Quanto Custa Viajar
Para onde viajar
Passagens aéreas baratas
BUSCAR CIDADE:
Onde ficar

Onde ficar em Londres

Você está em: Londres > Onde ficar

A capital inglesa é uma cidade enorme para os padrões europeus e pode confundir quem a visita pela primeira vez. Talvez por isso mesmo a tarefa de decidir onde ficar em Londres seja bastante complexa: com muitas regiões de interesse turístico e uma infinidade de hotéis de diversas categorias, a cidade é um prato cheio para aqueles que adoram pesquisar cada detalhe da viagem.

Nós fizemos uma seleção com cinco zonas que podem agradar a diferentes tipos de viajantes e explicamos porque se hospedar em cada uma delas abaixo. Mesmo assim, algumas dicas são valiosas, independente do bairro que você escolher para sua hospedagem. A primeira delas é buscar estar sempre próximo de uma estação de metrô, pois a cidade é muito bem conectada através deste meio de transporte - prefira hotéis localizados na zona de transporte 1 ou, no máximo, 2. Outra dica é escolher onde ficar em Londres de acordo com a localização do aeroporto ou estação que você irá usar para chegar à cidade, pois muitas vezes o transporte entre o local de chegada e a hospedagem poderá ser facilitado (e você ainda economiza se fizer a escolha certa!). 


Covent Garden

Uma das regiões preferidas de quem busca hospedagem em Londres. Bastante central, ela facilita a locomoção para as diversas áreas e é perfeita para curtir os arredores caminhando ou de táxi e passar menos tempo no metrô quando for visitar atrações mais afastadas. É também próxima da Leicester Square e do Piccadilly Circus, duas atrações que fazem parte do roteiro da maioria dos viajantes que conhecem a cidade. Além de ter uma vida noturna agitada, a região está sempre cheia de turistas. O ponto negativo é que os preços da hospedagem em Covent Garden podem ser mais altos do que em outras regiões, o que muitas vezes se paga em termos de conveniência. 

Soho

Esta é uma área bastante procurada pelo público LGBT, que irá se sentir em casa no Soho Londrino. Um bairro boêmio e bem localizado, sempre repleto de turistas. Por lá não faltarão bares e casas noturnas pensadas para agradar aos mais diversos estilos. Funciona quase como uma continuação mais descolada do Covent Garden. É nesta região também que ficam a maioria dos teatros da cidade, o que pode ser perfeito para quem busca aliar a estadia em uma localização central com momentos de lazer curtindo a variada programação cultural londrina.  

Kensington

O lugar para quem busca se hospedar em hotéis mais requintados em Londres. Embora não tenha tanto movimento de turistas quanto o Covent Garden ou o Soho, em Kensington estão localizados diversos hotéis boutique, fazendo com que essa região seja ideal para viajantes que procuram serviços mais exclusivos. Além de tudo, a área fica bem próxima ao Hyde Park, um dos principais parques londrinos. Quem se hospeda na região também estará pertinho de atrações como o Victoria and Albert Museum, com sua coleção de mais de 4 milhões de objetos e o salão de espetáculos Royal Albert Hall.

Camden Town

O bairro de Camden Town ficou famoso por ser lar da artista Amy Winehouse quando viva. Com isso, já é bom saber o que esperar de uma hospedagem em “Camden”: um clima mais alternativo, repleto de feiras de rua e bares descolados. A dica é se hospedar próximo das estações de metrô (o que vale para qualquer lugar onde você ficar em Londres). Se estiver em busca de uma programação mais convencional e quiser apenas conhecer os principais pontos turísticos da cidade, esta pode não ser a melhor opção para sua hospedagem. 

Kings Cross

Ficar próximo à estação de trem Kings Cross é ideal para quem estiver viajando pela Europa neste meio de transporte. Afinal, essa é a principal estação de Londres e também muito bem conectada em termos de transporte público, como quase tudo na cidade. A área também se destaca pela presença de muitos hostels e hotéis econômicos, sendo uma ótima pedida para quem quer conhecer Londres sem gastar muito em hospedagem. Um dos destaques da região é a proximidade de atrações turísticas conhecidas, como o British Museum e a Oxford Street.