• Café da manhã

    R$7.00 R$12.50 R$16.35
    R$ 7,00 R$ 12,50 R$ 16,35
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Almoço

    R$13.00 R$19.50 R$28.41
    R$ 13,00 R$ 19,50 R$ 28,41
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Jantar

    R$20.20 R$24.50 R$35.95
    R$ 20,20 R$ 24,50 R$ 35,95
    Baixo custo Econômico Conforto

Guia Alimentação em Bonito

Se por um lado agito e badalação não fazem parte do DNA da cidade, a gastronomia vai na contramão disso tudo e o que não falta por lá são restaurantes incríveis, especialmente para jantar. A culinária local tem forte influência dos peixes de rios, que são bastante abundantes na região. Na cidade há também uma mistura mais exótica, que vem da proximidade com o Pantanal e os cerrados. Um prato muito comum em Bonito é a carne de jacaré, nada comum nas demais regiões brasileiras. Para quem se preocupa com a preservação da fauna local, a boa notícia é que os jacarés abatidos são criados em cativeiro e o consumo da carne não desequilibra o meio ambiente.

Uma característica de Bonito é que os restaurantes não costumam ficar abertos até tarde, então não deixe para sair em horários mais avançados ou você corre o risco de dar com o nariz na porta. Muitos desses estabelecimentos, inclusive, só abrem para o jantar, mas há alguns – em bem menor quantidade – que também fazem almoços.

Com menos opções na cidade durante as manhãs e tardes, as melhores alternativas para fazer as refeições de almoço são as próprias atrações turísticas. Nas fazendas da Boca da Onça, Rio da Prata, Estância Mimosa e Nascente Azul, por exemplo, há restaurantes que servem uma boa comidinha caseira. Esses lugares aparecem como uma possibilidade prática e fácil, pois aliam bom paladar com a comodidade de fazer a refeição no mesmo local em que você fez/fará o passeio.

Já para jantar as opções são mais variadas e requintadas. O local número 1 em recomendação dos turistas é a Casa do João. Com decoração diferenciada, que evidencia o clima rústico com mesas embaixo de árvores, o estabelecimento é referência também em atendimento. Alguns dos pratos mais pedidos no local são a traíra “vestida” ou “pelada”, que se referem às opções com ou sem acompanhamento. O diferencial do prato é que o peixe vem sem espinhos, o que facilita muito a vida de quem degusta a iguaria local. Outras opções são o pintado a urucum, pirarucu com molho de gengibre e o jacaré ao molho de vinho.

Outro restaurante bem tradicional de Bonito é o Cantinho do Peixe. Com decoração de tijolinhos, o local fica algumas quadras acima da rua principal, mas mesmo assim está sempre cheio de clientes. Os carros-chefes do estabelecimento são os filés de pacu, dourado, pintado e piraputanga, todos eles ao molho de urucum, além da carne de jacaré, o caldinho de piranha e a moqueca de pintado.

Já para quem quer algo mais exótico, a opção mais indicada é o Pantanal. Aberto sem interrupção entre o almoço e o jantar, o local é uma boa pedida para aqueles que fazem passeios que vão até mais tarde ou que não servem alimentação, como o Abismo Anhumas. Lá é possível comer pratos mais diferentes, como a queixada e a capivara, além do tradicional jacaré grelhado acompanhado de arroz e batata sauté.

Alguns outros restaurantes bem recomendados da região são o Tapera, o Casarão, o Sale & Pepe, o Vício da Gula, o Zapi Zen e o Santa Esmeralda, cada um deles com as suas particularidades, mas todos apresentando excelente nível gastronômico.

Para a sobremesa, a boa pedida é visitar uma sorveteria bem típica da região. A Delícias do Cerrado extrapolou os limites do cerrado brasileiro e já está inclusive em outras regiões, como Rio de Janeiro e Espírito Santo. A novidade aqui são os sabores típicos da região, como pequi, jatobá, mangaba, buriti, guavira, bocaiuva, etc. Para quem não é tão exótico assim, as opções tradicionais – como chocolate, coco, e leite condensado – também estão disponíveis no cardápio.