Já pensou que lindo seria se fosse possível viajar pelo mundo sem se preocupar em pagar hospedagem por aí? Em São Paulo, por exemplo, os valor da hospedagem representa mais da metade dos gastos dos turistas que visitam a cidade, segundo uma pesquisa da SPTuris.

O bom é que já existem algumas maneiras de viajar sem precisar se preocupar com os custos de hotéis: com isso, os seus gastos de viagem diminuem bastante e, consequentemente, você pode viajar muito mais! \o/ 

Essas três opções de hospedagem alternativa prometem fazer a alegria de qualquer viajante. Confere só:

Maneiras de se hospedar de graça

1. Couchsurfing

A rede existe desde 2004 com o propósito de unir viajantes ao redor do globo. Para usar o serviço, você precisa se inscrever e criar um perfil gratuito, podendo oferecer sua casa para hospedar outras pessoas ou simplesmente se cadastrar como um “surfista de sofá”.

Quando visitar um novo destino, é possível entrar em contato com anfitriões disponíveis e conferir se algum deles topa hospedar você. O mais legal é que esta é também uma maneira de conhecer pessoas em qualquer lugar do mundo e entender mais a rotina das cidades que você visita. Porém, é importante lembrar que o seu anfitrião abriu as portas da casa para você sem ganhar nada em troca por isso, então é extremamente importante se adequar às regras da casa e aproveitar a experiência para passar algum tempo com os moradores do local.

maneiras de se hospedar de graça couchsurfing

Foto: Christopher Harris

2. WWOOF

Você não tem muita frescura, curte trabalhar e gosta de se alimentar bem, de preferência com alimentos orgânicos? Então uma estadia através do WWOOF já deveria estar nos seus planos. Nesta rede mundial, você trabalha em uma fazenda orgânica algumas horas por dia em troca de hospedagem, alimentação e muito conhecimento. Para ingressar no serviço é necessário pagar uma taxa anual, que varia de país para país – no Brasil, o valor fica em US$ 38 (cerca de R$ 140).

maneiras de se hospedar de graça WWOOF

Foto: Rob Bye

3. Home Exchange

Este tipo de serviço é focado em quem não quer gastar em hospedagem, mas pretende ter todo o conforto oferecido por um apartamento. Para entrar na rede, você precisa ter um imóvel, que pode tanto ser a sua própria casa, quanto um imóvel extra. A ideia é trocar de casa com alguma outra pessoa, seja simultaneamente (você vai para a casa dela ao mesmo tempo em que ela viajará para a sua) ou não. Antes de começar a usar o serviço, é necessário pagar uma taxa anual de R$ 230. A tarifa dá direito a hospedagens ilimitadas em 150 países do mundo e você ainda ganha um segundo ano grátis caso não conclua nenhuma troca no primeiro.

maneiras de se hospedar de graça

Foto: Vita Vilcina

Já usou algum dos serviços acima? Aproveita e conta pra gente como foi! 😉

Mais informações:

Couchsurfing

WWOOF Brasil

Home Exchange

Redação: Mariana Dutra

6 comentários

  1. Como fazer o meu cadastro…. gostei da proposta e pretendo viajar para conhecer outras culturas e novos pontos turísticos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.