Tá sentindo? O cheiro dos reais que estão caindo na sua cabeça? Se a resposta é não e pior, o oposto disso, está na hora de reverter isso, né! Para fazer uma viagem acontecer, reunimos nesse post 8 dicas práticas para juntar dinheiro. Sim, é pra fazer hoje, agora, nesse exato minuto. Bora aprender sobre economia e te colocar no azul!

1. Limpe as taxas do banco

Muitas vezes, a conta bancária acaba consumindo muito com taxas que passam despercebidas pelos clientes. Uma das primeiras a serem verificadas é a tarifa da sua conta bancária, que por lei, deve ser zero! A gente sabe BEM que a realidade não é essa, porque todos os bancos cobram cestas bancárias para manter uma conta. Elimine de vez esse valor, independente de conta digital (que não tem a taxa, mas exclui vários serviços) ou não. Pacote de serviços exige sim o pagamento da taxa, mas se não há tanta movimentação na conta, você não vai precisar pagar taxa nenhuma. Confira as regras determinadas pelo Banco Central e não caia mais na conversinha do seu gerente! 🙂

2. Organize sua vida financeira

Fica difícil colocar em prática as dicas sem que, antes, você não tenha nenhuma organização sobre seus rendimentos. Pode ser que usar tabelas de Excel não seja a sua praia, então tente por aplicativos. O Guia Bolso organiza gastos diários automaticamente, pois está conectado às suas contas bancárias. Toda movimentação feita de entrada e saída de dinheiro são anotadas e divididas por categorias, como mercado, contas, saúde, etc. Se você não estiver atento ao seu dindim, tenha certeza de que ele pode sair voando sem deixar rastros.

3. Mantenha uma poupança

Primeiramente, poupança não é investimento, ok? É apenas uma forma de não deixar o seu dinheiro parado na conta corrente e, quem sabe, gerar alguma porcentagem e um pouco mais de grana por mês. Ainda assim, é importante tê-la porque juntando um bocado, você pode investir ou aplicar aquele dinheiro onde gostaria, para fazê-lo render da melhor forma. Outra dica é não esperar sobrar e sim já separar esse dinheiro logo no começo do mês, para não ter desculpa de que acabou. Aí não há viagem que te segure mais!

4. Invista sua grana em algum lugar

Investir é ter rentabilidade. Ou seja, você faz coloca seu dinheiro para trabalhar e se multiplicar. Plataformas abertas são a melhor forma de aplicar investimentos porque não limita a sua grana apenas ao banco. Abrir conta em gestoras é mais vantajoso por causa da variedade de produtos e das taxas, que são muito menores ou até isentas. A Warren é uma plataforma online de investimentos bem fácil para quem nunca investiu sua grana!

5. Faça o Desafio das 52 semanas

A gente já falou aqui sobre a poupança progressiva. Também chamado de desafio das 52 semanas, este é um jeito muuuuuito fácil de fazer o seu dinheiro render rapidamente. Passados os 365 dias do calendário, você começar o ano seguinte com R$ 1.300, R$ 2.700, R$ 4.000, R$ 5.000 ou até mesmo R$ 7.000 a MAIS nas suas mãos!

6. Corra atrás do seu FGTS

Todo mundo que já trabalhou com carteira assinada tem direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Até então, o FGTS só pode ser sacado mediante algumas situações bem pontuais: após demissão sem justa causa; durante a aposentadoria; em casos de câncer, AIDs ou falecimento do trabalhador; ou para compra de casa própria. Mas existe também a chance de saque quando a conta do FGTS ficar mais de três anos sem receber depósito, ou seja, inativa. Para reaquecer da economia, o governo resolveu permitir o saque, parcial ou total, para quaisquer fins. A partir do dia 10 de março, a grana guardada começa a ser liberada. Confira mais detalhes aqui!

7. Aplique no Tesouro Direto

Aplicar no Tesouro Direto tem sido apontado como um dos melhores investimentos a serem feitos. Como funciona? Por meio de parceria com o BMF&F Bovespa, o Tesouro coloca títulos públicos federais (ativos de renda fixa) à venda para pessoas físicas, por meio da internet. Com apenas R$ 30 é possível fazer uma aplicação. Ao comprar um título público, você empresta dinheiro para o governo brasileiro em troca do direito de receber no futuro uma remuneração por este empréstimo, ou seja, você receberá o que emprestou mais os juros sobre esse empréstimo.

8. Não pague por internet, telefone e TV

…quando viajar! É isso mesmo. Todo mundo que for viajar por no mínimo 30 dias e no máximo 120 dias não precisa pagar internet, telefone e TV por assinatura. Segundo o Senado Federal, a suspensão dos mesmos deve ser feita com 24h de antecedência à viagem e a lei da Anatel determina seus direitos. Saiba os detalhes sobre banda largatelefone fixo e TV por assinatura.

Confira outras dicas de economia aqui!

*Com dicas do canal Mão de Vaca Profissional

Post por Brunella Nunes
Imagens: reprodução

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *