Recém-inaugurado na Suécia, o hotel Arctic Bath é um daqueles locais que parecem saídos de um sonho.

Situada no Rio Lule, próximo às pontes de Bodträskfors, a hospedagem não é apenas um local para dormir, mas uma atração turística completa. No inverno, a construção fica estável sobre as águas congeladas, enquanto os meses mais quentes oferecem aos hóspedes a experiência de admirar o sol da meia-noite em um quarto flutuante.

A ideia de um espaço que unisse estas características únicas surgiu em 2010, quando foi inaugurado o Treehotel. A ideia inicial envolvia uma estrutura de vidro sobre uma balsa. Entretanto, os arquitetos Bertil Hagström e Johan Kauppi assumiram o projeto em 2013 e desenharam um edifício circular e flutuante que hoje dá cara ao Arctic Bath.

Hospedagem dos Sonhos: Treehotel, na Suécia

Arctic Bath
Vista aérea do Arctic Bath. Foto: Anders Blomqvist

Arctic Bath

Passar a noite neste hotel flutuante pode render muitas surpresas. Localizado em Harads, na Lapônia sueca, o estabelecimento conta com spa com tratamentos estéticos e relaxantes, banheira de hidromassagem e sauna.

A possibilidade de tomar um banho frio ao ar livre observando a aurora boreal pode ser o que faltava para essa se tornar a viagem dos sonhos de qualquer viajante.

E, se você pensava que sonhar não custa nada, é bom começar a mudar de ideia: uma noite no espaço não sai por menos do que € 900 por casal (mais de R$ 4 mil, no câmbio de hoje). As diárias podem ser reservadas através do Booking e o valor já inclui café da manhã e jantar.

Clique e reserve sua hospedagem no Arctic Bath

Foto: Daniel Holmgren

O Arctic Bath conta com 12 quartos no total. Eles são divididos em quartos duplos de 24 m², quartos duplos de 62 m², e quartos familiares, com capacidade para até cinco pessoas, também de 62 m². Para uma família de cinco pessoas, uma única noite de estadia pode sair por quase € 1.500, cerca de R$ 7 mil.

Para vencer o frio, todos os quartos são equipados com aquecimento sob o piso e ar condicionado. Além disso, cada unidade possui banheiro privado, com sauna; bem como comodidades para fazer café e chá a qualquer hora do dia.

O espaço abriu em janeiro deste ano e já tem tudo para se tornar um grande sucesso entre os viajantes. Com tantas comodidades, ele também é altamente instagramável, uma qualidade que vem sendo cada vez mais buscada por quem roda o mundo.

The Vessel se tornou o lugar mais instagramável de Nova York

Quartos do Arctic Bath com vista para a lapônia sueca. Foto: Daniel Holmgren

Gastronomia faz parte da experiência

O Arctic Bath se baseia em quatro pilares associados ao bem-estar: nutrição adequada, exercício físico regular, paz de espírito e cuidados com o rosto e o corpo. O primeiro deles pode ser resumido pelo cardápio do hotel, um menu composto por alimentos locais, frescos e ecológicos.

Diariamente, os chefs preparam um menu de cinco etapas com direito a pratos assinatura, como tetraz-grande levemente defumada (trata-se de uma ave similar a uma galinha), Gakku (pão tipicamente Sámi) e Gompa (outro prato Sámi).

Na hora do café da manhã, os hóspedes podem desfrutar de uma seleção de pães, queijos e carnes locais. À frente dos pratos estão Kristoffer Åström, um chef sámi, e Maarten De Wilde, um chef belga autodidata, cujo trabalho tem foco na gastronomia criativa.

Pratos preparados com ingredientes locais são o destaque do menu do Arctic Bath. Foto: Divulgação

Quanto aos ingredientes, o site do hotel faz questão de frisar que todas as carnes e peixes servidos no local são provenientes da natureza. “Portanto não há vestígios de pesticidas ou antibióticos”.

Comodidades do hotel

Com vistas para as montanhas e para o rio, além de grandes janelas, a localização é um dos destaques do Arctic Bath, mas certamente não é o único.

O espaço conta também com sauna e ofurô para uso dos visitantes, bem como pacotes de spa e um centro de bem-estar. Pagando um valor extra, é possível reservar massagens, tratamentos e passeios a pé ou de bicicleta. Veja todos os tours disponíveis clicando aqui (os preços são informados em coroas suecas).

Foto: Daniel Holmgren

Os pets são bem-vindos no hotel, mas você terá que avisar antes caso queira viajar com seu melhor amigo e poderá ter que pagar um adicional durante a estadia. E, quando bater a vontade de tomar uns bons drink olhando para a aurora boreal ou para o sol da meia-noite, basta sentar-se no bar da propriedade e escolher sua bebida preferida.

Como chegar ao Arctic Bath

O Luleå Airport é aeroporto mais próximo ao hotel, a 85 km de distância e acessível após 1h e 15 minutos de estrada. É possível fazer o trajeto com um carro alugado, visto que há estacionamento no local.

De trem, a chegada pode ser feita pelas estações localizadas em Boden ou Luleå. O hotel se encontra na cidade de Harads.

Pesquise passagens aéreas baratas para a Suécia

Vista exclusiva para quem chega ao Arctic Bath de helicóptero. Foto: Anders Blomqvist

Depois desta primeira etapa, a maneira mais fácil é chegar ao Arctic Bath usando um transfer, que pode ser reservado pela equipe da acomodação. Os hóspedes mais aventureiros podem solicitar que o transporte seja feito de helicóptero (exceto para chegadas realizadas na estação de trens de Boden).

Arquitetura inspirada na natureza

A inspiração na natureza fica clara na chegada ao Arctic Bath, mas nem todos elementos são visíveis ao olhar de quem não conhece a história da região.

Construção lembra troncos presos nas corredeiras do rio Lule. Foto: Anders Blomqvist

Uma das inspirações para o projeto foi o período em que o rio Lule e seus afluentes serviam como rotas para o transporte da madeira. A antiga tradição dos países do Norte é refletida na aparência do edifício principal do hotel, uma construção circular que imita troncos presos em corredeiras, cena comum vista pelas pessoas que transportavam madeira.

Historiadores acreditam que o entorno do rio Lule era habitado desde a idade da pedra, sendo usado por séculos como um ponto de comércio e transporte. No século 19, foram construídas docas ao longo do rio e diversas embarcações transitavam no local.

Porém, com a popularização dos automóveis, estas viagens de barco diminuíram e acabaram de vez em 1924. No entanto, as águas continuaram a ser usadas para transporte de madeira até os anos 60 e o Arctic Bath faz questão de homenagear este legado nos dias atuais através da sua arquitetura única.

Arquitetos homenagearam o período em que o rio era usado para transporte de madeira. Foto: Daniel Holmgren

Tem como não sonhar com uma experiência destas? Faça sua reserva no Arctic Bath clicando neste link e boa viagem!

Antes de embarcar, não esqueça de conferir o nosso guia completo da Suécia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *