seu nível de experiência com a modalidade, varia de acordo com a operadora do serviço, mas a faixa fica entre R$ 200 e R$ 360 por pessoa. Confira aqui algumas opções de agências aptas a exercer a atividade.

O passeio até As Ilhas de São Sebastião custa em média, de R$ 40 a R$ 100. O ideal é chegar pela manhã e passar o dia no local. Lembre-se de combinar um horário de retorno com o barqueiro, se for negociado diretamente. Alguns já incluem equipamento de mergulho livre, que seria sem cilindro.

Há lanchas e escunas para aluguel tanto na Barra do Sahy quanto em Juquehy e Boiçucanga.

Como chegar n’As Ilhas

O acesso à praia é pela entrada no km 73 da rodovia Rio-Santos (SP-55 / BR-101), a cerca de 50 km do centro de São Sebastião, que está a 2h30 de carro de São Paulo.

Pesquise aqui sua hospedagem em São Sebastião e planeje sua viagem!

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una
Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una
Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *