Se você acha que o Caribe é um sonho impossível, te garantimos por experiência própria que não, não é. Com um bocado de pesquisa e paciência dá sim pra ver aquele mar azul exuberante de perto. Para te ajudar na escolha, reunimos cinco motivos para conhecer San Andrés, um paraíso tropical a 700 km da Colômbia.

Uma das melhores coisas deste arquipélago, que pega a região da Providencia e Santa Catalina Island, são os preços convidativos. Podemos dizer que ali está um Caribe mais acessível do que as demais ilhas em pleno mar das Caraíbas.

Além de ter belíssimas praias e piscinas naturais, conta com infraestrutura completa, gastronomia única (com destaque para os caranguejos) e zona franca, palavrinha mágica para quem adora fazer compras.

Vamos aos motivos para escolher este destino como seu ponto de partida caribenho!

1. Está no Caribe!

O que significa estar no Caribe? Bom, basicamente garante temperaturas médias entre 28⁰C e 30⁰C durante o ano todo, um mar absurdamente azul e cristalino, paisagens de tirar o fôlego, boa infraestrutura de hotéis, restaurantes, vida noturna e passeios.

johnny_cay5

2. Tem preços amigáveis

As passagens aéreas para San Andrés custam, em média, R$ 1.300, mas podem ser encontradas até mesmo por R$ 900 ida e volta. Pacotes incluindo aéreo e hotel por quatro dias saem em torno de R$ 2 mil. No nosso banco de dados, calculamos que um mochileiro gasta R$ 2.481,00 nessa viagem, incluindo passagens, acomodação, alimentação, passeios e transporte por cinco dias (valor pesquisado em setembro de 2016).

Além disso, diferentemente de outros destinos caribenhos, tem hostel! E com diárias a partir de R$ 42. Quem dispensa os dormitórios também encontra pousadas e hotéis mais em conta. A ilha ainda é boa para compras, pois está livre de impostos, garantindo melhores preços em produtos importados.

san-andres

kayak-san-andres

3. É a casa do mar de sete cores

San Andrés é conhecida por ter até sete cores em suas águas, que contém diversos tons de azul e verde. Essa variedade se justifica pelos arrecifes de coral, onde moram 85 espécies. Segundo o Ocean Conservancy, o arquipélago é um dos 6 lugares chave para a saúde da Terra. Assim, fazer mergulho, snorkel e passeio de caiaque (com fundo transparente) fica ainda mais prazeroso. Os melhores pontos para ver espécies marinhas são: La Piscinita, West View e o Aquário, também conhecido como Rose Cay, onde a profundidade da água é de quase um metro.

cayo_el_acuario-san_andres

san-andres2

4. Só lá tem um “Hoyo Soplador”

Orgulho dos nativos, o Hoyo é um gêiser natura que jorra água pra cima devido a pressão da onda do mar entre as rochas. O surpreendente efeito torna o local um dos principais pontos turísticos da região, e, por este motivo, conta com restaurantes e lojinhas por perto.

hoyo-soplador

5. Preserva a cultura caribenha

A ilha tem um legado caribenho importante em suas raízes, que pode ser vista de perto no Casa Museo Isleña, que reúne exemplos da arquitetura local; em La Loma, um assentamento com as pitorescas casas regionais, onde vivem 10% dos nativos da ilha; em San Luis, no povoado de San Luis, onde há pontos menos concorridos e população local; na fauna e na culinária do Parque Regional Johnny Cay, uma idílica ilhota rodeada de bares que servem refeições e bebidas típicas, como o cocoloco (a base de coco e rum), além de ter shows de reggae e uma bela praia.

johnny-cay

san-andres

la-loma

E ah! Não deixe de visitar também a ilha de Providencia, a 20 minutos de avião (ou 72 km) de San Andrés. Ela abriga a terceira maior barreira de recife de corais do mundo e, por estar mais isolada, tem como vantagem praias mais desertas e natureza intocada.

Partiu San Andrés?! Confira uma seleção maravilhosa de pacotes de viagem para esse paraíso!

san-luis

providencia

hynnes-cay

Fotos: reprodução/Colombia Travel

7 comentários

  1. Importante lembrar que a entrada com documento de identidade é somente permitida em casos de vôos saindo da América do Sul direto para San Andrés. Em caso de vôos com conexão “fora da América do Sul” é necessário o uso do passaporte!
    Por exemplo: Se uma família decide visitar San Andrés voando do Rio ou São Paulo, fazendo uma parada no Panamá, precisam do passaporte. Caso não tenham passaporte, esses serão impedidos de embarcar!
    Fica a dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *