Os brasileiros já caíram nas graças de Santiago, uma cidade incrível e cheia de atrativos. Mas, se você está afim de desbravar novos ares e embarcar em passeios diferentes, confira a lista do Quanto Custa Viajar com 10 coisas para fazer no Chile antes de morrer.

Um dos destinos que mais cresceu nos últimos anos foi San Pedro de Atacama, que teve aumento de 40% em suas reservas, superando a procura por Ilha de Páscoa e Torres del Paine, nos arredores da Patagônia. Para conferir preços de passagens aéreas, hotéis e passeios no país,

Clique aqui e descubra quanto custa viajar para o Chile

1. Descubra as vinícolas

O Chile é um país onde um bom vinho está sempre alado. Próximo a capital Santiago existe uma porção delas, como mostramos aqui, de rótulos como Concha y Toro e Santa Rita. Além destas, é possível fazer um tour nas vinícolas Cousiño Macul, Casa Silva, Santa Carolina e Tarapacá, um dos mais bonitos do país.

vinhedos-no-Chile

vinicolas-do-Chile

2. Tome um banho de mar

Bahía Inglesa e Puerto de Caldera são algumas das mais belas praias chilenas. Com água azul turquesa e areias brancas, está ao Norte do país, na região do Atacama. A região conta com mais de 30 praias, mas a Bahía se destaca pela infraestrutura e beleza. Não espere, porém, temperaturas muito altas. Já Caldera tem preços mais amigáveis e costuma ser alvo dos praticantes de esportes aquáticos, como surf, mergulho, canoagem e kite surf.

Bahia Inglesa

Punta de Choros

playa-zapatilla

3. Visite a aldeia indígena Mapuche

Aproximar-se da cultura de raíz é também uma bela forma de aproveitar sua viagem. Que tal um passeio numa aldeia indígena? A pequena cidade de Curarrehue, próxima a Pucon, abriga 80% da população Mapuche e acaba promovendo o chamado etnoturismo, que aproxima turistas do modo de vida de comunidades, tribos e povoados. Provar a comida, passear em um wampo (canoa), entrar numa huka (oca de palha e madeira), conhecer plantas e frutas usadas para extrair cores e usar em tapeçarias são apenas alguns dos motivos para conhecer essa galera.

Mapuche

Wampo em Mapuche

4. Observe as baleias e a fauna marinha

A fauna marinha vive em peso em algumas regiões chilenas. Para se aproximar dela e observar sua beleza, esteja atento ao calendário. A pequena ilha de Cachagua, na costa de Valparaíso, abriga uma grande colônia de pinguins vindos do Pólo Sul, que atualmente correm risco de extinção. Ali dividem espaço com lontras, leões marinhos, golfinhos e pássaros. Enquanto isso, no Estreito de Magalhães, está a Ilha Magdalena, a 32 km de Punta Arenas. Desabitada, recebe visitantes que, com sorte, veem baleias e pinguins.

Isla Magdalena

Foto via

Ilhas Magalhaes

Foto: Whale Sound

5. Trekking no Parque Tagua Tagua

A reserva ecológica Parque Tagua Tagua, na província de Llanquihue, tem cenários impressionantes, o que chama a atenção de quem curte fazer trekking. Cascatas, lagos, montanhas e até um chamado Bosque Encantado estão entre os atrativos, espalhados por 18 km de caminhada, que pode ser feita de maneira independente. Canoagem e caiaque também estão entre as atividades permitidas, assim como o montanhismo, que precisa de autorização prévia.

parque tagua tagua

Parque Pumalin por Tierrasdemagia

Parque Pumalin-Tierrasdemagia

Tagua Tagua

Fotos via

6. Viva como um local na Ilha de Chiloé

Rústica e diferente das demais cidades, a Ilha de Chiloé está a 3 horas de avião de Santiago e é uma grande aposta turística do Chile. Com igrejas que são Patrimônio da Humanidade pela Unesco e coloridas casas construídas sob palafitas, é um destino que revela um outro estilo de vida. O visual bucólico lembra alguns trechos da região Norte do Brasil, como Afuá, na Amazônia. Ao todo, a região é composta por 30 ilhas ao sul da Patagônia, sendo Castro a principal cidade. O artesanato e a comida ganham corações, com destaque para os frutos do mar e batatas coloridas.

Chiloe

7. Explore Puerto Guadal

Entre montanhas e lupinos coloridos, a pequena vila de Puerto Guardal é um prato cheio para aventureiros. Próxima ao lago General Carrera tem o melhor clima da região central da Patagônia, o que facilita os passeios e atividades entre minas, cascatas, geleiras e as incríveis catedrais de mármore, moldadas pela natureza no meio do lago.

Puerto Guadal

Caverna de marmore

Fotos via

8. Banhos termais em Araucanía

Com mais de 15 centros termais, essa região chilena abriga opções para todos os gostos e bolsos. Os oito conjuntos vulcânicos da zona andina colaboram com a concentração de águas quentes, propícias para banho. Além disso, é possível praticar ski e snowboard entre as montanhas e o vulcão de Villarrica.

termas chile

araucaina

9. Aventure-se em Pucón

Ao que tudo indica, Pucón não é para os fracos, e nem para os medrosos. Isso porque o destino é um dos melhores da América do Sul para esportes de aventura e está a apenas duas horas do aeroporto de Araucanía. Rafting aos pés de um vulcão, passeios a cavalo, esqui, snowboard, mountain bike e flutuação nos rios são apenas algumas das opções. Além disso, o visual colabora, com paisagens deslumbrantes e natureza intocada.

Pucon

Salto del Claro

10. Veja o deserto florescer no Atacama

Parece loucura, mas no Chile é possível ver o deserto do Atacama florescer. O fenômeno acontece por conta do El Niño, que aquece as águas do oceano e acabou por fazer brotar milhares de pequenas e coloridas flores no deserto. Inusitado, acabou acontecendo duas vezes no ano de 2015, uma no outono e outra no verão. A região, queridinha dos brasileiros, também é ótima para observação de estrelas, trekkings, canoagem e outras atividades aventureiras.

Atacama Florido

Atacama

Fotos: divulgação

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquise aqui sua passagem aérea!